domingo, 9 de abril de 2017

BISMILLAH, WILL YOU LET ME GO?

Alguém ainda tem saco para mais um cover de "Bohemian Rhapsody"? A canção que mais marcou minha vida acaba de ganhar versão accapella com o grupo Pentatonix, uma escolha tão óbvia que eu até achei que já tinha sido feito antes. Agora, será accapella mesmo? Dá para ver que eles fazem o baixo e a guitarra com as bocas (esta última, com o auxílio de um megafone), mas a bateria é de verdade, não? Enfim, ficou bacana. Mas nada que supere a BoRap dos Muppets.

8 comentários:

  1. Sobre sua última coluna na Folha: certamente boa parte dos que votaram para o Marcos ficar condenaram publicamente o caso José Mayer. E uma questão: você vai escrever algo sobre o novo titular da Suprema Corte Americana? A comunidade LGBT dos EUA terá pela frente décadas e mais décadas de muita dificuldade.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. http://www.geledes.org.br/mais-uma-vez-mec-cede-bancada-religiosa-em-questoes-de-genero/#gs.ej5psT0

      Excluir
    2. Nenhuma novidade. O governo do PT, tido como agremiação progressista (kkk) vivia cedendo. Enquanto nós gays no Brasil continuarmos dispersos, totalmente desunidos, vamos viver uma realidade mínima de falta de direitos civis.

      Excluir
  2. O mio babbino caro
    (Tony, como fica o TRIUNFO dos evangélicos sobre a educação, “identidade de gênero” e “orientação sexual”, neste governo.)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O Triunfo dos "Religiosos"
      http://www.geledes.org.br/mais-uma-vez-mec-cede-bancada-religiosa-em-questoes-de-genero/#gs.ej5psT0

      Excluir
    2. O MBL apoiou a retirada. E ainda tem gentinha que acha que esse movimento não é lgbtfóbico. O MBL é lgbtfóbico sim e ponto final. E acabou a conversa, eles são lgbtfóbicos sim.

      Excluir
    3. O que irrita é esse mbl querer se passar por gay friendly. Não passa de uma organização odiosa de fundo de quintal.

      Excluir
  3. A bateria é de boca mesmo. É estilo beatbox, Tony. Legal, né? :)

    ResponderExcluir