quarta-feira, 7 de junho de 2017

MACHO NÃO É SINÔNIMO DE CORAJOSO

Ontem o publicitário Nizan Guanaes publicou em sua coluna semanal na Folha um texto chamado "É Preciso Ser Muito Macho para Ser Gay neste País". Dei uma lida e achei simpático: é sempre bom que alguém influente como Nizan (que tem um irmão gay) se junte à luta pelos direitos igualitários. Também achei ligeiramente oportunista, porque ele também quer louvar divulgar a música que compôs para a Parada Gay de São Paulo, "Filhos de Arco-Íris". Hoje um outro publicitário, chamado Gustavo Otto, postou em sua timeline no Facebook um texto-resposta que está viralizando. Gustavo (a quem não conheço, mas com quem tenho vários amigos em comum) é gay e rebate, com o máximo respeito, algumas posturas de Nizan que acabam atrapalhando mais do que ajudando os LGBT, por pura ignorância. Eu tive que concordar, e vou tentar resumir aqui. Para começar, é mais do que um clichê associar a macheza à coragem: chega a ser pernicioso. A vida está cheia de exemplos de mulheres, bichas, trans, etc. que são corajosíssimos sem precisar serem machos. Gustavo também implica com a letra da canção e diz que não é filho de nenhum arco-íris, e sim de seu pai e de sua mãe. Como eu, você, todo mundo, seja qual for a orientação sexual. De fato, dizer que o gay "tem outra íris" é quase transformá-lo numa outra espécie, quando todos somos humanos. Longe de mim acusar Nizan de "tomar o lugar de fala" ou outras sandices do gênero. Precisamos de todos os aliados que conseguirmos. Mas o texto do Gustavo Otto é uma boa reflexão, que mostra como as gotículas do preconceito sobrevivem até mesmo ao banho das melhores intenções.

32 comentários:

  1. Como disse a thais araujo hj cedo "menos, gente, menos". Daqui a poco nao vai existir no mundo um unico tema de qualquer natureza sem chances de problematizar, por mais inocuo q seja...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu diria mais nesse caso, problematizar, nesse caso, é entender, refletir.

      Excluir
  2. Acho problematização desnecessária. Qualquer um entende o sentido de "é preciso ser muito macho para..." E na nossa língua, a palavra "macho" significa também, por extensão "que ou quem é muito valente, corajoso, intrépido" (independente de sexo, definição do Houaiss), que é exatamente o sentido pretendido pelo Guanaes.

    Além disso tudo, a hora é de unir e não de dividir.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não é desnecessária. Sua opinião só denuncia sua idade e posição de gay parcialmente blindado de preconceitos por sua situação econômica. O mundo não é a bolha friendly que você vive.

      Excluir
    2. Eu sinto muitíssimo se você é jovem e pobre, mas a culpa não é minha. Não é isso que está em debate.

      Excluir
    3. Sua resposta só corrobora o que escrevi anteriormente. E não, não sou jovem nem pobre.

      Excluir
    4. Mas se esconde atrás do escudo do anonimato, o que é muito pior.

      Excluir
    5. Taí porque o blog virou o que virou. Anonimato covarde.

      Excluir
    6. Como não podem refutar a argumentação do anônimo, dizem ser pior o anonimato, e que este é covarde.
      Se tivesse respondido o argumento, e não suposto bobagens sobre o anônimo, teria saído bem da questão.

      Excluir
  3. E la vem as bichanas intelecroakas tentando como sempre esvaziar e desunir...
    Somente por isso vcs estão tão bem ne?

    ResponderExcluir
  4. Eu só acho que ta difícil viver...
    Na verdade ta chato.
    Tudo agora virou motivo!

    ResponderExcluir
  5. Aliás, a Rita Lee já escreveu em Pagu:
    "Meu peito não é de silicone
    Sou mais macho que muito homem"

    Em duas frases ela se afirma como mulher e se confirma mais macho que muito homem. Acho brilhante.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com essa contribuição de Santa Rita podemos passar para outro assunto!

      Excluir
  6. Achei a carta-resposta do Gustavo tão triste, até depressiva, parece mais um pedido de socorro e um verbete "somos infelizes", não sei se essa lamúria é necessária mas sei que não precisa ser

    ResponderExcluir
  7. Quanta mimimi, meu pai. Tudo agora tem que ser destrinchado pela faça do politicamente correto. Chato, chato... Thaís Araújo falou exatamente o que penso: "menos, gente"

    ResponderExcluir
  8. Movimento LGBT é o mais aberto de todos. É o único que não fala de "lugar de fala" e afins. Experimenta falar algo sobre temática negra ou feminista...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exato. Isso mesmo. E é bom que contineu assim. Esses comportamentos de negros e feministas são fazem atrapalhar.

      Excluir
  9. Fefito nao curtiu isso!

    ResponderExcluir
  10. Adorei a resposta texto de Gustavo Otto.Até quando vão tratar o GLBT sem eufemismo?

    ResponderExcluir
  11. Esse cara é redator mesmo? Sério? Que texto ruim, meu pai.
    E não disse nenhuma novidade, não levantou nenhuma questão importante, só ficou repetindo como sofreu e que virou militante.
    Perdeu a chance de ser brilhante, pois pareceu que quis ser.
    Mas como o meio gay vive de idolatria, não demora vira "intelectual" da causa.
    Desejo que ele melhore na causa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se você não sofreu preconceito por ser o que é que bom pra ti. Sabe, a realidade de pessoas LGBTQ é de muito sofrimento, humilhação e agressão. Se você não tem ciência disso, deveria ter, se faz bastante necessário. Porque daí impede de você vir aqui e falar besteiras como essa. Fica a dica.

      Excluir
    2. Acho hilário bicha que vê na intelectualidade um defeito.

      Todas que eu conheço no meu círculo pessoal entendem o papel do ativismo LGBT para a aquisição de direitos. Das cineastas às barbies colocadas. Intelectualidade tá acima do estereótipo.

      Excluir
  12. Nizan é filiado ao PSDB, isso pode explicar essa carta boboca por si só.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim. Só e apenas isso. Se fosse filiado ao PT, talvez viessem versos inspirados em Lula sobre mulheres do grelo duro ou Pelotas exportadora de viados.

      Excluir
  13. Eu acho o Nizan um saco, ele chegou onde chegou por causa do machismo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. 'Nizan... chegou onde chegou por causa do machismo' -- brilhante observação! E eu, estúpido, pensava ser por sua inteligência, capacidade de empreender, criatividade, talento comercial...

      Excluir
  14. Lendo os comentários aqui a gente percebe como tem gay idiota nesse mundo. Gostaria de saber o que de ruim e equivocado tem nesse texto do Otto. Juro que gostaria. Nessa seção de comentários do blog percebemos o quão imbecis são gays. E a dica do Otto lá pelo fim do texto é ótima: nizan torne sua empresa mais diversificada. Quer pagar de moderninho mas o básico do básico não faz. O Otto foi perfeito. Só isso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cada um tem o ídolo que merece e precisa, eu tô fora de bater palma pra esse publicitário desaplaudido carente de holofote que quer surfar na fama alheia pagando de pobrecito e rejeitadinho por ser obeso.

      Excluir
    2. Você disse mesmo "como tem gay idiota nessa mundo", Anônimo 00:46?
      Se esse seu comentário não é homofóbico nem os heteros podem ser cobrados de saber o que é.
      Como tem pessoas idiotas nesse mundo!

      Excluir
    3. amigo anônimo (como as gueis tem medo de por a cara na opinião, né?) não li a carta do Nizan, não li a resposta desse moço Otto (nem lerei) mas sou publicitário, tendo trabalhado em mais de uma agência onde o Nizan foi sócio-diretor e posso te garantir que a empresa é bem diversificada. o que não falta é bicha e sapatão nas fileiras. sobre p texto do Tony, assim como ninguém é só bom ou mau, ñ existe opinião só boa ou ruim, certo? portanto, sempre haverão gotículas do que quisermos insinuar/achar/poetizar em qualquer texto arte obra fala lugar música etc, até num arco-íris ;) assim creio eu

      Excluir
    4. "Haverão". Sou contra shaming ortográfico, mas posa de publicitário bem sucedido, merece shame.

      Excluir
  15. Quando o inconsciente fala através da tentativa de piada. Freud chamaria de "ato falho

    ResponderExcluir