quarta-feira, 27 de abril de 2016

MERYL VS. DUSTIN

Por incrível que pareça, houve um tempo em que Meryl Streep não tinha nenhum Oscar. Isto faz quase 40 anos, mas é verdade. Esse perído que parece tão remoto quanto a Era Mesozóica é lembrado no livro "Her Again: Becoming Meryl Streep". E a "Vanity Fair" deste mês traz um capítulo inteiro, justamente o que trata da relação complicada da atriz com Dustin Hoffman durante as filmagens de Kramer vs. Kramer. Ele era um adepto tão fervoroso do método Stanislawski que o usava até com seus colegas. O baixinho malvado não tinha o menor escrúpulo em lembrar Meryl de John Cazale, seu namorado recém-falecido, só para "ajudá-la" a atingir a emoção necessária para uma cena. Dizem que os dois não se falam até hoje... Claro que essa palhinha me deixou seco para mergulhar no livro todo. E quem quiser ler a matéria não precisa morrer nos 50 paus que a revista custa nas bancas brasileiras: ela pode ser lida aqui, online.

6 comentários:

  1. Love her. Quanto talento, quanta classe.

    Hoje vemos tantos modelos que viram atores (ou acham que são). Ela que é talentosa!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Queria ser como ela, hem, Joaninha? #bichaadoradiva

      Excluir
    2. http://www.texemarrs.com/images/meryl_streep.jpg

      Excluir
  2. Lembra que na época de Blonde Ambition (se não me engano) Meryl declarou que não deixaria a filha ouvir Madonna?
    Depois teve a suposta treta tanto por causa de Evita quanto aquele filme chato do Wes Craven, mas ela nega essas últimas.

    ResponderExcluir
  3. Ela é diva né? Nunca vi esse filme Kramer vs Kramer

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É o filme que mais chorei quando vi enquanto criança!

      Acho que era sobre a "posse" de um menino! Muito legal!

      Mais legal foi vê-lo ao vivo em Toronto! (O único "star" que realmeeeeeeeeeeeente PUXEI/"TIETEI" pra ver! No trabalho. De "longe" - ficou atrás de mim... Provavelmente olhando minha bunda.)

      Excluir