sexta-feira, 3 de fevereiro de 2017

ÍNDIO E BOTAFOGO

Qualquer esperança de que o Brasil esteja mundando para valer esmaece quando vemos os recém-eleitos presidentes do Congresso. Na Câmara, Rodrigo "Botafogo" Maia revelou sua podridão quando, no ano passado, tentou aprovar na calada da noite um projeto que descriminalizava o caixa dois. No Senado, Eunício "Índio" Oliveira é apenas a versão remix de Renan Calheiros. Ambos são citados na Lava-Jato. Tudo bem que as reformas são urgentes (a política mais do que todas), mas confiar o Legislativo a esses dois codinomes não dá. Enquanto isto, Temer, o Velho, dá foro privilegiado a seu cupincha Moreira Franco. Não é questão de direita x esquerda: é de decência mesmo. Nojo.

9 comentários:

  1. Vai ler o Jesse Souza q vc entende

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso foi uma ironia? Melhor que tenha sido. Idiota esse Jesse. Da turma ensandecida (novidade...) dos petistas.

      Excluir
    2. Idiota o Jesse???!!! Hahah...frase matadora 'eu nunca vi um lugar como o Brasil, uma sociedade perversa'

      Excluir
  2. Tá perdendo seu tempo. O que o povo quer é briga. E lógico, sempre tem o esperto pra lucrar com esse debate estúpido de esquerda x direita.

    ResponderExcluir
  3. É sério isso? Não era pra tirar a Dilma e depois todo o resto? O quequitaconteceno meu deus???

    ResponderExcluir
  4. O mio babbino caro
    As manifestações na paulistas não eram contra os Corruptos eram contra Alguns corruptos.

    ResponderExcluir
  5. Boa noite, senhor Tony. Conheci seu, excelente, blog tardiamente. Dito isso gostaria de compartilhar que estou encantado com a forma simples e bem argumentada que expõe sobre todos os assuntos. Seu blog versa, potencialmente, sobre a vida.

    Participei ativamente do jogo político durante doze anos. Como servidor público federal, lotado na esplanada dos ministérios, vi e ouvi de tudo um pouco.

    Aos longo daqueles anos perdi a esperança de que alguma das famílias político partidárias promovessem algo diferente para o nosso país. Era jovem, carregava a inocente chama da esperança no peito e imaginei que pessoas, pontualmente, poderiam insuflar a estrutura para algo efetivo realizarem. Um terrível engano.

    A estrutura está armada para promoções pessoais, benefícios aos grupos historicamente instalados no poder. Não há um projeto de nação, não existe mínima preocupação com o destino dos mais pobres e humildes. Existem bravatas, mentiras e manipulações.

    Coxinhas e Mortadelas são parte de um jogo político sujo. Somos todos bananas... bananas facilmente manipuladas... facilmente convertidas em massa de manobra.

    Não existe esperança a curto e médio prazo. As regras do jogo de hoje são mantenedoras da desgraça popular. Conheci bem as figuras que citou em sua matéria. São mascarados da pior estirpe. Estão associados ao que de pior existe na estrutura social bananeira.

    O jogo está sendo jogado nos bastidores e nele, infelizmente, perdemos todos nós.

    Parabéns pela manutenção de tão importante e democrático espaço. Sou leitor de suas esclarecedoras linhas na FOLHA e agora frequentador habitual de seu blog.

    Beijo grande no coração. Sejamos a mudança que desejamos ver instalada em Brasília.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado! Seja bem-vindo. E me chama de Tony mesmo, o Senhor está no céu! Abs

      Excluir
    2. Tony quanto você supõe que seja o percentual dos que leem o blog e Não comentam.

      Excluir