quinta-feira, 7 de abril de 2016

LES ADIEUX AUX MACARONS

Vai fechar a única filial brasileira da confeitaria francesa Ladurée, no shopping Iguatemi JK de São Paulo. Ela é especializada num único produto: macarons, aqueles docinhos que parecem uma versão aviadada dos alfajores argentinos, em cores fluorescentes e sabores exóticos como violeta com cassis. Vinha tudo de avião lááá da matriz, e o que não fosse vendido em três dias era jogado fora sem a menor cerimônia. Por isto os preços salgadíssimos, que começaram em 9 reais a unidade, em 2012, até chegar a 11 recentemente - o que simplesmente não paga mais os custos fixos do estabelecimento. Podemos tripudiar dizendo que macarons são o ápice do supérfluo coxinhístico, e que bem feito que mais esse símbolo do capitalismo selvagem foi escorraçado do Brasil varonil. Mas o fato é que a existência do comércio de luxo é um sintoma de saúde da economia como um todo. Se ele vai mal, é porque a base da pirâmide está corroída. Além da Ladurée, também está indo embora a rede de moda barata Topshop e muitas outras marcas que chegaram por aqui na virada da década. Sem falar nas centenas de lojas e restaurantes vazios, e nos milhares de empregos que vêm sendo perdidos só no varejo. Essa tristeza toda me faz sentir a necessidade de um shot de açúcar no sangue. Vou comer um Lajotinha, que é o que dá para pagar.

83 comentários:

  1. Hmmm macarons são uma delícia, mas nem comparam com alfajores.

    E, se por base da pirâmide vc quer dizer a parcela mais pobre da população, então sinto lhe dizer que sempre esteve corroída. Nem com FHC nem com Lula-Dilma isso mudou significativamente por mais que eles digam o contrário.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vem daí o meu orgulho de ser brasileiro.

      Excluir
    2. Ahhhhh, mas teve a nova classe C de quase mil reais por mês do Lula. Fomos 'potenÇa', e ele era o cara.

      Excluir
    3. Discipulo Prefiro vc fazendo esse tipo de comentário básico mais curto. Vc não tem condições de ser the fool. Seus textinhos mais longos são de uma obviedade sem tamanho

      Excluir
    4. 11:19,

      Sabe de nada, inocente!
      Ademais, quem... Perguntou?

      Escrevo textos do tamanho que EU quiser. Não quer ler? Basta pular o comentário, mortadela dos infernos!

      Excluir
  2. Lá fora tem macarrons até no McDonnald's...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nenhum igual ao da Ladurée.
      Je suis desolée cherry. Vai ter que viajar pra experimentar um.

      Excluir
    2. Em Paris tem uma loja ainda melhor, com sabores absurdos: Pierre Hermé, que foi funcionário da Ladurée. Só de pensar me vêm lágrimas aos olhos.

      Excluir
    3. Pra chegar a chorar assim foi pq vc deve ter entrado numa sexshop du Marais enganado cher Tony.

      Esse povo come macarrons de estação de trem e acha que tá comendo Ladurée. Ainda esquecem o sabor de história dessas delícias.

      Excluir
    4. Os macarons do Pierre Hermé podem ser degustados no restaurante do Palais du Tokyo, vem numa cestinha com vários sabores, e o melhor de tudo...c'est pas cher!

      Excluir
    5. Uh la la! Arrasou!Hummm

      Excluir
  3. Vc não gosta da série Girls?
    Bjo do leitor sem noção rsrs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Adoro. Estou acompanhando a 5a. temporada. Já fiz posts sobre as temporadas anteriores, procura aê.

      Excluir
    2. Meldels já ta na 5a temporada? Como assim? Fizeram 3 temporadas num ano só?

      Excluir
    3. Não, uma temporada por ano desde 2012. Faça as contas.

      Excluir
  4. Tony, aqui em São José dos Campos há uma lojinha especializada em macarons, que é muito boa!

    A dona fez uma especialização na França, e inclusive manda vir alguns ingredientes de lá. Outros ela conseguiu localizar, encontrar equivalentes no Brasil.

    Eles são vendidos a 6 dilmas a unidade, e imagino que obviamente não devem ser tão bons como os desta marca que você mencionou, mas são bem parecidos com os que eu já comi em Paris, são saborosos e nada quebradiços como esses falsos que costumam vender por aí.

    ResponderExcluir
  5. Francês adora justificar a crise para fechar lojas que simplesmente não deram certa por falta de planeamento...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O Walmart, Marisa, Ponto Frio e C&A também são da França?
      Mais de 100 mil lojas fecharam as portas desde 2015. Crise? Que crise? É tudo falta de planejamento...

      Excluir
  6. Não gosto de macarons.

    ResponderExcluir
  7. Li que TUDO nessa loja - até os guardanapos - vinham da França. Não sei se é verdade.

    ResponderExcluir
  8. Quem diria a senhora servia a champa nos salões da Lorena.
    Lajotinha da Cacau Show?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amo Cacau Show. Referências erradas dessa bicha.

      Querida, chic é usar cafonices e coisas estilosas (estrangeirismo é cafona a propósito) ao mesmo tempo.

      Excluir
    2. J'oana ! Ta viva??? tava sumida! resolveu dar o ar da graca? ;)

      Excluir
    3. Joana voltou ditando o que é chic e cafona, bem coisa de viada feminina deslumbrada, daquelas que temos vergonha de encontrar na rua.

      Excluir
    4. Deixa o João, gente. Acho bonitinho ler a falta de traquejo dele. Lembra um rapaz com pouca educação que certa feita frequentou meus lençóis. Era meio burrinho e bem pretensioso, mas uma delícia.

      Excluir
    5. O João não é burro, só um pouco equivocado, mas pelo que me lembro é uma delícia...

      Excluir
    6. João, vc tb tem o black do camarote? Tá parecendo

      Excluir
    7. Todo mundo me querendo, né? Mandem seus whatsapps que eu adiciono.

      Excluir
    8. kkkkkkkk... Joanelha que sempre pontuou os fracos textículos com palavras em inglês está dizendo que "estrangeirismos" é cafona ? kkkkk.

      Excluir
  9. Christina fez isso em Buenos Aires, espantou todas as lojas de grifes caras, essa gente ladra chama isso de nacionalismo, enquanto pegam jatinho pra Europa curtir o produto do roubo.

    ResponderExcluir
  10. Se fosse em Goiânia, eu poderia ter ajudado mais a Ladurée... Adoro macarons!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Capaz de abrirem uma loja dessas em Boa Vista antes de abrirem em Goiânia, vai por mim.

      Excluir
  11. Que a crise existe eu concordo demais, Tony. Mas usar Ladurée e TopShop coo exemplo é puxado: péssimo planejamento, expectativas irreais sobre o mercado brasileiro. No caso da TopMan (o nomezinho escroto da TopShop pra homens) era evidente a miopia na montagem do portfólio: só tinha camisas número 00 do tamanho da gay adolescente produtora de moda wannabe que não tm tíquete médio pra sustentar a loja.
    Tampouco o mercado de luxo faz alguma cosquinha na taxa de empregabilidade.
    duro mesmo é ver indústrias praticamente inabaláveis como a farmacêutica (na crise, cortam-se todos os brioches - mas remédio ninguém deixa de tomar) praticarem lay offs e contenção de custos o tempo todo.

    ResponderExcluir
  12. Btw... trabalhava na agência de PR que cuidou do lançamento da Ladurée no Brasil quase 4 anos atrás (mas não estive envolvido no projeto) e me lembro que já entraram no mercado dando calote: as sócias da agência nunca viram a cor do dinheiro deste job.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bem típico das rissoles truqueiras. Muita pose pouquíssimo dinheiro no bolso. Inteligência a gente nem conta.
      Cultura para elas é mercado de moda, lojas de arte, decoração, arquitetura (de interiores claro) e música eletrônica de buati

      Excluir
    2. E ainda são tidas como "as tops". Antigamente elas eram as vips mas esse termo saiu de moda.

      Excluir
    3. A rejeitada do rissole - poço eterno de amargura.

      Excluir
  13. Pessoal, eu entendo que tenha gente que não goste de Macorons por gostar mais de doce "doce", do nível pudim de leite (meu caso), ou que ache que a Ladurée um pouco ringard (principalmente quando o consumo é feito em uma loja no Brasil). Mas dizer que foi mal planejada? O projeto da loja deles foi feito por uma equipe de gestão de projetos da INSEAD... Lógico que até eles cometem erros, mas a abertura da filial aqui não teve nada de falta de planejamento.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O problema dos planos de negócios é que, no longo prazo, sempre utilizam como premissa que o PIB cresce e o real nao sofre desvalorizações bruscas...

      Excluir
    2. Rs, Imagina. Teve tanto planejamento do capital investido que até fechou.

      Excluir
    3. Vou na mesma linha do Rodrigo. Na altura dos acontecimentos, querer culpar uma suposta falta de planejamento dos empresários pela quebradeira generalizada beira a má-fé.

      O PT destroçou a economia. Pasmem, mas a crise ainda não começou de verdade. O governo segue pedalando, meus caros, pois quer deixar terra arrasada para quem substituí-lo. Até a parcelinha dos consignados pagos pelos funcionários públicos está sendo usada para financiar o gasto estatal.

      Será ainda pior se o impeachment não passar, pois o mercado irá dar uma banana para o Brasil, e Lula, nosso presidente 'de facto', irá tentar limitar a liberdade de imprensa (já disse isso recentemente para uma plateia de vermelhudos).

      Quem empreende simplesmente não pode contar com o pior cenário. Se o fizer, nenhum projeto sai do papel.

      :)

      Excluir
    4. A rissole poliana das 11:23,
      Agora conte-nos como vc conseguiu quebrar o seu negócio. Pq para vcs a culpa é sempre do governo e não da incompetência e descaso de vcs com a população. Vcs criam a pirâmide social mais do planeta, sonegam e corrompem mas a culpa não é sua nem do Aécio. A culpa é da Dilma. Quanta hipocrisia pra justificar as suas dificuldades.

      Excluir
  14. Ai cara, se n voltarmos ao neoliberalismo e se as pessoas perceberem quem é o vdd inimigo essa crise vai ser um win! O Brasil é o país mais caro do mundo, n faz o menor sentido esse preço.

    ResponderExcluir
  15. Come dadinho de amendoim no pote: R$ 7,00.

    ResponderExcluir
  16. Que venham os bagels arco íris direto de Nova York. Mais vinhado impossível e virou febre por lá.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mais viado não! Viado não é cafona gourmet assim.
      Mais rissole sim...

      Excluir
    2. Essas esquerdistas (11:02) são tão sujas que até entre as bichas elas tentam plantar a ideologia do "nós contra eles". A semeadura do arranca-rabo de classes e a desonestidade intelectual nunca podem parar. Assim funciona a mente perturbada desse povo.

      Excluir
    3. O nós contra eles sempre existiu. A diferença é que 10 anos atrás não tinha internet. o "eles" ficava sempre quieto pq o certo era trabalhar e meritocraticamente ser como "nós" um dia. Nesse estágio do processo de redemocratização do Brasil isso não se sustenta mais.

      Excluir
    4. Exato. Nesse estágio, o que sustenta é xingar muito em rede social. E depois voltar pra sua dura realidade, que não tem cota e bolsa que mude, pois em burrice e preguiça não há jeito a dar.

      Excluir
  17. Amoreee, ja falaram aqui, mas nao custa reforçar: marcas como Topshop e Ladurée não são bons exemplos para indicar a saúde de economia (nem se tratando do comercio de luxo). O caso das duas marcas que você citou tem obviamente muito mais relação com problemas de estratégia de mercado do que com a crise em si...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. As pessoas cultas insistem nesse em si, pra que isso gente? Precisa não.

      Excluir
    2. 13:01,

      Culpa da louca do kant, bee.

      O idealista transcendental prussiano usava esse artifício de linguagem para destacar aquilo que não pode ser efetivamente conhecido, mas, entretanto, nomeado.

      Admitindo que a compreensão plena dessa crise não seja possível, salvo pelo método fenomenológico, o Estéfano usou o termo direitinho.

      :*

      Excluir
    3. Dissiplo citando Kant?? Nossa, como é intelectual essiminino!

      Excluir
    4. Ela tá parecendo o Ministério Público de SP fazendo citações copiadas do feice. Ela não convence.

      Excluir
  18. qual seri o doce ideal depois de comer um sanduba de mortandela petista? paçoca, mariola, tareco, bolinho de chuva,o q gente?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bichas se abstêm de doces pq engorda.

      Excluir
  19. Tony, para o bem e para o mal, seu blog virou o Facebook.
    Solta um post sobre putaria pra ver se os gays voltam a falar do que melhor entendem.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Típica bicha que acha que bicha só tem permissão de falar sobre sexo. Se sente inferior? Então não queira presumir isso dos outros. Não precisamos do seu complexo de vira lata.

      Excluir
    2. Fique aí gastando conceitos de botequim sobre viralatas e inferioridade que aprendeu lendo Capricho, vai fazer bem pra sua autoestima abalada, aqui no meu mundo não temos vaga pra gay frágil que vai chorar no cantinho toda vez que percebe que não basta ser gay pra ser admirado, tem que ter mais.

      Excluir
    3. bicharada malcriada, infeliz, venenosa, vamos ver o sol amores. Guardemos munição para que nos dá coió na hora do selinho inocentes.

      Excluir
    4. A ejaculação aqui é política mental

      Excluir
    5. Vira lata das 18:21, quem tem auto-estima abalada é quem acha que viado só fala bem de assuntos relacionados à putaria, como o Anon das 13:25. E vc também pelo jeito, já que veio me ofender de graça.

      Excluir
  20. O mio babbino caro.
    Coma suspiro! Na minha infância tinha de todas as cores!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas isso foi na época da 2a Guerra... Hoje não se acha mais...

      Excluir
    2. Gritei! HAHAHAHAHAHAHAHA

      Tony, depois de ler TODOS os comentarios me dei conta de que seu blog deveria ser considerado leitura OBRIGATORIA com efeito de recreacao para toda guei com acesso a rede mundial de computadores. Alem de bem informadinha tenho ctZ de que assim como eu, ela tambem iria se divertir horrores. Me fala como explicar tanta expertise em apenas uma tirada como essa do anonimo das 15:58? hahahahaha

      Excluir
    3. Só se ele quis dizer os suspiros coloridos, pois o branco tem p todo lado!!!!Só vejo do branco, colorido não vejo não.

      Excluir
    4. Manheeeeeee esse babbino não sou eu

      Excluir
  21. É só fazer a porra do macaron aqui ué??? nem adianta dizer, "não é igual!..."quantas marcas se adaptaram ao país? alguém aí já falou e concorodo, não é tanto pela economia, é puro erro de posicionamento da marca mesmo...

    ResponderExcluir
  22. O Pierre Hermé é 10x melhor q Ladurée. Lá tem o de maracujá com chocolate q é tudo. A textura é melhor tb

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sai, truqueira.

      Excluir
    2. Azeitona com baunilha. Amor eterno. E tipo a metade do preço do Ladurée.

      E os macarons Ladurée sao feitos no mesmo fornecedor que os do McDô.

      E se Ecole de Commerce fosse garantia de estratégia bem pensada, a França estaria longe de estar no buraco que esta.

      Excluir
  23. Nunca comi isto é nem sei que gosto tem!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. gosto de suspiro metido a besta.

      Excluir
    2. Ih é? Quero mais não!

      Excluir
  24. http://www.andersonfranca.com/#!LEBLON-EM-SHAMAS-Cr%F4nicas-Incendi%E1rias/cmbz/570bc51a0cf20ee5e3c05348

    Enfia o Leblon no cu!

    ResponderExcluir
  25. Tony, eu amo o seu Blog!!! A sessão de comentários é a melhor parte!!! Aqui temos os melhores cientistas políticos e economistas do mundo!!! Eu amo vocês!!!! A parte mais legal do meu dia BJOS!

    ResponderExcluir