domingo, 17 de abril de 2016

SOMENTE O NECESSÁRIO


"Mogli, o Menino-Lobo" foi um dos desenhos da Disney que mais marcaram a minha infância, porque foi um dos poucos lançados enquanto eu era pequeno. Isto significa que fui atingido não só pelo filme, mas também por uma avalanche de histórias em quadrinhos com os personagens (que tinham vários de seus nomes trocados pela editora Abril, sabe-se lá por que), disquinhos, bonecos, o escambau. Sei até hoje a letra de várias das canções originais, e foi para o público da minha idade que os produtores incluíram duas delas, meio a fórceps, no remake semi-"live action" que acabou de estrear. Digo semi porque a única coisa realmente viva na tela é o ator mirirm Neel Seethi. Todo o resto, até a menor folhinha, é animação hiperrealista gerada por computador. O resultador é assombroso: os bichos são todos críveis, apesar de falarem em perfeito "lip synch" com as vozes de astros como Bill Murray, Scarlett Johansson e Lupita Nyong'o. Há algumas diferenças grandes em relação ao longa de 1967. Dessa vez os lobos aparecem bastante, justificando a alcunha do garoto. E o final é diferente, obviamente para garantir uma continuação. As críticas estão sendo excelentes, e eu fui ver esperando sair maravilhado. Não rolou totalmente: gostei, mas esse prodígio tecnológico tem, como canta o urso Balu, somente o necessário para ser bacana.

7 comentários:

  1. O mio babbino caro
    Instantes antes de alimentar os leões
    Que capacidade maravilhosa de instigar, Magritte não faria melhor (O império da luzes/Ceci n'est pas une pipe).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Afff que criatura chata!

      Excluir
    2. Anônimo 16:04 Não tem a menor noção da citação de babbino. Mas enfim, está no direito de se envenenar a cada comentário, talvez seja a única forma de provar a si mesmo que existe...

      Excluir
  2. A cobra canta Trust in me ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não durante o filme. Cantam o urso Balu ("The Bare Necessities") e o orangotango King Louie ("I Want to Be Like You"). Mas, nos créditos finais, entra uma linda gravação de Scarlett Johansson de "Trust in Me".

      Excluir
  3. Em paralelo: o site da Folha destaca a foto de Jean Wyllys dando uma cuspida em Bolsonaro. Q biquinho dele é totalmente demais.

    ResponderExcluir
  4. eu vi ontem, achei leeeendo. realmente nao achei incrivel, talvez porque increeevel mesmo, apenas para as crianças tendo em vista que é um infanto. e isso ja nao somos mais há um tempinho

    ResponderExcluir