quarta-feira, 14 de junho de 2017

O CONTÁGIO QUE DESENDIREITA

Dizer que o populismo de extrema-direita vai engolir o mundo is the new black, assim como já o foi achar que o Brasil inteiro seria evangélico em 2020. Virou lugar comum até entre comentaristas renomados. Só que a realidade desmente a percepção. Desde que Donald Trump foi eleito, os demagogos nacionalistas perderam feio todos os páreos que disputaram na Europa. Começou pela Áustria: em maio do ano passado, os extremistas do Partido da Liberdade ficaram a meio ponto de vencer as eleições. Contestaram o resultado e um segundo turno foi realizado em dezembro. E aí, perderam por uma diferença de oito pontos... Na Grã-Bretanha, pegou muito mal Theresa May ser a primeira líder estrangeira a visitar o novo presidente dos EUA. A primeira-ministra acabou de perder a eleição que ela mesma convocou, e o partido semi-nazi UKIP não conquistou uma mísera cadeira no Parlamento. Na França, o Front National de Marine Le Pen terá no máximo cinco cadeiras. Ainda falta a Alemanha, que só vai às urnas em setembro, mas a popularidade de Angela Merkel vem subindo nos últimos meses. O fenômeno é analisado neste ótimo artigo (em inglês) de Nate Silver. É bom lembrar, no entanto, que tudo isto está acontecendo na Europa. Como será no Brasil?

13 comentários:

  1. A Angela vai enfrentar um "fogo amigo" do Martin Schulz (SPD), que por enquanto integra o governo e é um dos partidos tradicionais da Alemanha. De centro esquerda, mas tao equilibrado quando a CDU de centro direita da Merkel. Ambos bem distantes do despirokado AfD de extrema direita.
    Novamente, essa era pra ser uma hora de união de partidos responsáveis. Não de oportunismo. Internamente, Merkel e Schulz oferecem as diferenças tradicionais de direita e esquerda. Mas externamente são ambos muito parecidos. Podiam estar juntos pra esmagar o AfD de forma humilhante. Mas não estão.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ao menos agora tem quem segure em suas māozinhas fofaurghs

      Excluir
  2. Esta caindo a ficha da direita moderada de que satanizar a esquerda, não está rendendo dividendos. Esta apenas inflando Bolsonaros..

    ResponderExcluir
  3. O que acontece é que o povao acordou do sonho e se deram conta que mais vale a pena ter uns trocados no bolso do que pedir esmola...

    ResponderExcluir
  4. Notícia do dia para as "finas" da direita: Doria acaba de declarar que não pisa em "hipótese nenhuma" na Parada Gay... No cérebro binário dele, ocupamos o mesmo compartimento onde estão os ciclistas, crackudos e grafiteiros. Mais essa para a conta de vocês que o colocaram lá ..

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tava demorando pra esquerda mentirosa vir plantar suas mentiras aqui.
      Doria vai viajar com a família para comemorar os 15 anos da filha.
      O cara esteve na coletiva de imprensa da parada, acusar ele de boicotar o evento é bem a cara de quem inventa qualquer coisa pra difamar o opositor.
      Vcs são patéticos.

      Excluir
    2. 11:17 Não ponho a mão no fogo por esse cara.
      Aprendi na escolinha do Prof. Tony que no Brasil Direita não existe eheeh. Porém essas bichas, prontas a apoiarem qualquer coisa parecida com dEreita, é UÓ ou são apenas burras mesmo.

      Excluir
    3. Até aí, também não pisarei nessa micareta de gente pobre e alcoolizada com vinho químico. Só espero que eles não passem da Alameda Santos.

      Excluir
    4. 21:50 Tá bom. Se o seu Procto te trata com um pouquinho mais de respeito. Vai sabendo que foi graças ao impacto dessas multidões nas ruas, vacilão.

      Excluir
  5. Trump e o Brexit vacinaram a Europa contra o populismo/nacionalismo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A reação era esperada, mas tudo segue tal e qual. Em breve, os movimentos de esquerda não passarão de uma lembrança amarga e devidamente criminalizada. Ou você acredita que o esfacelamento da Europa irá retroceder?

      Excluir
    2. A única coisa retrocedendo e bem visivelmente eh o seu cérebro!!!

      Excluir