domingo, 29 de maio de 2016

VAZIAS MARAVILHAS


Existe uma única razão para ver "Alice Através do Espelho": o visual delirante. Cores psicodélicas, efeitos incríveis e caracterizações absurdas fazem do filme uma viagem de LSD que não faz mal para a saúde. Porque a história em si é de uma trivialidade absoluta. Mais uma vez os roteiristas jogaram fora quase tudo o que havia nos livros de Lewis Carroll. A Alice que eles criaram é adulta, feminista e capitã de longo curso - algo impensável para uma aristocrata inglesa do século 19, mas estamos no 21. O Chapeleiro Maluco também ganha uma importância que não tinha, só porque é feito por Johnny Depp. Este novo longa não é dirigido por Tim Burton, mas não dá para perceber. O estilo do diretor original permanece intacto, inclusive seu desprezo por tramas envolventes. Nessa barafunda salva-se Helena Bonham-Carter, sempre tirando o máximo de qualquer papel. Convenhamos que é pouco.

7 comentários:

  1. O mais novo agressor de mulher da semana.

    ResponderExcluir
  2. Pois é... E agora como fica a popularidade do Sr."Maquiagem-e-Personagem-Esquisito"?

    ResponderExcluir
  3. A Helena ainda é casada com o Tim Burton? To com preguiça de googlear. Ele botava ela em quase todos os filmes dele (igual ao Depp).

    ResponderExcluir
  4. De todas as críticas que li do filme a três unanimidades. A história é fraca. Os efeitos visuais são bons. E Helena Bonham Carter tem bom desempenho em meio a interpretações frustrantes.

    ResponderExcluir
  5. sou obrigado a concordar com você em gênero número e grau. um filme desimportante, não fosse a direção de arte primorosa.

    ResponderExcluir
  6. Depois da minha decepção com o primeiro filme da Alice, me recuso a ver este.

    No primeiro ele a colocou com uma armadura de Joana D'arc, numa cena final de ação e batalha absurda e que destoa completamente do tom dos livros do Lewis Caroll.

    Ou seja, se é Hollywood tem de ter ação, não importa como. E o namorico dela com o Chapeleiro? O horror, o horror. E Tim Burton é bem isso mesmo, muito visual e pouco conteúdo.

    ResponderExcluir
  7. Fui no cinema com a expectativa tão baixa, prometendo pra mim mesmo que sairia antes do fim caso o filme fosse muito ruim. Não podia estar mais errado, eu adorei o filme, e cheguei a conclusão de que as pessoas estavam avaliando mal ele, que não é um filme para adultos e sim pra crianças. Se fosse vendido dessa forma, talvez não houvesse tantas críticas. Pude ver em Imax e essa foi a experiencia visual cinematográfica mais deslumbrante que já ví, e olha que já ví muitos blockbusters, realmente um trabalho de arte primoroso. Pra quem não conhece a história completa dos livros como eu, não deve ser tão nocivo assim e ainda tem várias mensagens positivas e "frases de efeito" para serem lembradas. Se você estiver com dúvidas por causa das críticas, esqueça-as e vá, realmente não vai te fazer mal e ainda vai deixar seus olhos arregalados de tanta beleza rsrs.

    ResponderExcluir