quarta-feira, 12 de abril de 2017

O NERD ERÓTICO

Ayrton Montarroyos não venceu a 4a. edição do "The Voice Brasil" porque lá só se valoriza quem grita. Ele até que chegou bem longe (entre os quatro finalistas) com sua voz de veludo. E talvez tenha dado sorte, porque uma vitória no programa nunca firmou a carreira de ninguém. O pernambucano de 21 aninhos acaba de lançar seu primeiro álbum, já disponível em todas as plataformas digitais. É música para transar, pois quase todas as letras falam de sexo. Mas sempre numa pegada suave, evocando ritmos que não tocam mais no rádio: bossa nova, tango, bolero, seresta, fado. Muitas das faixas são obras pouco conhecidas de compositores consagrados como Zeca Baleiro e Caetano Veloso, então tudo soa meio inédito. Falando assim parece até variadíssimo, mas não é: é como transar com a mesma pessoa, mas sempre variando as posições.  Ah, o jeito sonso desse magricela de óculos e sotaque delicioso nunca me enganou. Sua voz não vem só da garganta.

(O vídeo-letra de "E Então" só pode ser visto  na página de Ayrton no Facebook)

6 comentários:

  1. Mais um que vai negar ser gay e daqui anos e fracassos, sair do armário?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se isso acontecer reclamar do quê? Gays ainda vivem um estilo de vida voltado pra admiraçao da heterossexualidade.

      Excluir
  2. Ayrton Montarroyos é/foi pouco valorizado não porque não grita, mas porque canta como qualquer pessoa comum minimamente afinada. Um programa chamado "A Voz" não pode premiar quem tem potência e extensão ordinárias.

    ResponderExcluir
  3. Voz de veludo como a minha (sim, eu canto muito bem).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lourival dá um Dó de peito ai para nós vermos KKKKKKKKKKKKKK

      Excluir
  4. Ah, Lourival,boca de veludo.

    ResponderExcluir