domingo, 4 de setembro de 2016

AQUARIUS ELA VOLTA


Sonia Braga é quem faz de "Aquarius" um grande filme. É a sua presença carismática, sua beleza indestrutível, que transforma a protagonista numa personagem simpática. Qualquer outra atriz da mesma faixa etária não seguraria as pontas, pois Clara tem um certo egoísmo que poderia voltar a plateia contra ela. Mas Soninha, com sua cabeleira que deve consumir um caldeirão de Tablete Santonio para manter-se negra, encontra aqui o melhor papel de sua extensa carreira, e sai-se luminosamente bem. Não que "Aquarius" seja perfeito. O diretor Kleber Mendonça Filho está muito mais focado do que em seu longa de estreia, o superestimado "O Som ao Redor", mas ainda se perde em takes inúteis (porque dar um close num bebê trocando de fralda?). E mais uma vez a duração é excessiva: uma meia hora a menos faria bem ao filme. Para piorar, a resolução é dramática e politicamente simplória, quase que um deus ex-machina. Os empresários que querem comprar o prédio onde Clara vive há décadas são pintados como a encarnação do demônio, mas ela mesma é uma representante perfeita da esquerda-caviar que ataca o capitalismo mas não abre mão de seus privilégios. Na sessão quase lotada onde assisti, o público aplaudiu ao final, pois "Aquarius" é de fato um manifesto sob medida para quem grita "Fora, Temer".  Tem chances no Oscar? Eu diria que periga emplacar uma indicação, por causa de Sonia Braga. Já que Deus é brasileiro, ele bem que podia dar uma forcinha e fazê-la ser indicada como atriz.

36 comentários:

  1. Pois é...parece que o Kleber Mendonça Filho tá incomodando mais do que eu esperava. O meio artístico não anda muito contente.
    O curta dele Recife Frio é bom demais.

    ResponderExcluir
  2. acredito que com a repercussão do "oscar so white" e as mudanças que a academia promoveu em 2016, com a inclusão de vários membros estrangeiros, eles indiquem uma atriz estrangeira. mas será que indicam sonia braga ou isabelle huppert? em cannes, sonia, fez mais sucesso.

    ResponderExcluir
  3. Filme da máfia cultural pernambucana? Não, obrigado!!

    Já basta na cerimônia de encerramento dos Jogos Olímpicos eles terem sido os únicos representantes da "Brasilidade", com direito a 40 minutos de forró roots na cabeça dos gringos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não to dizendo que o Kleber incomoda o establishment cultural do sul...
      No Brasil não adianta ter muito talento. A pessoa precisa se fazer de burra pra conseguir sobreviver entre as mulas.

      Excluir
    2. Como diria aquela filósofa carioca Walleska ( é assim que se escreve ? ) Popozuda; "beijim no ombro para o recalque passar longe."

      Excluir
  4. Resumindo: Sonia atua bem em um filme ruim que decidiu usar o embate político para se promover entre as mortaNdelas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Por mim a esquerda nojenta podia se instalar inteira em Pernambuco e por lá ficar.

      Excluir
  5. A ditadura esquerdoloide mandou gostar do filme senão significa nazista.

    ResponderExcluir
  6. Estava ansioso pelo seu comentário, geralmente assisto aos filmes depois de seus posts, você e a Isabela Boscov são meus críticos favoritos. Sim, eu sei que não é crítico profissional, mas tem uma sensibilidade e inteligência que admiro...

    Pois bem, o filme é muito bom, mas engraçado você falar sobre o carisma de Sônia Braga, pois tem um momento do filme que comecei a achar a personagem extremamente boçal, e não sabia se era a atriz ou o personagem, e você tem razão quanto a duração, se o filme fosse menor teria ainda mais força, deveria ser tirado a cena do bebê e todas a cenas com a filha sozinha, a cena com os três filhos juntos já é de uma beleza e de uma dramaticidade incrível, mas e aquela cena gratuita do exercício do riso quando chegam os três moleques negros, eu queria saber quantas pessoas se pegaram sendo preconceituosas pois pensaram que os moleques iriam aprontar alguma. Enfim, um filmaço, qualquer indicação ao Oscar seria merecido.

    E indiretamente, Sonia Braga mais uma vez serve de inspiração física às mulheres brasileiras, se na juventude ela mostrou as brasileiras que elas eram bonitas com seus cabelos escuros e pele marrom, agora ela mostra o quão é importante envelhecer com dignidade e charme, faz o tesão permanecer nas alturas! Senhoras, sem excesso de botox e cirurgias plásticas, por favor! ;D

    ResponderExcluir
  7. Isso mesmo, filme para esquerda-caviar. Na sessão que fui tinha um monte de carinhas da esquerda hipócrita e fascistoide. Nem iria ver esse filme, vi porque cheguei ao cinema e as outras opções não me agradaram em nada, "Aquarius" foi a opção menos ruim. Ao menos na sessão que fui tinha pouca gente. E no fim poucas aplaudiram. Em compensação teve o "Fora, Temer" e "Vai ter luta". Dei umas boas gargalhadas quando estava saindo, para desaprovação de uma feminista sectária com quem só troco as cordialidades necessárias do dia a dia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que ótimo JP. Me deu mais vontade de ver agora que vc disse que não gostou. Geralmente a nova classe média de direita assiste comédia romântica. Muitas coisas na vida é pra poucos.

      Excluir
    2. Engraçado isso. Tenho certeza que 95% dos leitores desse blog nao assistiriam o filme se não houvesse a polêmica manifestação. Pobre de direita odeia filme arte pq se sente humilhado e frustrado por nao entender. Agora estão indo para os cinemas ver Aquarius para dar continuidade a lavagem cerebral que a Fiesp fez neles.

      Excluir
    3. Esquerdista mulambento que ainda não entendeu que a ideologia dele já era. Como lidar?

      Já excluí todos os mortadelas da minha vida. Agora só quero me relacionar com gente que vale a pena.

      Tchau, comunistas que não tomam banho e adoram fazer cosplay de pobre!

      KKKKKKKKKK

      Excluir
  8. Apenas algumas centenas saíram às ruas hoje (domingo) para protestar contra o impeachment e contra Temer.

    Acho que já sabemos que o povo real não concorda com a tese do golpe, certo?

    Bola pra frente!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quase 100 mil pessoas em SP.
      Olhe as fotos na internet e me diga se vc vê algumas centenas.

      Excluir
    2. 100 miHAHAHAHAHA

      Excluir
    3. 18:18

      Acompanhei toda a movimentação do alto do Conjunto Nacional. Não tinha 50 mil ali, filhote!

      Ainda que esses 100 mil fossem verídicos, no dia que vocês colocarem 1 milhão nas ruas de São Paulo e mais de dois milhões pelo Brasil, a gente conversa!

      Excluir
  9. O que o Ministro da Vovó...oops...Ministro da Cultura achou?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ele ficou bravinho pq chamaram ele de golpista no festival de gramado. Zanguei!

      Excluir
    2. Impeachment não basta. Elles ,com certeza,vão lavar latrina na cadeia.

      Excluir
  10. O mio babbino caro
    Quando penso esquerda caviar não esqueço a Direita Habib's.

    ResponderExcluir
  11. Sempre tive a maior curiosidade em saber qual seria o contraponto a esquerda caviar. Me falaram que é direita cheque especial, procede?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Direita eletrodoméstico.

      Excluir
    2. Direita Varanda Gourmet

      Excluir
    3. Direita iogurte?

      Excluir
    4. Gente que trabalha, paga as próprias contas e não depende de governo vermelho. Serve este?

      Excluir
  12. esse blog já coloca a sonia coo uma possibilidade http://thefilmexperience.net/best-actress/

    ResponderExcluir
  13. O senhor foi em algum manifestação anti-Temer que aconteceu este final de semana? Estamos esperando a participação que você prometeu.

    ResponderExcluir
  14. Sonia Braga interpreta o Brasil nesse filme. Parem com essa binaridade ridícula. O fora temer serve tanto para a direita quanto para a esquerda.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Deveria servir, mas a direita não tá afim de praticar invasões e vandalismo pelas cidades. Nem se associar a quem pratica tais crimes.

      Excluir
  15. Naum entendi o título.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É um trocadalho do carilho com o nome do filme indicado pelo Brasil ao último Oscar, "Que Horas Ela Volta?".

      Excluir
    2. Ela não supõe a Era de Aquarius.

      Excluir
  16. Sim, ela é representante da "esquerda caviar", mas acho que o objetivo é esse mesmo, mostrá-la contra uma construtora mas cheia de privilégios e contradições. E meu caro, não se engane, algumas pessoas nessas construtoras são o diabo encarnado mesmo, venderiam a própria mãe. No mais, ficou longo demais mesmo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É isso mesmo, Antonio. Esse texto fala um pouquinho dessas contradições da personagem principal, embora não concorde com tudo o que está nele (https://www.nexojornal.com.br/ensaio/2016/09/10/Cavalcantis-e-cavalgados). Ver o filme apenas como a luta de uma mulher contra as malvadas construtoras é fazer uma leitura bem por baixo das sutilezas do enredo.

      Excluir