sexta-feira, 14 de abril de 2017

MAL-VINDOS

Nos Estados Unidos são frequentes as notícias de gays hostilizados no bairro em que moram ou no lugar onde trabalham. No Brasil nem tanto - as notícias, já que os casos devem ser tão abundantes quanto lá. Por isto, o casal de curitibanos João Pedro Schonart e Bruno Banzato fez muito bem em chamar a polícia e divulgar a agressão, pois os homofóbicos anônimos contam com o medo de suas vítimas. O texto do panfleto distribuído nas redondezas da casa que os dois acabaram de construir é constrangedor de tão absurdo, além de - claro - ter erros de português (imagine se um babaca desses saberia usar aspas direito). As fotos não são do casal. O lado bom é que muitos vizinhos jogaram o panfleto fora, e amanhã vai acontecer uma manifestação de solidariedade em frente à casa de Bruno e João Pedro. Do que é que esses caras têm tanto medo? De pegar gosto pela coisa?

10 comentários:

  1. O mio babbino no caro
    Tenho comigo que esses caras, em geral, o que eles sentem não é exatamente medo. Oque eles sentem é um mal estar, por não poderem mais exercer sua escrotice, por exemplo, de se expressarem da forma como sabemos que fazem, terem que reduzir seus repertórios de piadas infames. E serem obrigados a admitir que são uns ogros e assim terem que se submeter para além de suas áreas de conforto. Enfim...eles que se resolvam. Pois apesar dos pesares não vamos retroceder.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Falou a bicha idosa que usa pseudônimo pra ng saber quem ela é. Vai retroceder de onde? Coerência pra quê? Eu pelo menos não prego o que não faço. Hipócrita.

      Excluir
    2. Tem gente que tem o prazer de atacar os outros por nada. Esse anônimo das 08:45 é um belo exemplo disso, e também um excelente exemplar de como gays sentem ânsia de atacar uns aos outros.

      Excluir
    3. 08:45 Pessoa com transtorno mental obsessivo.

      Excluir
  2. A escrotice impera, aqui e mundo afora:
    http://istoe.com.br/chechenia-mantem-campo-de-concentracao-para-torturar-gays/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nenhuma novidade, infelizmente é verdade. A situação dos gays na Rússia e nos países que o Kremlin mantém zona de influência é horrenda.

      Excluir
  3. E qdo a mulher é agredida chamam de puta?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem o que fazer não anônimo das 09:42? Vem com esse papinho disso e daquilo pra tentar anular o que está sendo abordado, coisa típica de gente odiosa. Esse blog também trata de casos de machismo. Mas creio que tu não deve acompanhar o blog vide tamanha desinformação.

      Excluir
  4. Óbvio que eles tem medo de gostar da coisa !!

    ResponderExcluir
  5. Tão pouco comentário nesse post sobre um assunto tão importante como esse, um ato homofóbico de enormes escalas. Se fosse um post sobre Lula, PT, mortadela, Coxinha, coisas assim, iriam pipocar comentários, mas como é um post que não trata desses assuntos, o marasmo nos comentários reina. Depois tem gente que estranha porque o Brasil é o país que mais mata lgbt's no mundo, se os próprios lgbt's não estão nem aí para assuntos de seus interesses, o que dirá os outros não.

    ResponderExcluir