terça-feira, 12 de julho de 2016

COME WHAT MAY

O Brexit provocou uma tsunami na política britânica. Caíram os líderes de quase todos os partidos, seus rivais, seus vizinhos, o pipoqueiro e uma senhora que atravessava a rua distraída. Sobrou Theresa May, a nova Dama de Ferro. Ela fez campanha pela permanência do Reino Unido da União Europeia, mas agora diz que vai respeitar a vontade das urnas. Veremos: eu aposto que ela irá conduzir o processo em câmera leeentaaa, até que, daqui a uns dois anos, a população em pé de guerra exija um novo plebiscito (já estão exigindo, mas neste momento soaria como desrespeito às regras da democracia). Enquanto isso, May promete ser tão conservadora quanto Margaret Thatcher ou Angela Merkel, com quem vem sendo comparada. Para começar, a nova premiê foi contrária a todos os projetos de casamento igualitário e adoção por casais gays. Agora tudo isso já é lei, então a probabilidade de um estrago é pequena. Pelo menos a outra forte candidata ao cargo, Andrea Leadsom, acabou derrotada. A ministra da Energia do governo Cameron foi uma opositora ferrenha de qualquer avanço para a causa LGBT. Mas enfiou os pés pelas mãos ao dizer que, por ser mãe, seria uma primeira-ministra melhor que May, que não tem filhos - a lógica é que ela estaria preocupada com as próximas gerações. Ahã. Enfim, Theresa May está longe de ser um sonho, mas é o que temos para o momento.

62 comentários:

  1. Gente esse twitter é hilário acessem:
    o lula e bonito @lulaeuteamo

    ResponderExcluir
  2. Fez campanha pra sair, mas vai respeitar o resultado das urnas. Saiu certo isso?
    Eu li que ela defendeu o Brexit e por isso iria soltar o gatilho do artigo 50 do tratado de Lisboa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ops, escrevi errado. Theresa May foi CONTRA o Brexit, mas diz que irá respeitar as urnas. "Brexit is Brexit". Já corrigi, obrigado.

      Excluir
    2. 11:20 Quem deveria indicar o ministro da cultura é a classe artística de todo o Brasil.

      Nietzsche "constatou a massificação das pessoas, destituídas de um pensamento crítico e de uma reflexão mais profunda. O termo utilizado por ele para referir-se a essas pessoas foi “rebanho”, que lembra um conjunto dócil de animais que pastam juntos, obedientes aos chamados e aos comandos do pastor ou vaqueiro. Fazer parte do “rebanho” é, de certo modo, agradável e não incomoda e esse é op caso do Ministro Interino Celero .

      Excluir
    3. Classe artística indicando ministro? E os museus, e sas biblitecas, os programas que não dependem de artistas? Ministério da Cultura não é só para financiar pecinha, gentem.

      Excluir
    4. Os museus precisam de museólogos e historiadores. As bibliotecas precisam de bibliotecários e pesquisadores. O Ministério da Cultura precisa de artistas dispostos a gerir a pasta sem envolvimento político.

      Excluir
    5. Não, o Ministério da Cultura precisa de um bom GESTOR. E ministério sem envolvimento político não existe.

      Excluir
  3. Acho que vai ter uns dois comentários de bichas ignorantes perguntando o que isso tem a ver com o Brasil e o preço do feijão.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Elas estão mais inteligentes com as discussões da internet. Muitas até entenderam que fazem parte da classe trabalhadora e que não são capitalistas. Teve uma que até sugeriu que a partir de agora o camarote passe a ser chamado de CUT, Camarote Único dos Trabalhadores.

      Excluir
    2. Vai ter inclusive aquelas que dirão que é culpa da Dilma...

      Excluir
    3. CT, Camarote das Trabalhadoras. Morri! Rs

      Excluir
  4. Otima analise Tony! Mas do jeito que as cousas andam por la, tudo pode mudar pois esta tudo muito incerto e qq Primeiro Ministro tem que fazer o que os tabloides mandam.
    Essa escrota foi a melhor escolha entre escrotas piores, nao sei te dizer quem eh o pior.
    Ela nao vai conseguir unir o reino unido, jamais!!!
    O reino unido ja era...

    ResponderExcluir
  5. Acho muito interessante como os ingleses mesmo numa situação óbvia de "Bregret" (arrependimento), respeitam o escrutínio público. O que é decidido numa eleição deve ser aplicado para manter a saúde da democracia e das instituições publicas. O Brasil um dia chega lá mas apanhando. Os arrependidos do golpe parlamentar já são maioria e hoje dizem que foram para a Paulista pra lutar por um país melhor e sem corrupção para não assumirem que fizeram papel de trouxa do PMDB.

    ResponderExcluir
  6. pq todas inglesas tem a cara de Camilla Parker ?

    ResponderExcluir
  7. Tony, não vai falar nada sobre a rejeição enorme que o ministro rissole submissa da cultura, Marcelo Calero, está sofrendo? Como puderam colocar um cara tão coxinha numa pasta ligada a cultura onde as pessoas supostamente deveriam lutar pela liberdade e insubmissão? Tá faltando arte na Cultura e sobrando formalismo, elitismo e bom gosto.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não conheço o Calero pessoalmente, mas temos amigos em comum. E o que eles me contam é qe o cara não tem nada de coxinha. Fez um bom trabalho no Rio de Janeiro. E foi quem aceitou o convite para integrar o governo Temer: por isto, está pagando um preço alto, sendo rejeitado por artistas. mas ele ainda é muito jovem, e acho que fará uma carreira brilhante.

      Excluir
    2. O ministério inteiro é uma vergonha. Pq o da Cultura seria diferente? Ele é ligado ao PMDB. Estão sempre na retaguarda esperando a melhor oportunidade para se dar bem. Que se f*** a Cultura, o importante é tomar o cargo e desenvolver carreira.

      Excluir
    3. Vc está com projeto de captação via lei Rouanet para ser aprovado no Ministério da Cultura, Tony?

      Excluir
    4. O cara é um coxa e dos grandes. Como vc mesmo disse é tudo pela carreira. Mais um político carreirista. Mais um câncer se alastrando e se promovendo as custas de artistas agora via Ministério da Cultura. O cara bem nascido que vai se desenvolver na arte sem nunca ter sujado as mãos de tinta. Vai se tornar herói da cultura sem nunca ter escrito um poema ou dedilhado um violão. A elite umbilical gritando na Cultura. Tem gente tão obcecada pelo sucesso que não vê limites para a cara de pau. Que ele saiba de uma coisa: Ele não é bem vindo nessas bandas e precisa achar outra pasta pra fazer a carreira. Na Cultura ele não vai se dar bem. Não será aceito nunca.

      Excluir
    5. Ao anônimo das 13:02: não, no momento não estou precisando puxar o saco de ninguém.

      Ao das 13:16: qual político não é carreirista? Qual não quer sempre mais poder? E que história é essa de "cara bem-nascido que vai se desenolver na arte sem nunc ter sjado as mãos de tinta"? Calero é um gestor, não um artista. E a história está cheia de exemplos de bons gestores culturais nascidos em berço de ouro.

      Excluir
    6. Quanta paciência para com o trainee. Isso é tão chato para não dizer criminoso.

      Excluir
    7. Aqui é Brasil, deu para entender. Educação, saúde, cultura, justiça está tudo em boas mãos, é só não Temer.

      Excluir
    8. Se liga Tony, o cara é filiado do PMDB do Rio. Já estava na campanha política. Foi mais um cargo distribuído para fortalecer o PMDB Rio. Tirando o Ministério da Fazenda, nenhum outro ministério foi entregue a notáveis como havia prometido Temer. Pq iria mudar na Cultura? As pessoas se referem a políticos carreiristas aqueles que caem do nada no comando de assuntos aos quais eles não cresceram juntos. Eles são maioria no Brasil hoje. Política é uma oportunidade para fazer a vida, ganhar uma grana e prestígio. O Calero foi conhecer arte depois de formado e escolheu a política e a arte como profissão, não como ideal. O ministério da cultura é hoje um cabide de emprego público que dá um péssimo exemplo: branco, bem nascido e criado é quem deve se dar bem no Brasil. O artista é invisível nessas horas. O ministério sempre ficou em mãos de artistas como Gil e Juca de Oliveira. Essa é a prova da participação do Calero no golpe: ele deveria lembrar quem ocupou essa pasta antes de ter aceito o posto por puro oportunismo imaturo. O Ministro da Cultura representa a arte e não gestores/administradores. Deve ser ocupado por alguém que passe a ideia de subversão do normal e do ser humano. Calero mostra o oposto completo. Ele é um conservador como todo PMDBista. A Cultura é progressista. Acho praticamente impossível ele se desenvolver nessa área. No máximo ele consegue o apoio de intelectuais da ABL e artistas da GloboFilmes de olho nos filmes com alta bilheteria.

      Excluir
    9. Juca DE OLIVEIRA? Não, você está confundindo com o Juca FERREIRA, que nunca foi artista.

      Excluir
    10. O Juca Ferreira que passou uma vida aliado aos artistas no movimento estudantil na década de 60.
      Entendeu a diferença entre um político ativista de causas artísticas e um coxinha que vai aceitar passivamente a detonação e redução de importância do MinC sem abrir a boca para manifestar-se? O que o anônimo diz faz todo sentido. Na hora de cortarem verbas para a Cultura, como de costume, o Calero vai aceitar sem reclamar. Ele não tem o espírito contestador que a Cultura precisa.

      Excluir
    11. Nenhum político realmente preocupado com as artes ousaria tomar a cadeira do Juca Ferreira sem ser legitimamente escolhido para tal. Ele sempre esteve tão envolvido entre artistas que todos o vêem como um artista.
      Vc vai defender ministro que participa de governo golpista? Pq vc acha que ninguém aceitou esse cargo?

      Excluir
    12. Melhor o Calero começar a rezar para o PMDB continuar no governo federal e no Rio se ele realmente quer continuar na vida política. Até o momento a sensação que eu tenho é de um político que surgiu meteoricamente e vai desaparecer tão veloz quanto.

      Excluir
    13. PMDB sempre é governo, darling, no matter what.

      Excluir
  8. Quando uma sociedade está a beira do colapso , a cultura pode unificar , Cultura permite distinguir o que se deve mudar ou deixar, ver a miséria e combatê-la. A Cultura, capacita o homem a ser menos escravizado, e a liberdade é ampliada quando todos consomem cultura em todas as suas formas de arte. Porém enquanto ineptos ocuparem a pasta da cultura, o povo será dependente da rede Globo, SBT, Bandeirantes, Record , As kardashians , Big brother, , adora Anita etc...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cita aí um país onde a TV aberta não seja importante.

      Burkina Faso?

      Excluir
    2. Tony, acho desnecessário vc citar a produção televisiva de Burkina sem conhecer de fato a situação do país e de suas empresas de TV aberta.

      Informe-se antes de dar pitaco sobre o que não sabe, ok?

      https://en.wikipedia.org/wiki/Media_of_Burkina_Faso

      Excluir
    3. Mas ele é bonitinho, branquinho e bem nascido, isso defini e basta.

      Excluir
    4. Burkina Faso é um dos "hotspots" culturais da África do Sahel (o outro é o Mali). A capital, Ouagadougou, tem um dos maiores festivais de cinema do continente africano.

      E, como não podia deixar de ser, a TV aberta é importante e influente por lá. Como em qualquer país do mundo. Então, dizer que o Brasil não vai ter cultura enquanto for "dominado" por Globo, SBT, etc., é de uma sandice sem tamanho.

      Excluir
    5. 13:56 Em vários países da Europa, nos países Nórdicos , na Turquia etc...

      e até mesmo em Burkina Faso , que por certo tenho um amigo que se especializou em dança tribal lá e hoje é dono de uma das maiores cia de dança da Europa

      Excluir
    6. Sim Tony, a TV é importante. Mas não precisava um ministro tão vendido, né não?

      Excluir
    7. Risível os ditos progressistas criticarem o Marcelo Calero. Essa gente faz progressismo de quintal. Acham que a cultura pertence a eles, querendo privatizá-la, no mau sentido da palavra, acham que é coisa somente de esquerda. Quem querem enganar ? A muitos, mas esse pessoal já não engana como antes. Cadê os ditos artistas progressistas que atuam em "Velho Chico" e nada disseram sobre as declarações homofóbicas de Benedito Ruy Barbosa ? Camila Pitanga na novela faz papel de branca, sendo negra, o pai, Antônio Pitanga, outro dito progressista, a alguns meses criticou o racismo no Brasil, mas está caladinho vendo a filha se passar por branca em uma novela. Cadê os ditos artistas progressistas para se declararem sobre as recentes declarações homofóbicas que Aguinaldo Silva disse ontem no "Roda Viva" ? Foram tão suaves que podem até ter passado despercebidas. Não pra mim. O Paulo Betty, petista, outro dito progressista, submeteu seu trabalho àquele papel horrendo do Téo Pereira, reforçando estereótipos, mas tipos como o que ele interpretou praticamente nem mais existem entre os gays, chega até mesmo a ser execrado dentro da população. Enfim, poderia dar mais e mais exemplos dessa turma farsante do progresso. Aí ainda vem criticar o Calero por ser branco e vir de família de posses, por acaso há algum problema nisso progressistas ? Ô gentinha! E o que dizer do Lula, o 'Deus' petista que personifica o opressor pintado pelo partido, o homem branco e rico ? Progressismo de quintal é lixo. Vivi pra ver o PT chegar à Presidência da República. Também vivi para ver sua derrocada. Hoje vivo e vejo o quão degradante os petistas são. Os bárbaros enfim voltaram ao seu estado de natureza.

      Excluir
    8. Lindo o seu conhecimento wikipedia sobre Burkina Faso Tony! O problema com pessoas envolvidas com produção cultural é que eles se vendem fácil pro Ministro coxinha com medo de perder qualquer benefício nas tetas do MinC. Esse cara tinha que renunciar. Uma vergonha para a história cultural desse país. Combina muito com o vexame da entrada do Temer. Bem feito pro Calero, entrou na história política do Brasil pela porta dos fundos.

      Excluir
    9. Na Alemanha, na Suíça e na Austria o mesmo. A TV tem bem menos importância na definição cultural desses países. As pessoas não consideram programas de auditório e game shows como atividade cultural. Para eles é puro entretenimento para pobres. As pessoas consomem mais cinema e gastronomia por exemplo.

      Excluir
    10. Eu sei de Burkina Faso (antigo Alto Volta) bem antes da Wikipedia, tolinho. Eu era um nerdzinho que preferia os livros do que a bola (ainda sou).

      E quem é que está se vendendo fácil para o ministro? Pelo contrário, só vejo gente criticando-o.

      Excluir
    11. E ao das 15:54: o que você diz é de FODER de dar risada. Alemanha, Suíça e Áustria tem elevado desenvovliemnto cultural, mas a TV aberta - com programa de auditório de tudo - é DE LONGE a maior atividade cultural, movimentando mais dinheiro, empregando mais gente e atingindo o maior público.

      Excluir
    12. Tony, eu não considero programa de auditório atividade cultural. Mesmo sabendo que hoje os limites da arte e da cultura são extremamente indefinidos, TV aberta está hoje mais para puro entretenimento descartável. Ninguém assiste uma peça de teatro com os mesmos olhos que assiste ao Domingão do Faustão.

      Excluir
    13. Você é livre para considerar o que quiser. Estou falando de cultura latu senso. E mesmo a pior TV será sempre uma atividade cultural. Sorry.

      Excluir
  9. É uma conservadora, light, mas é conservadora de todo jeito. A Angela Merkel de uns tempinhos pra cá vem suavizando suas declarações quanto a direitos civis igualitários para os LGBTs alemães. No seu país, a maioria da população apoia por exemplo o casamento entre pessoas do mesmo sexo, mesmo que o apoio tenha caído, segundo pesquisa da Universidade de Leipzig, o apoio que já chegou a ficar próximo de 75% da população hoje se encontra próximo a casa dos 60%, ainda é alto, mas a queda foi vertiginosa, e por que ? Por causa do aumento da ultradireita na Alemanha, país que até pouco tempo não via eu seu território a ameaça desses grupos. Theresa de certo não irá dar a atenção a questões ligadas aos LGBTs em seu país, tem problemas maiores para lidar, leis foram aprovadas, estão se embrenhando dentro da sociedade para se tornarem daqui a algumas décadas naturalizadas, e fazer ferrenha oposição a comunidade LGBT britânica não é mais saudável politicamente por lá.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. João Paulo, vc tá ficando chato como a babuína. Menos mulher.

      Excluir
  10. Uma pequena observação, Theresa será mais uma a ser chamada de "Dama de Ferro", termo que deveria ser dispensado, pois é uma expressão machista, de cunho sexista. Não vejo homem ser chamado de "Cavalheiro de Ferro". Firmeza, combatividade, influência e articulação também são características femininas. E quando uma mulher faz uso delas de maneira alguma está assumindo uma natureza masculina ou coisa que o valha. Homens e mulheres na política precisam expressar essas características, alguns fazem sempre, outros momentaneamente.

    ResponderExcluir
  11. "é o que temos para o momento"? Acorda, bee! Estamos no Brasil, a sra não é europeia não, aceita, nosso problema não é a May, é a Dilma, a Kátia Abreu A Cega, a Marta, a Roseana, a Rosinha Garotinho (tá viva?), a Cláudia Cruz, a Marcela Temer, a Glória Maria, a Mara Maravilha... Enfim, Brasil, tá! Não faz Dona Maria, a lôka, como diria a vovozinha.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Morrendo de rir aqui. A maioria das pessoas que vc cita no seu comment como problemas para o Brasil apoiam o Michel Temer. E vc diz que o problema do Brasil é a Dilma???
      Prêmio Menina ZZ de burrice desta semana pra vc.

      Excluir
    2. 14:01 O problema do Brasil não é a Dilma ou o Temer, mas vc.

      Excluir
  12. Quero que todo o reino Unido afunde, país de gentinha careta e xenófoba, roubaram o mundo durante séculos e ainda pensam que mandam na porra toda... Que essa gente egoísta e egóica se exploda! Viva Hate!

    ResponderExcluir
  13. Tonny... Algum comentário sobre Luiza Erundina?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Not really. Ela se candidatou à presidência da Câmara para marcar posição, pois não tem a menor chance de ser eleita. Erundina está mais interessada na Prefeitura de São Paulo, para a qual está até que bem cotada nas pesquisas.

      Excluir
    2. Agora que o PT prometeu não apoiar nenhum candidato de sigla que foi a favor do imPEACHment, pode ser que a candidatura de Erundina fique mais forte.

      Também pudera. O PT cogitou apoiar um nome do DEM ou até mesmo o nojento do Rogério Rosso. Hipócritas. O PT não perde a oportunidade de cagar na própria história. Esquerda sazonal define.

      Excluir
  14. Ela já se pronunciou que brasileiros deveriam precisar de visto para entrar no Reino Unido. Acho que não fizeram antes por conta da UE.

    ResponderExcluir
  15. Tereza May foi a favor do casamento gay. A rival dela (Andrea Leadsom) é que era contra.

    http://www.pinknews.co.uk/2016/07/11/theresa-may-set-to-become-pm-as-same-sex-marriage-opponent-andrea-leadsom-drops-out-of-race/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hmm, interesting. E ainda bem.

      Excluir
    2. Povo vê "conservador" no nome e já taxa de homofobicos. O partido conservador que legalizou o casamento igualitario lá, e Theresa May era ministra das igualdades e puxou a legalização pro partido. Hoje, o partido é o que mais tem parlamentares abertamente lgbts. (15 Tory, 14 Labour, 7 SNP)

      Excluir
  16. É uma hipocrisia as pessoas no Brasil assustadas com o Brexit. A gente vive uma vida excluindo e separando as pessoas no nosso próprio país. Os brasileiros se tratam como imigrantes ilegais. O principal motor da xenofobia em 1930 e na presente fascistização europeia e paulista é enxergar o problema do desemprego no imigrante e não na crise estrutural pelo qual passa o país. Culpam os nordestinos com a mesma ignorância que ingleses culpam indianos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Falta vergonha na cara. Aonde encontrar vergonha para tantos, não é vergonha, é honestidade.

      Excluir
  17. Quanta desinformação. Theresa May não tem nada haver com Tracher, tirando o fato de serem duas mulheres do mesmo partido. Outra coisa, Theresa May votou e foi responsavel pela lei do casamento igualitario. Dizer que ela foi contraria é pura desinformação. Pegue todos os registros pos 2010, que ela sempre votou pro-lgbt.

    ResponderExcluir