sábado, 19 de março de 2016

MUD ON YO' FACE, YOU BIG DISGRACE

Tive algumas oportunidades de ver "We Will Rock You" no exterior. Sempre me deixei convencer a ver outra coisa, apesar do Queen ser a célula-tronco do meu gosto musical. Foi minha primeira paixão auditiva e a mais forte até hoje. Talvez por isto mesmo eu hesitasse em encontrar as canções que marcaram a minha adolescência cantadas por gente estranha num palco esquisito. Além do mais, a crítica especializada depredava o espetáculo. E não é que tinha razão? Fui a uma pré-estreia da versão brasileira, e fiquei boquiaberto com a ruindade. Deixa eu livrar a cara do elenco: são todos ótimos cantando (interpretando, nem tanto), principalmente Alírio Netto, o protagonista Mas o resto da montagem deve estar fazendo Freddie Mercury se revirar no paraíso zoroatrista onde ele se encontra agora. O musical é um insulto à memória do vocalista, que de fato adorava musicais (sua maior "ídala" era Liza). O libreto é, sem sombra de dúvida, o pior de todos os tempos: um arremedo de ficção científica e rebeldia juvenil que parece ter sido escrito por uma freirinha inocente para seus alunos "especiais". Os cenários são pobres (chega de tentar aparentar riqueza com telão!) e as coreografias... Só vou dizer que, para "We Are the Champions", ninguém pensou em nada melhor do que atores parados balançando os bracinhos erguidos. Brian May e Roger Taylor vêm se esforçando muito nas últimas décadas para sujar a memória do Queen, e "We Will Rock You"  só não é pior que a encarnação da banda com Paul Rodgers nos vocais. Mas o público parece não ligar: a peça ficou 12 anos em cartaz em Londres, teve trocentas montagens ao redor do mundo e deve repetir o sucesso por aqui. Só desagrada mesmo aos fãs de raiz, tipo a rainha aqui.

8 comentários:

  1. Tony, vc fez regime? como emagreceu?

    ResponderExcluir
  2. 10 coisas que aprendi com os petistas:

    1. Se eu não sou petista, eu sou tucano
    2. Se eu não sou petista, nem tucano, sou a favor de um golpe militar, não existe outra opção
    3. Não posso me indignar com a corrupção petista, porque houve corrupção no governo tucano
    4. Não posso me indignar com a corrupção petista, porque o PT não inventou a corrupção
    5. Só estou indignado porque o PT colocou o pobre no mesmo avião que eu, e isso me dá nojo
    6. Não tenho estatura moral para criticar quem rouba dezenas de bilhões da Petrobrás (sem falar nas outras estatais ainda não investigadas) porque eu já fiz uma conversão proibida, já colei um chiclete embaixo da carteira na escola e já soltei um pum no elevador
    7. Eu fui para a rua porque sou elite branca e, consequentemente, odeio negros, pobres, índios, nordestinos, gays, feministas, corinthianos, crianças feias, camisa de microfibra e desodorante perfumado
    8. Eu fico indignado com as atitudes totalitárias do governo porque eu sou coxinha e fascista
    9. Não interessa que o impeachment esteja previsto na Constituição Federal, se é contra um governo de esquerda é golpe
    10. E por fim, se eu fui para a rua é porque não aceito o resultado democrático da eleição e estou fazendo um terceiro turno.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo: Por volta da meia noite ou 00:29
      -Suposta apresentação repetida do demônio ao espírito.
      -apego exagerado a um sentimento ou a uma ideia desarrazoada.
      (nte assumidas. Para não repisarmos quanto vem sendo
      dito e escrito neste último século — e isto de valiosa maneira! —
      gostaríamos, alinhando estas considerações despretensiosas, de
      nos atermos ao problema da ―atitude‖ propriamente dita, encarada
      até os limites onde a Psicologia Social nos pode conduzir. Pois que
      ―atitude‖ é problema de Psicologia Social, ciência que mantém laços
      íntimos, vizinhança estreita com outras ciências, tais a Psicologia, a
      Sociologia e a Etnologia e, como tal, tem de ser reconhecida em
      sua originalidade, assim como a Física, a Mecânica ou a Química.
      ―Já se disse que o ―Espiritismo será c)Brrr!

      Excluir
  3. Falando em musical, não sei se ficou sabendo: http://entretenimento.uol.com.br/noticias/redacao/2016/03/20/musical-sobre-chico-buarque-e-interrompido-apos-comentario-politico-de-ator.htm

    ResponderExcluir
  4. O mio babbino caro
    Poderia ser pior. Poderia ser a bordo de um Cruzeiro.

    ResponderExcluir
  5. Que coisa! Você foi ao musical esperando encontrar Fred Mercury? Relaxa! Se os cantores são bons, curta e pronto. Larga a chatice da saudade!

    ResponderExcluir