domingo, 19 de junho de 2016

LA LOI ET LE ROI


Não consigo parar de ver filmes franceses. Os dois últimos levaram prêmios de Cannes em 2015 e têm rimas no título: "La Loi du Marché" (aqui, "O Valor de um Homem") e "Mon Roi" ("Meu Rei"). O primeiro está em cartaz há algumas semanas, e eu relutei em ir. O tema não é dos mais atraentes: um cinquentão desempregado há anos luta para conseguir trabalho, e quando consegue... O estilo do diretor Stéphane Brizé é lacônico, com cenas que acabam de repente e quase sem trilha sonora. Mas a curta duração (90 minutos) e a atuação de Vincent Lindon (que também ganhou o César, o Oscar francês) valem o baixo astral.

Gostei muito mais de "Meu Rei", que está passando no festival Varilux mas só estreia no Brasil em setembro. Uma mulher que se define como "normal" conhece um homem que é muita areia para seu caminhãozinho. O cara é bonito, charmoso, engraçado, romântico, rico, chef de cozinha, bom de cama e bom demais para ser verdade. Claro que não é: depois de um namoro fabuloso, a coisa começa a degringolar um pouco antes deles se casarem, com ela já grávida. O sujeito é a encarnação do morde-e-assopra, mas a coitada simplesmente não consegue se livrar dele. Até que um acidente de esqui (que abre o filme) a força a repensar a vida. Vincent Cassel faz, mais uma vez , o papel do canalha irresistível. Mas quem brilha mesmo é uma atriz que eu não conhecia, Emmanuelle Bercot. Ela chora, grita, ri, tudo com tamanha intensidade que chega a dar aflição. Dirigido pela ex-atriz Maïwenn, "Meu Rei" é um pouquinho longo. Mas já entrou para a lista dos melhores do ano.

16 comentários:

  1. Vou fazer um comentário maldoso, dá pra ver q vc tem mais de 50. Conversei com um francês um dia q me contou q a partir dos anos 80 a França perdeu influência na cultura, para o q ele descreveu como 'Miami Vice'. E Londres...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A França vem perdendo influência desde que perdeu a guerra contra a Prússia, no século 19. Mas o cinema francês ainda é um dos melhores do mundo. Na média, é bem superior ao americano.

      Fora que achar que só a cultura feita em inglês que é boa é que é sinal de velhice. Gente jovem está aberta ao mundo inteiro.

      Excluir
    2. O cinema Americano está cada vez pior aliás...mas vc deve se lembrar- da americanização dos anos 80, tem um quadro interessante. Acho q do Monty Pyton sobre isso. E hj com netflix etc...é uma dominação incomparável. Nem sabia da guerra da Prússia, antiga Rússia? rs...Li um livro de espionagem muito bacana chamado Red Sparrow onde um dos personagens tem como objetivo reerguer o império Russo. Eu acho q o império Americano está em declinio, até por isso temos cada vez mais vigilancia etc...e perdemos todos os nossos direitos.

      Excluir
    3. Tony, o cinema francês é o melhor da Europa. São inúmeros filmes que não chegam no Brasil e ficam limitados ao mercado interno. Como ser fino, cultuado, inteligente e elegante no Brasil é ser coxinha gourmet opressor, em breve estarão te chamando de petralha ou de esquerda caviar pelas suas escolhas não convencionais. Essa gente que acha top ficar na fila do Outback por duas horas é difícil de aturar.
      Tenho curtido muito ser chamado de esquerda caviar ultimamente.

      Excluir
    4. Ao anônimo das 16:34: a Prússia foi um dos mais estados independentes que se fundiram na Alemanha.

      A guerra entre França e Prússia rolou entre 1870 e 1871, e deixou os franceses magoadíssimos até a 1a. Guerra Mundial.

      Excluir
    5. Interessante, o mundo é um grande game of thrones né? Só a gente q é uma bosta e entrega tudo de graça. Mas quem precisa de um império qdo se tem Faustão.

      Excluir
  2. No dia que Cassel for bonito, quem sabe convence como ator.

    ResponderExcluir
  3. Volta e meia você reclama que filme X ficou longo demais, com barriga demais ou sofreu por ter sido escrito pelo diretor. Mas nunca vi você reclamar que algum filme tenha sido curto demais.

    ResponderExcluir
  4. Cassel pega todas no Rio, migo...

    ResponderExcluir
  5. Cassel deve ter um piruzão... :D

    ResponderExcluir
  6. Ler comment de petista falando que ser chamado de esquerda caviar é carimbo de ser fino, culto e ter bom gosto para arte e cultura = sem preço.
    Quando um fulano, que apoia desgoverno populista corrupto que destrói um país inteiro, precisa da validação por quem ele julga ser inferior, nessa hora eu vejo que valeu muito a pena derrubar a imbecil do poder.
    Obrigado, petralha culto.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E vc jura que vc é inocente? E o PMDB e o PSDB que tb financiam suas campanhas atraves de empresas publicas também são inocentes? E vc jura que essa turma que corre atras de MBL e da FIESP na paulista sao inteligentes? Vc jura que as fotos de ostentação que os amarelinhos tiram para postar no Instagram são inteligentes e de bom gosto? Cara, vai estudar. O q vale hoje é ser alguém inteligente, não superficial.

      Excluir
    2. Vocês juram que vão fazer tiroteio político até num post inocente sobre cinema francês?

      Excluir
  7. Pois é,leio seus posts, alguns comentaristas q têm o q falar e,seus comentários. Inacreditável e ,digno de pena,q discutam sobre essa politicazinha de merda todo o tempo. Falta de pinto pra chupar,de biba q não trepa faz muiiiiito tempo...

    ResponderExcluir
  8. Vamos ao que interessa, o ator do filme tem uma CASSETA ENORME, uma anaconda albina...e como é ator e frances, apesar de hetero, deve ter comido muito viado no decorrer da vida.

    ResponderExcluir