sexta-feira, 27 de maio de 2016

PIRES NA MÃO


G
Glória Pires nunca fez teatro. Praticamente nascida dentro de um estúdio de TV, ela sempre preferiu as câmeras ao palco. Diz que não sente a menor vontade de fazer as mesmas cenas todos os dias durante meses a fio. Gosta de ensaiar, gravar e partir para outra. Pois bem: acho que esta falta de prática teatral finalmente a prejudicou. Porque Glória está simplesmente péssima em "Nise - O Coração da Loucura". Mais preparo e mais raciocínio talvez não tivessem levado essa boa atriz a uma atuação tão rasa e artificial.  Convenhamos que o roteiro não ajuda: a figura admirável de Nise da Silveira foi reduzida a uma única dimensão, sem sombra de conflito interno. Ela tem sempre a certeza de estar certa, e sempre está. Mas o resto do elenco rende bem, e a trajetória da brasileira que revolucionou os tratamentos psiquiátricos usando a arte e os animais não tem como não impressionar. Pena que quando a verdadeira Nise aparece nos créditos finais, já bem idosa, o contraste com sua intérprete não poderia ser maior. Doce, engraçada e com gestos grandiloquentes, ela não tem picas a ver com a austeridade monocórdia que Glória Pires inventou para a personagem.

15 comentários:

  1. Usou monocórdia! Quero royalties.

    Além de compensação financeira pelos abusos contra a liberdade de expressão e pensamento!

    ResponderExcluir
  2. Tony, não sei se vai gostar da ideia mas vc podia fazer um encontro, um bate papo conosco que somos seus fãs/leitores do blog, (é claro que excluindo a Mono, já que todo mundo tem medo dela).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bi, vc nem assina comentário e quer encontro pra bate papo?

      Excluir
    2. Stalker alert

      Excluir
    3. Parei de assinar desde que um cara que não concordou com meu comentário deu um Google no meu nome e mandou um email pro meu chefe e eu quase perdi o emprego, já contei isso pró Tony num outro comentário.

      Excluir
    4. Pois eu acho que a Mono é quem deveria promover esse bate-papo.

      Excluir
  3. Glória terá um bom papel quando quiser..e convite para comentar a entrega do Oscar. É nossa meritocracia.
    "Você não consegue ganhar um Emmy por papéis que simplesmente não existem."...
    (VD)

    ResponderExcluir
  4. Glória Pirez é resultado da propaganda da Globo de fazer vc acreditar que todos os seus artistas são consagrados e gabaritados no assunto. Não são. Atuar na TV tem sido cada vez mais fácil dado os suportes técnicos, truques de TV e superficialidade crescente da população. Sabe quando vc nai numa boate e não entende pq todo mundo chama um DJ burro trocando cds num palco de maravilhoso num palco? É o mesmo na TV. O ator se torna maravilhoso simplesmente por estar ali. Como a internet derruba as cortinas e mostra os bastidores desses truques de marketing televisivo, artistas sem importância para a produção cultural como Glória Pirez não se sustentam em papéis. Ela sabe que teatro é difícil, é repetitivo, dá muito trabalho, prende o ator, paga pouco e exige muito do ator com artimanhas (que a tv dá facilmente) que prendam o público. É um desafio para o ator brasileiro viver consagrado e honesto a profissão com e sem a Globo ao mesmo tempo. Poucos artistas conseguiram. Marco Nanini, José Wilker, Selton Melo, Paulo Autran, Wagner Moura, Lázaro Ramos, Matheus Nachtergaele, Marília, Italo Rossi, Sérgio Cardoso, Fernanda Ruth de Souza, Grande Otelo. Pra piorar a Globo se tornou o objetivo final de artistas e não apenas um meio de se popularizar e se financiar. Sei que vão ficar bravo mas não acho que artistas como Glória Menezes, Nicete Bruno, Miguel Fallabela, Stênio Garcia, Lima Duarte, Antônio Fagundes, Claudia Raia (arght!), Regina Duarte, Tony Ramos (arght!), Glória Pirez, Eva Wilma, Ney Latorraca, Suzanna Vieira, Francisco Cuoco, Tarcísio. Esses últimos carregam apenas o respeito que o tempo de popularidade via Globo propiciou.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Incluiria nessa lista a Malu Mader, atriz bem mediana que chegou a ser musa quando era bela, agora que está feia virou só mais uma sem expressão.

      Excluir
    2. Eu vi Suzana Vieira no teatro e achei ela boa. O Falabella é um ator bem mediocre, mas o dote dele deixa os eventuais eleitos apaixonados.

      Excluir
  5. Li a biografia de Nise na wikipedia, sim na wiki. Descobri que ela foi presa por ser considerada de "esquerda", com Graciliano Ramos, outros que estava preso por ser considerado "esquerdista". Será que eram ladrões também por serem de esquerda e foram os responsáveis pela miséria do povo como muitos "liberais" dizem aqui nos comentários? Pra mim esses "liberais" que comentam aqui são na verdade "conservatives" que só reclamam de quem faz algo e como eles nao tem capacidade denigrem a imagem dos de "esquerda" que nao verdade são mais "liberals" que eles próprios.

    ResponderExcluir
  6. Caio Castro foi massacrado quando disse que não gostava de teatro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Só comprei uma camisa de "fã" clube até hoje. Essas que voce paga porque vê gente na tv/mídia falando que vende.

      Era da Casseta e Planeta que dizia:

      "Vá ao teatro!
      ...Mas não me chame!"

      Vi uma peça como o Garoto da Bombril quando fui a São Paulo uma vez.

      Vi uma peça da Regina Casé no Rio quando ganhei meu visto para os EUA. Na qual ela pergunta para a galera uma pergunta de "quem é mais forte"... e teria acertado se não tivesse tido vergonha de "chutar" em voz alta!

      Vi uma ou duas peças em Toronto.

      E vi uma peça com um pessoal do Zorra Total ao voltar, para nunca mais! Mais mesmo pisar num teatro!

      Posso dizer que de brincadeira passou a ser verdade o texto da camisa: DETESTO.

      Excluir
  7. Não é de se duvidar, Mono. Sua cara mesmo não gostar de teatro... Tudo está mais do que explicado...

    ResponderExcluir
  8. Enfim, a verdade sobre Glória Pires: uma atriz que teve alguns bons momentos na juventude, mas que a falta de experiência teatral, cedo ou tarde, demonstraria o quão mecânica é.

    ResponderExcluir