sábado, 29 de outubro de 2016

CAPONATA DE BERINJELA

Ainda bem que algum crentelho denunciou o comercial "Eu Odeio Berinjelas" ao Conar. O filme já está no ar há duas semanas e só hoje fiquei sabendo de sua existência. A analogia é perfeita, mas não gosto da linguagem: ninguém precisa "discordar" das berinjelas e, portanto, da orientação sexual do outro. Mas esse peché mignon é perdoado pelos beijos no final entre casais de ursos coroas e de lésbicas gorduchas, duas categorias quase invisíveis na nossa televisão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário