segunda-feira, 16 de maio de 2016

JAMAIS CANTEI TÃO LINDO ASSIM

Impossível não gostar de Cauby Peixoto. Mesmo que suas músicas soassem demodées, o cantor era uma figuraça irresistível. Engraçado, carismático e cada vez mais aloprado com o passar dos anos, era o nosso Liberace. Cantou bem até morrer: lembro da última vez que o vi, ao lado de sua BFF Ângela Maria. Alquebrado, meio fora do ar e sentado durante todo o show, sua voz soava muito mais forte que a da lépida Sapoti. Há tempos ele vivia acossado por inúmeros problemas de saúde. Ontem Cauby se foi - mais um astro fulminado neste ano macabro que parece regido por Shiva, o deus hindu da destruição. Mas seu legado é indestrutível. Na minha coluna de hoje no F5, analiso a curiosa contribuição de Cauby Peixoto para o avanço da causa LGBT no Brasil. Ele não era um militante e muito menos politizado, mas o fato de não ter aceito ficar na caixinha que lhe deram já o torna um pioneiro. Só sei que todo cabaré o aplaudiu de pé quando chegou ao fim.

12 comentários:

  1. O mio babbino caro
    Cauby, tão Brasil...perdemos mais um pouco da nossa cara.

    ResponderExcluir
  2. "Impossível não gostar de Cauby Peixoto"?????

    Tony, vc tá louca? A maioria das gays detestam o maior ícone gay do Brasil. Eles no alto de seus dentes esbranquiçados neon, da suas tatuagens repetitivas, de suas roupas "exclusivas" de outlets de Miami, de sua cultura carne de vaca como o último cd da Anitta e de seus gostos de classe média sangue azul que flui nas veias de dentro de um camarote, não há espaço pra uma bixa como Cauby que canta maravilhosamente brilhando no palco coberto de purpurina.
    Cauby, para ser amado pelo gay, teria que vestir óculos aviador ou máscara, ter músculos vascularizados com lindas veias saltando sob a pele e ter a alimentação do dia sem glúten carregadas em 6 marmitinhas na mochila.
    Cauby não merece ser admirado por tanto mau gosto.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Adoro quando vem aqui as Joan Rivers wanna be do bom gosto da vida gay ditar quem é sashay away e sashay you stay.
      Adoro bichas lacradoras de regras, são sempre tão malditas, rápidas, impiedosas. Aquela coisa bicha vingativa que deve ter (tido) uma vida horrorosa. Tenho dó delas, tadinhas.

      Excluir
    2. Marcas profundas de uma vida sendo rejeitado pelos gostosos na buatchy.

      Excluir
  3. A ética e o politicamente correto nos impõe quase obrigatoriamente avaliar, criticar e mudar o que não deu certo na sociedade. Definitivamente os estereótipos gays são tragédias que a sociedade automaticamente vai tentar concertar. E já está concertando. Os antigos cercadinhos estão desmoronando mais rápido do que o muro de Berlin.

    ResponderExcluir
  4. A morte de Cauby incomoda o mundo gay. Impõe uma crise de valores. Estamos perdendo artistas muito autênticos como Cauby para enlatados repetitivos de Instagram que não contribuem em nada para mudar o mundo. Muito chato e boçal.

    ResponderExcluir
  5. É. Tudo acabou e só restaram mágoas e ressentimentos.
    A nota de falecimento de um ícone nacional, se torna pretexto para discussão de cercadinhos em boates agressões estéticas, shape de academia e lorotas outras. Boa sorte e ao menos um velório digno a vocês, pois a algum tempo está tudo morto.

    ResponderExcluir
  6. Uma das maneiras que levam jovens a conhecer, quem sabe gostar ou respeitar os artistas mais velhos é ouvindo em casa, quando os pais escutam e aquele som vai se tornando familiar, até uma recordação do ambiente familiar. Talvez não estejamos transmitindo nossos artistas dentro de casa, e por isso caem rápido no ostracismo e esquecimento.

    ResponderExcluir
  7. Cadê a Mono doidona com as teorias de conspiração dela? Com certeza ela não vai achar que foi morte natural.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Voce viu o dia que foi a votação da Dilma no Senado?

      Os números de votos a favores e contra ela?

      Os números dos ministérios?

      Os números das estrelas do novo logo do governo Temer?

      E acha que isso tudo é "teoria"???

      Quanto ao Caubi ele era um bicha velha! Bichas velhas também morrem!

      Agora... Se quer uma teoria - e não é de conspiração, mas de dimensões vai lá: dizem que desde Dzembro de 2012 estamos sendo banhados por energias cosmicas de Luz, que está tranformando nossos corpos de carbono (sabe o que é isso?) para cristalinos (a base de silicone)!

      Isso estão afetando nossos corpos a nível celular!

      Aqueles que são voltados muito a Terceira Dimensão - essa que o Tony adooooora - com suas vaidades, egoismo, dualidade, negatividade, não conseguirão suportar as energias de frequência mais rápidas, então irão morrer!

      Tipo o José Wilker, novo mas morreu de ataque do coração???

      Por isso que tanto artistas estão morrendo! Vivem no mundo de vaidades!

      Eu acredito muito! O Sol está branco e super brilhante, e não mais amarelinho como antigamente!

      Visite meu site! Tem mais info lá! Clica no meu nick!

      Agora não comentei aqui para não ficar enchendo o blog com minhas opiniões! O Cauby pra mim era muito cafona, mas aprendi que era muito gentil, e tinha um vozerão!

      Mas morto, também novo como o José Wilker, por morto prefiria a outra mona do Emílio Santiago!

      Pretos cantam, dançam, tocam, compõem, muito mais que brancos! Sempre fizeram! (Generalizando,e muito, claro!)

      A musica americana seria um fracasso sem os negros!

      Excluir
  8. Uma grande perda, ficou o vazio, Cauby insubstituível e eterno.Festa do outro lado foi rever os grandes da música, terminou sua missão,cumprida bravamente.R.I.P.

    ResponderExcluir
  9. "E os homens lá pedindo bis, bêbados e febris, a se rasgar por mim..."

    RIP Cauby

    ResponderExcluir