domingo, 30 de abril de 2017

YEP, JÁ FAZ VINTE ANOS


Hoje é o vigésimo aniversário de uma data importante no avanço dos direitos LGBT. Foi no dia 30 de abril de 1997 que foi ao ar, pela rede americana ABC, o 22o. episódio da 4a. temporada da sitcom "Ellen". O programa não era um sucesso e os roteiristas não tinham mais para onde ir com a personagem, que era mais ou menos inspirada em sua intérprete, Ellen DeGeneres. Foi então que a própria tomou uma decisão que mudou o rumo da história e tornou mais fácil a vida de todos os artistas homossexuais: decidiu sair do armário, juntamente com seu alter ego. Alguns dias antes, a atriz estampou a capa da revista "Time" confirmando o boato que circulava havia anos: "sim, sou gay." Também anunciou que o mesmo aconteceria na TV, nas duas partes de "The Puppy Episode". A audiência foi excepcional e o roteiro ganhou um Emmy no ano seguinte. Mas todo mundo pagou um preço. Alguns anunciantes fugiram, e "Ellen" acabou tendo apenas mais uma temporada. Anne Heche, que era então a sra. DeGeneres, teve sua carreira no cinema seriamente abalroada. E a própria Ellen ainda levou um tempo para se firmar como a rainha dos talk shows diurnos nos EUA. Mas vai perguntar para ela se valeu a pena. Yep, valeu para todos nós.

(Este assunto é tão importante que também rendeu minha coluna de hoje no F5)

5 comentários:

  1. Uau, que túnel do tempo! Eu ficava tão emocionado com a série dela enquanto eu mesmo ainda não tinha me assumido... Acho que era a única referência gay na época que eu tinha. A internet estava bem no comecinho. No máximo uns amigos virtuais que eu fazia num programa que chamava Mirc kkkkkkk mas nunca dava em nada. Fui dar uns beijos três anos depois da Ellen aos 23. Morria de medo de tudo, mas esse seriado era uma inspiração. Divertido e meigo. Will and Grace estreou justamente quando tive meu primeiro namorado, mas eu achava pouco politizado. Realmente a Ellen fez história. Foi muito corajosa, o que me faz perdoar o jeito robótico dela trabalhar hoje em dia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "Will and Grace pouco politizado".
      Zzzzzzzzzzzzz
      A geração dessa época é bem retardada e sexualmente insossa mesmo.
      Fora a ausência de bom humor. Credo, gente chata.

      Excluir
    2. kkkkkkkk leu pq quis!

      Excluir
  2. Que massaaaaa! Vi Ellen em reprises no Fox Life e foi realmente importante para mim! Boa lembrança, Tony, ótimo você ter mostrado os episódios também. Que bom que ela foi lá e fez. A gente nunca sabe quem um gesto de coragem nosso pode vir a inspirar.

    ResponderExcluir