domingo, 26 de fevereiro de 2017

TOMO BANHO DE LUA


Sofri com "Moonlight" a mesma coisa que muita gente sofreu com "La La Land". Fui para o cinema com uma baita expectativa, que o filme não conseguiu preencher. Achei até irregular: das três partes que compõem a história, a primeira é mais ou menos, a do meio é ótima e a última se arrasta. E é justamente na primeira que aparece Mahershala Ali, favorito ao Oscar de ator coadjuvante. O cara está muito bem, mas para mim ficou faltando aquela cena "oooohh" que justificaria o prêmio. Mais impressionante está a inglesa Naomie Harris, que em apenas 14 minutos de tela compõe uma assustadora mãe viciada em crack. Já Trevante Rhodes, que faz a versão adulta do protagonista, não se parece em nada com seus dois antecessores. Mas claro que há momentos maravilhosos, com a luz do luar tornando azul a pele dos meninos negros (o título da peça inédita onde o roteiro foi baseado). A fotografia é incrível para uma produção de tão baixo orçmento, e a delicada trilha sonora estaria levando todos os prêmios se não fosse pela concorrência de um certo musical. Mesmo não sendo a obra-prima absoluta que andam dizendo por aí, "Moonlight" é mesmo bom. E sua maior façanha talvez seja ter emplacado a saga de um garoto preto, pobre, gay e traficante entre os títulos mais badalados do ano do cinema americano.

14 comentários:

  1. Com o último e definitivo filme do Wolverine prestes a estreiar e você não fala nada.
    Você não liga para os leitores teens.

    ResponderExcluir
  2. Concordo plenamente com a sua crítica Tony.
    Naomie Harris brilhou! E os demais atores também estão ótimos, mas falta algo...
    O grande problema desse filme é (como quase sempre é) o roteiro.
    Tudo é muito delicado demais em relação à sexualidade do personagem principal e dificilmente seria assim na vida real no caso de um homem negro, pobre, e traficante de drogas...
    Ano de filmes decepcionantes!
    Enquanto isso, na TV americana....

    ResponderExcluir
  3. Que filme vc acha q deveria ganhar? Não é o q vai ganhar, mas o q deveria ganhar?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu acho que "La La Land" vai ganhar e merece ganhar.

      Excluir
    2. Gostei mais de Manchester do que de La La Land. Mas tb acho que deveria ganhar.

      Excluir
    3. Blah blah blah land ou Lie lie lie land é uma merda! Mas faz a cabeça dos imbecis!!!
      Moonlight é magnífico !!!

      Excluir
    4. Lalaland achei irregular e deveria ser mais curto. Mas resgata os musicais para nossos tempos. Nao merece todos estes premios porque a temporada tem outros filmes tao bons quanto.

      Excluir
  4. Homossexualidade ainda é um tabu e tanto entre os negros americanos. Vale lembrar que enquanto a maioria dos brancos apoia o casamento gay, a maioria dos negros não.

    ResponderExcluir
  5. De tempos em tempos me permito se sentir atraído por um hétero. E o hétero da vez nessa situação é o Mahershala Ali. Que homem!

    ResponderExcluir
  6. O filme é muito irregular, e assim que o Mahershala Ali sai de cena senti a falta dele o resto do filme.

    ResponderExcluir
  7. O mio babbino caro
    Além de tudo estou convencido que a escolha de Trevante Rhodes, foi para dar uma cutucada no 50 cent.

    ResponderExcluir