quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017

CURTOS E GROSSOS

Eu nem sabia, mas a categoria de melhor documentário em curta-metragem é considerada a mais deprimente do Oscar, pois os temas abordados costumam ser pesaaados. Não sabia porque os filmes jamais chegavam por aqui: lembro de ter visto um na HBO há alguns anos, mais nada. Mas, dos cinco indicados deste ano, quatro podem ser vistos online. E sim, três deles são, no mínimo, inquietantes. Vou postar abaixo os dois "short docs" que estão disponíveis no YouTube:

"Joe's Violin" é o único fofo do grupo. Um sobrevivente do Holocausto atende a uma campanha da prefeitura de Nova York e doa seu violino, que ele já não toca mais, para uma escola pública. O instrumento vai parar nas mãos de uma menina-prodígio, e o encontro dos dois violinistas é calibrado para arrancar lágrimas de emoção. Não por acaso, "Joe's Violin" já é o favorito ao prêmio.
"4.1 Miles" é uma reportagem do "New York Times" sobre imigrantes afegãos tentando fazer a travessia da costa da Turquia para a ilha grega de Lesbos. O material nem parece ter sido editado, e contribui, com a falta de locução, para dar um sentido de urgência ao drama que se desenrola. Tem um certo parentesco com "Fogo no Mar", o filme italiano que venceu o Fetsival de Berlim de 2016 e está indicado ao Oscar na categoria de documentário de longa-metragem.

Os outros dois títulos estão dando sopa no Netflix: "The White Helmets" é sobre um batalhão de voluntários na guerra civil da Síria, e "Extremis" fala das decisões de médicos e familiares a respeito de doentes erminais numa UTI. Este último, em especial, não é para os fracos. Se alguém conseguir ver "Watani - My Homeland", por favor, me avise onde tem. Vai ser engraçado chegar à cerimônia do Oscar tendo visto todos os indicados dessa categoria que já foi um mistério.

(Minhas previsões para o Oscar deste ano estão na minha coluna de hoje no F5.)

10 comentários:

  1. Valeu pela dica, Tony! Os docs desse ano são excelentes.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O que há, entre Oscar e Holocausto em comum com Moro e Lula?

      Excluir
    2. Nada anônimo das 18:43, e você fazer tal comparação é sinal de demência.

      Excluir
  2. O mio babbino caro
    Documentário: Eu Não Sou Seu Negro, pode surpreender.

    ResponderExcluir
  3. Vi Extremis há meses, logo que estreou na Netflix, e só serviu pra ficar extremamente decepcionado com a superficialidade da abordagem.

    ResponderExcluir
  4. Mudou o url do blog? Cliquei todo todo no histórico e dei de cara com o aviso

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este aviso está no ar desde agosto. Algum escrotinho me "denunciou" para o Google. Se alguém souber como tirar, eu agradeço.

      Excluir
    2. E quando busco um post antigo no google eu encontro um espelho do seu blog no wordpress (mas só até agosto do ano passado)

      Excluir
    3. Sim, isso aconteceu comigo outro dia. Quem será que fez isto?

      Excluir