sábado, 16 de abril de 2016

APRÈS-SKI

"Voando Alto" entrou em cartaz em São Paulo há duas semanas e já sumiu sem deixar pistas. Eu vi o trailer, achei uma xaropada e nem me abalei. O filme conta a história "inspiradora" do esquiador inglês Eddie Edwards, que veio do nada e triunfou nos Jogos de Inverno de 1988zzzzz - só a palavra "inspiradora" já é o bastante para me induzir ao coma. Mas há dois dias descobri que essa história também "inspirou" - arre - uma trilha sonora alternativa, dessas que não tocam durante o filme (são mais comuns do que se pensam). E a ideia por trás é genial. Como a ação se passa nos anos 80, chamaram alguns dos maiores nomes do pop britânico da época para contribuir com canções 100% inéditas, mas no espírito de então. O resultado são novos singles de Paul Young, Nik Kershaw, Kim Wilde, Orchestral Manouevres in the Dark, ABC, Midge Ure... O único senão é que, por se tratar de um filme "inspirador", as letras também o são. Pequenos tratados de auto-ajuda e superação, enquanto que naquela década cantava-se sobre a euforia e a angústia. Mesmo assim, tenho minhas favoritas: "Out in the Sky", do imortal Marc Almond (a no. 3 acima) e "Pray", do Heaven 17 (a no. 11).

15 comentários:

  1. Anos 70 ou 80? Qual foi melhor senhor experiente?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A de 70 foi espetacular. Teve Bowie, Queen, Donna Summer e toda a discoteca, o punk, o Led Zeppelin, os Bee Gees.

      Os primeiros anos 80 foram sensacionais, com Culture Club, Duran Duran, Eurythmics, Grace Jones... Difícil escolher.

      Excluir
  2. Estamos as vesperas de um impeachment. Nao tenho estomago para ir ao cinema muito menos para ler uma crítica de um filme.
    A vida de vcs está fácil demais. Só pode ser.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Trepei hoje com a tv ligada nos discursos na Câmara, sorte que gozei antes do Jean aparecer senão seria uma brochada certa.

      Excluir
    2. Se o Bolsonaro aparece seriam orgasmos múltiplos. Vá te catar alienada.

      Excluir
    3. Kkkk gosto de gente inteligente assim que acha que vc gosta ou de Jean ou Bolsonaro, nada mais.
      Jênio. Amo muito. Intelectual, antenada.

      Excluir
    4. A minha segue facílima sim. Bom demais ser coxinha.

      Excluir
    5. anônimo 09:02 Nessas horas prefiro ouvir o Rabi.

      Excluir
  3. Anos 70,80 anos de ouro muitas músicas Boas, hoje só tem lixo! Pouca coisa se salva, quanto a política só vejo de relance nos telejornais de saco cheio de tudo isto, que amanhã este pesadelo termine!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Confesso que vivi!

      Excluir
    2. A pior música é a que ouvimos hj nas buatis e festas gays. Horrível. Não é boa pra dançar nem pra escutar. Apenas vejo pessoas bizarras na pista.

      Excluir
  4. O mio babbino caro
    À todas que odeiam
    "Onde queres revólver, sou coqueiro
    E onde queres dinheiro, sou paixão
    Onde queres descanso, sou desejo
    E onde sou só desejo, queres não
    E onde não queres nada, nada falta
    E onde voas bem alto, eu sou o chão
    (Onde queres política, sou cinema)
    E onde pisas o chão, minha alma salta
    E ganha liberdade na amplidão"
    É isso aí Tony! Eu a-d-o-r-o.

    ResponderExcluir
  5. Se este filme é pra dispensar, tem o "The Last Days of Disco" e o "54" pra rever.

    ResponderExcluir
  6. Não vai pra Paulista Tony?

    ResponderExcluir