sexta-feira, 7 de outubro de 2016

ATIRE, VOCÊ ESTÁ SENDO FILMADO


Um cadeirante vive sozinho numa casa imensa, onde existem pistas do acidente de carro que deve tê-lo deixado assim e matado sua filha pequena. Ele aluga um quarto para uma stripper que também tem uma filhinha. Entretanto, como espalhou câmeras por todo lado, até no porão, o cara logo descobre que a moça é namorada e cúmplice do chefe de um bando de ladrões, que está cavando um túnel para assaltar um banco. Essa premissa algo artificial é o ponto de partida do filme argentino “No Fim do Túnel”, e outras forçações de barra logo surgirão. Por que o protagonista não chama logo a polícia? Ao contrário: ele resolve melar sozinho o plano dos bandidos, e claro que não dá exatamente certo. Mas o diretor Rodrigo Grande tem mão segura, e o desfecho da história, muito bem construído, tem momentos genuínos de suspense. “No Fim do Túnel” é um thriller elegante, com ótimos atores e clima sombrio do começo ao fim. Me gustó.

4 comentários:

  1. Se não tem Ricardo Darín, não é argentino. Deve ser paraguaio.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas esse (gato!) Leonardo Sbaraglia está disposto a roubar o lugar do Darín custe o que custar!

      Excluir
  2. Vc fala de cinema, essa arte que deixou de ser rotina na vida das pessoas, e ignora as séries, que hoje são a grande diversão da classe média. Há tantas series inglesas, por exemplo, que vc poderia resenhar com seu gosto e cultura sofisticados.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ué, eu falo bastante de séries aqui no blog. Nos últimos meses fiz posts sobre "Narcos", "The Night Of" e "Stranger Things". Em breve escreverei sobre "Easy", "The Affair" e "Westworld".

      Excluir