quinta-feira, 12 de janeiro de 2017

O MAIOR HORROR DO MUNDO

Todos os dias chegam notícias sobre crimes homofóbicos no Brasil e no mundo (ontem mesmo eu li que um adolescente e um homem mais velho foram executados na Somália por terem sido pegos transando). Mas nada me preparou para o horror que foi o assassinato de Itarbelly Lozano, cometido por ninguém menos que sua própria mãe (e provavelmente com a cumplicidade do padrasto, mas ela nega). A dupla mostruosa está presa, acusada de ter esfaqueado o rapaz e depois incinerado o cadáver. A causa do crime? Itarbelly "tomava drogas e levava homens para casa". Não tenho mais a comentar: só quero expressar o pasmo por uma barbaridade como esta ter acontecido.

27 comentários:

  1. acabei de ler no globo.com. muito triste. um menino, tadinho.

    ResponderExcluir
  2. Tony, o que vc acha das novas "intelequituais do camarote vip" destilando ódio contra "maricas que querem ter carreira militar" ou contra a "criminalização da homofobia". Não é um típico comportamento de capitão do mato versão gay?
    Tipo, pra poder ficar popular e tentar ganhar uma graninha com espaço na mídia, entrego os meus para serem degolados em prol da minha aceitabilidade pela elite?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu acho muito triste. E é oportunismo em estado puro: não há um ideário consistente por trás desses ataques de "fogo amigo", nem que fosse para a gente discordar desse ideário.

      Mas essas bichas homofóbicas são uma tendência mundial, não é só no Brasil. Já ouviu falar do Milo Yannipoulos? Eca.

      Excluir
    2. Agora guenta Trump

      Excluir
    3. Sede de fama a qualquer custo. Até Leonardo Vieira foi atacado sem dó pela celebridade.

      Excluir
    4. O pior é que nem graninha rola. Diferente das blogueiras fashion, os MBLs não podem vender ou fazer mkt on line. Não pq não queiram, mas pq a vigilância sobre eles é forte. Como não dá pra viver de fama, advinhem qual é a saída pra arrumar a grana? Como comum no Brasil tupiniquim, vão todos para a política e para o serviço público que historicamente serve de fonte de renda para oportunistas e políticos profissionais. Conclusão, não há diferenças entre os MBLs e coronéis do Maranhão como a família Sarney.

      Excluir
    5. O pior é a pessoa criticar maricas e não entender que é tb um afeminado...a carcaça de macho não consegue esconder a alma, a voz e os trejeitos femininos.

      Excluir
    6. Esse tipo de gay não é só burro, é triste. É o oprimido tirando onda de opressor. É uma ânsia por inclusão criando máscaras de respeitabilidade com intelectualismo de botequim. Tempos de crise? Vamos atirar os outros à fogueira!

      Excluir
    7. Gays que não pensam 1000 % iguais a vcs, são gays inferiores e merecem desprezo.
      Parabéns por saberem lidar com a diferença.

      Excluir
    8. O pior mesmo é elas acharem que o blog do Tony , é seu palanque ideal.

      Excluir
    9. Reverter o discurso 19:54 é o último, às vezes o único argumento
      É justamente contra a diferença oq vcs pregam

      Excluir
    10. Estão falando de quem?

      Excluir
    11. Vcs tem inveja do gay do mbl que se elegeu e vcs mal conseguem votar em algum gay nas eleições.

      Excluir
    12. Anônimo das 19:54, quem não sabe conviver com as diferenças são vocês homofóbicos. Não venha com essa psicologia reversa barata que vocês conservadores vivem usando. Quem propaga homofobia simplesmente não tem decência, moralidade. Se você não sabe discernir acerca disso é porque não passa de um retardado mental, coisa que todo homofóbico é. Ah, para o das 10:44, inveja do homofóbico e racista do Holiday, ah tenha dó criatura. Esse tal Holiday não consegue falar se não for com ódio, gritando, esse menino têm gravíssimos problemas mentais, deveria procurar tratamento urgentemente. O que esse Holiday diz sobre nós gays nos vitimarmos, é o mesmo papinho sem fundamento que homofóbicos usam. Sério gays homofóbicos, sei que vocês estão tentando a todo custo se enturmar com outros gays, afinal mesmo com a homofobia vocês não conseguem fazer parte do mesmo grupo dos héteros homofóbicos, daí querem vir para cima de nós gays que não somos homofóbicos no intuito de querer ter amizade conosco. Mas desculpa,vocês irão continuar destilando homofobia somente entre vocês, porque os outros gays não querem amizade com homofóbicos (doentes mentais.)

      Excluir
    13. Esses gays homofóbicos na real são os racistas, xenofóbicos, bolsononicos, conservadores. Que se acreditam com alguns privilégios e para se garantirem nessa posição, são capazes de enviar para a forca em uma só tarde, todas as outras bichas que cruzarem seu caminho. SS é pouco.

      Excluir
  3. Qdo eu tinha 15 anos minha mãe ficava em casa vendo Silvia Popovic o dia inteiro um programa q fazia lobby da indústria farmacêutica me obrigou a tomar um remédio chamado risperdal eu ganhei 20 kilos e qse perdi um rim

    ResponderExcluir
  4. O caso da Somália já era triste por se só!
    E o que dizer dessa mãe, se é que podemos chamar isso de mãe!
    Abraço!

    ResponderExcluir
  5. O mio babbino caro
    H-O-R-R-O-R

    ResponderExcluir
  6. Esperando alguma bicha paulista passar aqui para dizer que homofobia só existe em país muçulmano e que viado brasileiro faz muito barulho por nada (pois ódio a gay *supostamente* não existe no brazil)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lamentavelmente não é somente bicha paulista que comunga esse conceito.

      Excluir
  7. Uma BARBARIDADE, um HORROR isto, sem mais palavras, chocado!!!!

    ResponderExcluir
  8. Praticamente uma criança, e assassinada por uma mãe homofóbica. Daí a VACA muda o depoimento e diz que deixou pessoas entrarem na casa, e saiu para que eles "aplicassem um corretivo" enquanto ela ouvia o menino gritar "mãe, eu vou morrer". Não sei qual das duas versões é menos horrível. Que ele não tenha morrido em vão!

    ResponderExcluir
  9. Crimes que como esse são um lembrete de como a homofobia é uma prática constante não só nos países orientais, mas também na porção ocidental do mundo. A gente conta nos dedos em quais países homossexuais vivem com o mínimo de dignidade possível. A mãe disse que Itarbelly tinha ameaçado o filho mais novo dela, de quatro anos, ela disse que isso foi a principal causa para matar o próprio filho. Se a ameaça foi feita, por acaso, então por que ela não foi prestar uma queixa na delegacia contra Itarbelly? Por quê? E a monstruosidade? Ela passou dias em imensa tranquilidade enquanto parentes paternos procuravam Itarbelly, a mãe assassina apenas dizia que não se preocupassem, porque ele deveria estar com os amigos. E a declaração do delegado que está cuidando do caso, dizendo que esse crime não era homofobia porque Itarbelly não morreu pelo o que ele é, mas pelo o que fazia. Oi? Como assim? O delegado por acaso já sabe que Itarbelly ameaçou mesmo o irmão mais novo, sim, porque o delegado disse que o crime ainda está sendo investigado. Que incongruência é essa delegado? Ah, vá se lascar delegado homofóbico. A homofobia estão mais do que explícita na morte de Itarbelly. A pessoa é o que ela faz, essa tentativa tosca de separação que esse delegado quis fazer só mostra como nosso aparato policial está todo submerso em ódio contra as minorias. O delegado do caso Itarbelly me fez lembrar o misógino delegado do caso da menina vítima de estupro coletivo no Rio de Janeiro, o misógino disse que a menina não foi vítima de estupro. São pessoas como essas que estão à frente da nossa polícia. Daí mais do que entendível o porque de vítimas não recorrerem a polícia quando são vítimas de crimes. Que essa mãe, o padrasto, e o irmão dela que ameaça Itarbelly, tenham os piores dias de suas vidas. E aos gays homofóbicos, só um lembrete, um dia vocês também serão vítimas de homofobia, quero ver se quando forem irão falar em mimimi. Vocês gays homofóbicos de fato merecem tudo de pior. Vocês não passam de vermes, de traidores de si mesmos. Vivam somente entre vocês mesmo, sem contato com os demais gays, porque nós gays com amor próprio queremos distância de vocês.

    ResponderExcluir
  10. Uma sugestão aos gays homofóbicos. Por que vocês não se juntam e montam um veículo para propagar suas ideias fascistas? Vocês vivem perturbando blogs/sites/páginas frequentadas principalmente por gays. Se querem tanto divulgar homofobia, montem um veículo, gays homofóbicos. Fácil. Qual o medo de vocês em fazer isso? Nós gays com sanidade mental não queremos ter contato com gays retardados mentais. Aceitem isso gays homofóbicos, e parem de perturbar blogs/sites/páginas voltadas para gays.

    ResponderExcluir
  11. Agora deu. Mas vamos lá. Fernando Holiday não foi eleito com uma plataforma voltada para os gays. Quando ele foi procurado pela ABGLT informou à associação que seu mandato na Câmara de São Paulo não iria propor absolutamente nenhuma matéria em defesa dos direitos das pessoas LGBT. E isso diz muito sobre quem ele é. Vocês gays conservadores vivem falando que tal nome não representa isso, aquilo, ou seja, representação para vocês não existe. Mas como é praxe do conservadorismo, vocês adoram fazer uso quando bem lhes convêm daquilo que vivem negando que exista. Todd Tomorrow, indicado por Tony aqui na página, tinha uma plataforma voltada para os direitos das pessoas LGBT, mostrando que ao contrário de Holiday possui decência e amor próprio. Infelizmente Todd e outros gays com plataformas pró-LGBT não foram eleitos, o que diz muito sobre os LGBT brasileiros. Querer comparar Holiday com candidatos gays que apresentaram plataforma em defesa de direitos LGBT é de uma sandice sem tamanho, tal comparação só mostra o quanto vocês gays conservadores vivem na mais pura imbecilidade. Holiday é um homofóbico, pessoas como o Todd não. Eis uma diferença elementar. Ah, e mais uma colocação, o Holiday usou a dita homossexualidade dele apenas para fazer uso fascista em nome do movimento que integra. Somente isso. Eis mais uma diferença elementar gays conservadores.

    ResponderExcluir
  12. Essa mulher merece ser incinerada. Viva.

    ResponderExcluir