segunda-feira, 23 de maio de 2016

JÁ ERA DE AQUARIUS

Os resultados do Festival de Cannes sempre refletem a personalidade do presidente do júri. Seria mesmo de se admirar que George Miller, o diretor de "Mad Max", fosse se encantar pelo cinema quase meditativo de Kléber Mendonça Filho. Eu mesmo não gostei muito do badalado "O Som ao Redor", mas claro que eu estava torcendo para que "Aquarius" levasse alguma coisa - principalmente para Sonia Braga, que é o tema da minha coluna de hoje no F5. Nessas horas eu visto mesmo a camisa. Mas o fato do filme não ter levado nada não quer dizer muita coisa. "Aquarius" provavelmente fará uma bela carreira internacional, e aposto que será o indicado pelo Brasil para concorrer ao próximo Oscar. Também aposto que nada disso servirá para mudar a opinião do pessoal que se melindrou com os protestos nos degraus do Palais.

27 comentários:

  1. Ué, não vai soltar post falando sobre os áudios vazados de Jucá, colorindo o desenho do que vossa mercê insiste em não chamar de golpe?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Claro que vou, ainda hoje. Fique ligado.

      Excluir
    2. Dissonância Cognitiva23 de maio de 2016 15:39

      As MAVs vêm aqui insistir que o Jucá é desonesto e envolvido com corrupção. Apenas táticas de petista que perdeu o bolsa-mortadela, adoram destruir reputações. O choro é livre, querida. Mas a mortadela não mais!

      Excluir
    3. Segura o tchan que o post do Jucá ainda está no forno.

      Excluir
    4. "As MAVs vêm aqui insistir que o Jucá é desonesto e envolvido com corrupção. Apenas táticas de petista que perdeu o bolsa-mortadela, adoram destruir reputações"
      1) Quem adora destruir reputações não são os que discursam que foi um golpe, quem destrói reputações são comentadores anônimos e tantos outros que vão em sites com notícias sobre o filme Aquarius e obre jornalista Jonny Greenwood difamar e dizer que foram comprados pelo PT ou que são ladrões do dinheiro público, etc.
      Nick

      Excluir
    5. Jonny Greewnood!! Jonny Greenwood! Esse Nique se supera cada vez. Nem sabe o nome do jornalista.

      Excluir
    6. São tão cegas que não conseguem discutir um assunto tão interessante como Sonia Braga e Cannes. O que elas gostam mesmo é de empurrar aquele pato na Paulista pq dá pra tirar selfie.

      Excluir
    7. Sim, o nome dele é complicado, o que não quer dizer que não sei de quem se trata, digitei p nome dele relacionado as palavras pt e wikileakspra ver se o google me corrigia porém na correria nao apertei corretor e copiei o primeiro nome que apareceu. Mas erro por erro em relaçao ao nome do cara até o Tony já errou e errar e humano, coisa que muitos comentadores aqui não são.
      Nick

      Excluir
  2. O cinismo corrente falando alto sempre. Quero ver as bonecas passarem o fds assistindo novela e faustão pq a agenda cultural tá ruim.
    Esse povo vociferando contra artistas e a cultura frequentam constantemente salas de cinema, teatro, exposições, shows, feiras de arte, atividades culturais de minorias, etc...
    Os que hoje são contra artistas são os maiores consumidores da arte. E exigem qualidade, seja intelectual ou visual.

    ResponderExcluir
  3. Sonia Braga nossa única e verdadeira diva. Desculpem-me as rissolinhas instagrams que chamam Anitta, blogueira e Grazzi Massafera de divas.
    Diva tem que ter Glamour. Elas não fazem permuta de roupa e festa para divulgação de marcas no Instagram.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E o casamento permutado da "diva" Preta Gil. Uma classe medisse só.

      Excluir
  4. Tony, senti sua falta ontem na bancada de jurados do Troféu Imprensa no SBT ao lado de críticos e jornalistas de TV do quilate de Décio Piccinini, Leão Lobo, Nélson Rubens e Sônia Abrão. Já mandei cartinha pro Silvio.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado! Na verdade, o júri também contava com jornalistas de grande quilate, como as minhas amigas Cristina Padiglione (Estadão) e Lígia Mesquita (Folha).

      Excluir
    2. Ouro de tolo.

      Excluir
  5. Não é a primeira vez que vejo uma resistência sua com relação a filmes intelectuais com experiência visual e sonora muito instigante como O Som ao Redor. O filme é ótimo.
    Mania de crítico achar que filme tem que seguir fórmulas acadêmicas. Vc trabalhou muito tempo na publicidade, jornal e TV e tenta aplicar regras desses meios para o cinema.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu achei "O Som ao Redor" irregular. Momentos ótimos, outros que não deveriam ter entrado. É um defeito típico de filme onde o direto e e o roteirista são a mesma pessoa. O cara acha tudo genial, então não corta nada. E temo que "Aquarius" siga pelo mesmo caminho, pois tem quase duas horas e meia de duração. Mas isto não diminui minha vontade de ver o filme.

      Excluir
  6. Vi a foto dela segurando o cartaz com "Não ao GOLPE" na escadaria (acho que era o jornal da Folha, na capa), e só pensei como ela envelhece tão bem!

    Linda mesmo!

    Uma vez servi uma cliente em Toronto, uma senhora meio ajaponezada, que quando falei que eu era brasileiro só faltou beijar meu pé por causa dela!!! Era fanzona!!

    ResponderExcluir
  7. Morte a esse filme. É Top 5 da minha lista nao vi enao gostei.

    ResponderExcluir
  8. Vários críticos internacionais estão reclamando do resultado de Cannes esse ano. Dizem que esse ano a competição teve o melhor conjunto de filmes e conseguiu a proeza de ter o pior conjunto de premiados. Nenhum deles merecia ganhar o prêmio. Aquarius merecia ou o Grand Prix ou o prêmio de melhor ariz.

    ResponderExcluir
  9. Bem feito! Amei que se foderam — eu e milhões de brasileiros que, como eu, pagam impostos e não vivem na mamata de lei. Que seja boicotado mesmo por terem sido uns babacas e ajudarem a foder com a imagem de merda do país.

    ResponderExcluir
  10. Romero Chucá diz:

    "O primeiro a ser comido será o Aécio."

    Coisa de sonho.

    ResponderExcluir
  11. Post chapa-branca, querido? Só elogio para a canalhada mesmo... que pena.

    ResponderExcluir
  12. Bloqueou meu comentário, Tony? Que coisa, né? Só porque eu gostei do resultado e malhei? Não é "pela democracia"?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Qual comentário? Não sei quem é você, Anônimo!

      Excluir
  13. O mio babbino caro
    "gostava de política em 1966". E pelo jeito, 50 anos depois, continua gostando,soft.

    ResponderExcluir
  14. Sonia Braga está mais pra ganhar o Framboesa de Ouro do jeito que atua naquele estilo Vera Fischer, mecânico e mal falando o texto decorado. Cannes tem bom senso, que falta por aqui.

    ResponderExcluir
  15. Essa atriz é ruim, muito ruim.

    ResponderExcluir