terça-feira, 15 de novembro de 2016

OU INGÊNUO?


Nem lembro mais quando foi que Oliver Stone dirigiu um bom filme. "Snowden" não vai entrar na minha lista dos melhores do ano, mas prendeu minha atenção ao longo de suas duas horas e 40 minutos. Só que, para desfrutar plenamente dessa obra engajada, é preciso concordar com a primeira parte do subtítulo brasileiro: "Herói ou Traidor?". Eu não chego a endossar a segunda, mas tenho cá comigo que Edward Snowden foi extremamente ingênuo. Ficar incomodadinho porque a câmera do seu computador vai mostrar você pelado para alguma agência de espionagem? Isso me parece um dano ínfimo se lembrarmos que o verdadeiro inimigo dos EUA, como é dito a certa altura do filme, não é o terrorismo, mas sim a Rússia, a China e o Irã - todos países onde a liberdade é severamente cerceada. Snowden, que mora há anos em Moscou, deve ter aprendido isso na marra. E, mesmo que ele não tenha colaborado, não duvido que os russos tenham se aproveitado de seus vazamentos para minar a segurança americana na internet. Não faltam denúncias de que hackers de lá interferiram nas eleições da semana passada, e qual foi o resultado mesmo? Ah, sim, o que mais agradava ao Putin. E é no governo Trump que ocêis vão ver o que é invasão de privacidade. Puxa, Snowden, valeu, hein?

12 comentários:

  1. O filme sequer vale a pena pra quem viu Citizen Four?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu não vi "Citizenfour", mas li por aí que esse documentário que ganhou o Oscar é muito melhor que "Snowden".

      Excluir
  2. O hilário é ver que quem apoiou Hillary e sempre apoiou Obama, e por consequência não gosta de Trump nem de Putin, "esquece" que foi e é Obama quem condenou os vazamentos do Snowden, o governo democrata agindo exatamente como eles condenam.
    Eu me divirto assistindo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Babaquinha você, hein?

      Excluir
    2. "governo democrata agindo exatamente como eles condenam." Como no Brasil, onde a corrupção não foi inventada pelo PT, os democratas somente fazem o que os USA fazem desde sempre: faça o que eu digo mas não faça o que faço!
      Nick

      Excluir
  3. tonyah nao entendi mas ok

    ResponderExcluir
  4. Será que ficará a lição para as minorias que não foram votar? E esses jovens alienados que pensaram que Trump e Hillary eram a mesma coisa? Agora estão dentro das universidades fazendo agitação. Ué, mas não pensaram que Hillary e Trump eram a mesma coisa? Estão revoltados por quê? A vitória desse sujeito nazista chamado Donald J Trump pode trazer valiosas lições para muita gente. Falando sobre a comunidade LGBTQ, espero que se aprenda a ter menos tolerância com o conservadorismo dentro da comunidade, chega de dar vida mole a LGBTQ conservador. Tem-se que combater o conservadorismo tanto externo como interno. Os gays que estão comemorando a vitória de Trump e do homofóbico Mike Pence são supremacistas brancos. Não dá mais para a comunidade gay nos EUA achar que tipos assim são inofensivos para a própria comunidade. E por falar em Mike Pence, o vice eleito é um dos maiores entusiastas do descarado movimento anti-LGBTQ denominado de liberdade religiosa. Enquanto gays estão sendo ofendidos e espancados desde a vitória de Trump, uma minoria de LGBTQs comemora sua vitória. Não precisa mostrar mais nada para provar que não passam de gays mentalmente retardados.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muitos gays estão fazendo silêncio. Apoiaram Michel Temer como o americano médio que apoiou Trump. Não sabem onde enfiar a cara.

      Excluir
  5. Cara, vc tá maluco. Eles invadem sua privacidade pra ter controle sobre sua vida. É tipo a Stasi 1000x pior.

    ResponderExcluir
  6. Eles coletam informações sobre vc pra poder USAR CONTRA VC caso vc incomode. Te prender, te deixar louco, destruir sua reputação, etc...

    ResponderExcluir
  7. Vcs acham q eles fazem isso por causa do Putin? Fala sério...

    ResponderExcluir
  8. ingenuo é quem defende a rede globo.

    ResponderExcluir