segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017

DOM CASMURRO VAI À GUERRA


Ela é ou não é? Fez ou não fez? A dúvida que carcomeu o mais famoso personagem de Machado de Assis se mistura com "Casablanca" em "Aliados", o novo filme de Robert Zemeckis. O diretor de "Forrest Gump", "Uma Cilada para Roger Rabbit" e "De Volta para o Futuro" não tem um estilo definido: ele gosta de provar que é capaz de fazer qualquer coisa, do terror à comédia boba. E dá para perceber que aqui ele sonhou em rodar um romance épico, à moda antiga, bem cinemão tradicional. Só que não há uma boa razão para "Aliados" ter sido feito neste momento. A trama de época não reflete nenhuma preocupação atual, e o roteiro mão pesada - onde um espião suspeita que sua mulher, também espiã, na verdade jogue para o time oposto - tem muitos momentos em ponto morto, quando deveria ser eletrizante. Some-se a isto Brad Pitt numa das piores interpretações de sua carreira. Aos 53 anos, ele está velho demais para o papel, e o resultado é que seu rosto parece congelado de tanta maquiagem e/ou botox. Quem se salva, como sempre, é a divina Marion Cotillard, embalada em figurinos luxuosos que renderam ao filme sua única indicação ao Oscar. "Aliados" ainda foi prejudicado pelos rumores de que suas estrelas teriam engatado um casitcho, determinante para o fim do "Brangelina". Mas eu duvido: na vida real, aposto que o ex-senhor Jolie não tem lá muito assunto, e que a sofisticada Marion é muita areia para seu resplandecente caminhãozinho.

8 comentários:

  1. Eu li a sinopse desse filme e achei "Sr. e Sra. Smith" demais pro meu gosto. Já vimos essa bobagem, né? Preguiça.

    ResponderExcluir
  2. Nossa, tenho esta mesma opinião: Marion não tem nada a ver com o Pitt.

    ResponderExcluir
  3. Pra quem tem todos os tratamentos possíveis na palma da mão, tá bem estragado o rosto dele pra tão pouca idade.

    ResponderExcluir
  4. os figurinos deslumbrantes salvam o filme - ah e as lésbicas tb

    ResponderExcluir
  5. Pitt perdeu a cara de garotão delírio e não ficou um coroa legal. Marion é competente atriz, mas não desatina, como era necessário. Já não se fazem Gretas, Ingrids, Avas e mesmo Lanas como antigamente, nem tampouco Holdens e Powers. Os figurinos são de fato a melhor coisa do filme.

    ResponderExcluir
  6. Quem tem um Guillaume Canet em casa vai querer um de Brad Pitt pra que?

    ResponderExcluir
  7. Premissa meio copiada de "The Americans"

    ResponderExcluir
  8. E quem disse q o cinema tem q ficar refletindo preocupação atual?

    ResponderExcluir