sábado, 4 de março de 2017

DO QUE TANTO ELES TÊM MEDO

Lideranças religiosas no Brasil e nos Estados Unidos estão em polvorosa contra a Disney. O estúdio do Mickey incluiu alguns beijos entre pessoas do mesmo sexo numa cena do desenho animado "Star Vs the Forces of Evil". Também anunciou que há um personagem gay no remake de "A Bela e a Fera" que está chegando aos cinemas. Foi o que bastou para que figuras sinistras como Silas Malafaia acusassem a Disney de "erotizar crianças com o homossexualismo" (sic), como se a visão de dois homens em cartum se beijando despertasse nos meninos uma vontade irrefreável de fornecer o fiofó. Mas é claro que não é assim que funciona; caso contrário, não haveria gays no mundo, pois desde pequenos somos todos submetidos a uma avalanche de cenas de amor entre casais heterossexuais. Do que essa turma têm mesmo medo é da normalização da viadagem, esta sim subversiva (para os padrões deles). "Star Vs. the Forces of Evil" mostra casais gays como parte da paisagem: fazem parte da vida e não merecem destaque especial. Isto dá um nó nas cabeças dos reacionários, que tentam pintar qualquer desvio da heteronormatividade como coisa do demônio. É por isto que eles também piram quando uma novela tem um personagem gay bem resolvido e bem sucedido, mas toleram as bichas loucas dos programas de humor. De qualquer forma, a deles é uma luta inglória: o avanço dos direitos igualitários não vai retroceder. Ainda mais quando nossos inimigos dão tiros em seus próprios pés.

(Minha coluna de ontem no F5 despertou a ira do Malafaia, que foi ao Twitter me chamar de marica. Não, pastor, feio mesmo é ser indiciado pela Polícia Federal.)

14 comentários:

  1. Kkkkkk a malacraia ta doida kkkkkkk a prisão te aguarda "pastor".

    ResponderExcluir
  2. We're never going back

    Do que essa turma têm mesmo medo é da normalização da "diferença", esta sim subversiva (no padrão deles).

    "fazemos" parte da vida e não "merecemos" destaque especial. Isto dá um nó nas cabeças dos reacionários, que tentam pintar qualquer desvio do "status quo" como coisa do demônio.

    É por isto que eles também piram quando "há" um personagem "diferente" bem resolvido e bem sucedido "etc", mas toleram os "estereótipos" dos programas de humor.

    De qualquer forma, a deles é uma luta inglória: o avanço dos direitos igualitários não vai retroceder. Ainda mais quando nossos inimigos dão tiros em seus próprios pés.


    ResponderExcluir
  3. Despertar a ira do Malafaia é tudo que se pode querer na vida, e sinal de que vc está no caminho certo. Parabéns!

    ResponderExcluir
  4. Malafaia agora está brigando com Felipe Neto. Sério, esse velho está cada vez mais louco. Mas sabe o bom disso tudo? É ver nos comentários que pouquíssimos estão apoiando as loucuras dele. Apesar dos berros, cada vez mais isolado.

    ResponderExcluir
  5. Falou tudo, ficou quase nada para comentar, rs. Esses homofóbicos só demonstram o quanto a heterossexualidade é frágil. Fragilíssima. Nós homossexuais enfrentamos todo tipo de ódio, todo dia, todo tipo de assédio, todo dia, e seguimos em frente sem medo, já os homofóbicos sempre que tem a heterossexualidade questionada gritam, esperneiam, agem com fúria. Por que tal comportamento? Já que a heterossexualidade é tão forte assim como eles dizem, "coisa da natureza", porque héteros-homofóbicos se incomodam tanto com uma demonstração de carinho/amor não-hétero? A heterossexualidade nem sólida é na mente doentia dos homofóbicos, porque se fosse eles não reagiriam com tanto ódio, mostrando total insegurança e medo que está por trás dá heterossexualidade.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Malafaia não odeia gays. Ele ama tanto os gays q quer salvá-los do inferno.

      Excluir
  6. Aposto que esse post sobre um dos maiores homofóbicos do Brasil terá poucos comentários. Se fosse um sobre Jean Wyllys, que à despeito de ressalvas que se faça a seu ideário político, é o deputado mais atuante (entre pouquíssimos) na luta igualitária no Parlamento brasileiro. Porque é assim, as minorias estão sempre mais dispostas a se atacarem entre si do que mirar no alvo certo. Garanto que se uma boa parte dos gays estivessem preocupados, por exemplo, em combater o Malafaia ao invés de combater o Wyllys, mesmo que o pastor gritasse cada vez mais, estaríamos dando uma baita prova de união. Mas que nada. Estamos mais preocupados em dar demonstrações de extrema desunião.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Parabens pelo comentario!!!! Sabia palavras!!!!

      Excluir
    2. 18:16 Você não entendeu. O Jean tem cara de pobre, meio sujinho como eles dizem, tem uma agenda inclusiva etc. e tal. E é isso que elas odeiam a ponto de preferir um Demônio Colorido. E ficam mais fulas quando esfregamos isto em suas caras. O lamentável é que isto se torna um problema de todos nós.

      Excluir
  7. LOL. Com até a Coca Cola fazendo propaganda gay friendly (https://www.queerty.com/brother-sis-fight-stunning-poolboy-new-coke-ad-20170303) os reaças vão ter que matar a sede com suas lágrimas de crocodilo.

    ResponderExcluir
  8. Não, pastor, feio mesmo é ser indiciado pela Polícia Federal+1

    ResponderExcluir
  9. Despertar a ira do Malacriah Carey é tudo que se pode querer na vida, e sinal de que vc está no caminho certo. Parabéns!+1

    ResponderExcluir
  10. Você gosta de desenho animado?
    Se sim qual é o seu preferido?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amo os que alegraram a minha infância: Tartaruga Touché, Lippy e Hardy, os Flintstones...

      E amo os Simpsons e similares (Futurama, American Dad, etc.).

      Mas não sou chegado em animé.

      Excluir