segunda-feira, 15 de maio de 2017

FOGO DIVINO

À vezes esqueço que assinei Amazon Prime Video. Assisti à primeira temporada de "The Man in the High Castle" e gostei muito, mas quem disse que eu voltei para ver a segunda? Tem tanta coisa na Netflix e no Now e na Fox Premium que eu realmente não dou conta. Fora que o analfabeto tecnológico que eu sou ainda não conseguiu jogar a imagem da Amazon na TV, e eu acho saco ver qualquer coisa no computador. Tudo isto para dizer que eu estava ignorando "American Gods", apesar das ótimas críticas que essa série exclusiva da Amazon vem recebendo. Mas hoje precisei tomar tento na vida, porque o episódio disponibilizado ontem traz simplesmente a mais tórrida cena de sexo entre dois homens de toda a história da TV americana. Dois homens é força de expressão: na história um deles é um gênio da mitologia islâmica que solta fogo pelos olhos (e, pelo desenrolar da cena, também por outros lugares). Na vida real os atores Omid Abtahi e Moussa Kraish são amigos há dez anos, o que os ajudou nas filmagens - e o fato de ambos serem de origem árabe dá ainda mais peso político à putaria toda. Não encontrei nenhum vídeo com a cena avulsa dando sopa na internet para ilustrar este post, mas quem quiser ter uma ideia do que rolou pode clicar aqui. Ah, sim, teve nu frontal e até a silhueta de um pau duro no escuro.

16 comentários:

  1. Esse tipo de softcore tem audiência em tempos de X-Videos?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sempre penso a mesma coisa!

      Excluir
    2. Tem quando é bem filmado, contextualizado e bonito de ver.
      Pornografia pode ser ótima pra uma bronha, mas não eleva nossos sentimentos.

      Excluir
    3. Sentimento eu tenho em casa. Pirar com contorno de pau é falta de sexo.

      Excluir
    4. Não vi ninguém pirando por um contorno de pau. O Tony apenas relata o que as pessoas podem ver na cena e justifica com exemplos o porquê do uso do adjetivo "sórdida" para descrever a cena.

      Excluir
  2. li o livro há um ano e tô adorando a série tb

    ResponderExcluir
  3. Sena (sic by Sasha) gay à parte, a série é um porre, toda mal escrita ao tentar levar "mitologia" pra vida real. Vai flopar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ahahahahahahahahahahahahahahahahahahaha

      Excluir
  4. Se acontecesse aqui no Brasil daria até CPI.

    ResponderExcluir
  5. Eu lamento da HBO não se inclusa em Smartv.Eu tb detesto ver séries no computador e celular

    ResponderExcluir
  6. O penis duro é falso. É todo feito em CGI.

    ResponderExcluir
  7. O canal já fez coisas mais explicitas em outras séries. Tão usando isso de divulgação. Achei a cena bem marromeno.

    ResponderExcluir
  8. Bando de gente Blasê....

    ResponderExcluir
  9. A tendência é as cenas de sexo e violência irem ficando cada vez mais explícitas. As de hj são mais explícitas q as de 10 anos atrás, e as dos próximos anos mais do q as de hj.

    ResponderExcluir
  10. Netflix com muita coisa? filmes velhos e series ja assistidas....

    ResponderExcluir
  11. Vocês não assistiram "Queer as a folk"?

    ResponderExcluir