terça-feira, 18 de abril de 2017

FLORES BASCAS E ESPECIALÍSSIMAS


Em 2015, pela primeira vez, um filme falado em basco representou a Espanha no Oscar. "Flores" não chegou entre os nove semifinalistas nem estreou no Brasil, mas está disponível no Netflix. É uma experiência curiosa, e não só pelo idioma indecifrável. A história é tristonha, nublada como o país de onde veio. Uma mulher casada começa a receber flores de um anônimo, até que um dia elas param de chegar. Um colega de trabalho morre nessa mesma época, e ela liga os pontos. Enquanto isso, a mãe e a viúva do sujeito... já contei demais, chega. Mas não se trata de um filme cheio de reviravoltas, e sim um ensaio sobre o pertencimento e a perda. "Flores" não se parece com nada que eu tenha visto recentemente. Delicado, meio lento, mas interessante.

3 comentários:

  1. Sem relação, mas o livro cujo título você adaptou para este post é uma delícia!

    ResponderExcluir
  2. Outro filme basco é Ander (2009), com temática gay, inclusive

    ResponderExcluir
  3. amei a dica. vi recentemente um filme nessa vibes (Dois dias, Uma noite) com a marion contilard. filme sensivel, mei parado, porém fortissimo. terminou até bem, com ela caminhando, trilha linda, letreiro subindo e emocionado sem nem saber pq, foi foda. verei esse for sure

    ResponderExcluir