sábado, 12 de março de 2016

ELLEN DE JANEIRO

Um dos assuntos da semana é o segundo episódio da série "Gaycation", que a atriz Ellen Page e seu amigo Ian Miller fazem para o canal Viceland sobre a viadagem ao redor do mundo. Aí em cima está só uma palhinha: por enquanto, a versão completa das aventuras da dupla no Brasil só pode ser vista aqui. Eles estiveram no Rio e em São Paulo no carnaval do ano passado, e conseguiram dar uma boa ideia do que é ser LGBT no nosso país. Claro que vai ter alguém reclamando que o vídeo não é representativo porque não entrevistaram uma trissexual manca de Alagoas, mas há dois momentos antológicos. Um é a cantada que o Bolsonazi passa em Ellen, que reage com uma cara digna de virar meme. O outro é o encontro com um ex-PM carioca, serial killer confesso de gays. É de gelar a espinha: quantos outros como ele não devem existir por aí?

(obrigado pela dica, Ali Bgs)

34 comentários:

  1. Tony, só uma correção: a série foi feita pro canal de TV por assinatura da VICE, não pro site deles. o nome do canal é VICELAND.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, já corrigi. O link também já está funcionando.

      Excluir
  2. O mio babbino caro
    Não fala assim que é feio (trissexual manca de Alagoas), se encontrasse uma e entrevistasse seria ótimo. Quanto aos que reclamam, são os inquietos que impulsionam.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Feio é ficar falando "O mio babbino caro"

      Excluir
    2. Sério que vocês acham feio? Acho fofíssimo e respeitoso o mio babbino caro...

      Excluir
  3. Meu deus como essa pessoa existe Bolsonaro

    ResponderExcluir
  4. Lógico que vc não iria mencionar que um dos pontos altos do documentário da Ellen é a entrevista com o Jean Wyllys.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lógico por que? Eu gosto do Jean. Ele falou bem com a Ellen, mas o programa vai ser lembrado mesmo por causa do Bolsonazi e do serial killer.

      Excluir
    2. Tony, vc é uma acarajé disfarçada de rissole. Eu sempre soube sua danadinha!

      Excluir
    3. uai, então pq vc não falou do Jean?

      Excluir
    4. Não sou acarajé porque não defendo quem rouba dinheiro público. Estou mais para um macaron.

      Não falei do Jean porque ele falou bem, mas não surpreendeu.

      Excluir
  5. Não gosto do Bolso, mas achei essa garota chatissima, pedante, ele só deu idéia a ela porque sabe que rende voto junto ao público dele, já que quem é que vai dar bola pra essa atriz aborrecida que vem opinar em país que não é o dela. Vai lá no dela se meter a fazer igual, nunca mais tira o visto.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sair publicamente falando que vc é gay e que a país é formado na sua maioria por pessoas burras não te dá votos. Apenas votos dos homossexuais e intelectuais que são minorias.

      Excluir
    2. Ela até tentou enquadrar o Ted Cruz, mas levou uma lavada homérica, tadinha. Foi o 'turn down for what' do ano.

      Quanto a presença dessa forasteira dando pitaco em 'LGBT' de país alheio, acho o seguinte: sabe aquela sensação que feminista tem quando um homem tenta "defendê-la"? Então, essa aí merecia uma esnobada master dos "ativistas" locais... Mas sabecumé, a mentalidade colonial dos nossos progressistas adora louvar teses mal traduzidas e gringos propagandistas.

      P.S: lembrem-se que o vídeo com o Bolsonaro foi editado. Dizem que ela armou a cena. Não duvido. Teria feito o mesmo se os assessores de Cruz não tivessem gravado a 'entrevista' completa.

      :D

      Excluir
    3. O programa não é pra brasileiro. Ela tá mostrando a realidade pro público norte-americano. Pouco importa se você não dá bola pra ela. Ela tem uma indicação de melhor atriz no Oscar e no Golden Globe. E você?

      Excluir
    4. Por que ela foi indicada ao Oscar e ao Golden Globe ela é Deus agora?
      Me poupe!
      2bjs

      Excluir
  6. Dragão mala essa Ellen... #sóacho

    Cadê as direitosas que vêm aqui fazer apologia ao Bolsonazi? Onde está o Oráculo De Fu, que diz que não existe homofobia?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A questão, amoreco, não é saber se existe homofobia, mas defini-la, e saber como enfrentá-la. Não aceitar os dogmas esquerdistas sobre o tema não significa ser "nazista, homofóbico, fascistas, machista, racista, feio e bobo", mas resistir à lavagem cerebral e à hegemonia que os ideólogos da sua laia tentam impor como único padrão a todos nós.

      ;)

      Excluir

    2. (...)

      Sem contar que pinçar um caso isolado e construir um factoide não prova nada. Seria o mesmo que apresentar um homossexual assassino em série, ou pedófilo estuprador (há vários!), e generalizar advogando pela existência de um ódio gay universal contra héteros e crianças. Absurdo, não? Então...

      O ponto é que quando vamos aos números reais, baseados em estatísticas, descobre-se que é muito mais "seguro" ser gay que hétero no Brasil (da mesma forma que é 10 vezes mais arriscado ser homem que mulher). Já escrevi comentários aqui detalhando dados e desconstruindo falácias, mas, infelizmente, sei que a razão não é capaz de convencer gente que defende ladrões do erário público em nome de uma ideologia equivocada.

      :/

      Excluir
    3. Com meus poderes de clarividência, prevejo que ele passará por aqui pelo final da tarde.

      Nem entendo esse senhor. Me chamou de progressista por ter feito uma previsão do futuro num post anterior. Será que era "progressista" no sentido de que eu vejo o que acontece quando o tempo progride (avança)? Se for nesse sentido, ele não estava errado olha só! Mas mesmo assim ele não deixa de ser INSUPA!

      Excluir
    4. DeFu, vc só se supera. Fala asneira, mas não prova o que quis. Cadê essas estatísticas, more?

      "é muito mais "seguro" ser gay que hétero no Brasil"

      O que se discute aqui não é se é mais seguro, em geral, ser gay ou hétero no Brasil, mas o fato de que muitos crimes são cometidos contra homossexuais apenas porque os agressores tinham motivação homofóbica. Da mesma forma que membros da KKK linchavam negros no Sul dos EUA na década de 60, muitos crimes são cometidos por aversão extrema a um grupo específico de pessoas. Mas já que vc falou em estatística, vou deixar um link para vc se educar:

      http://www.lgbtqnation.com/2013/12/brazil-where-44-of-worlds-anti-lgbt-violence-occurs-kills-discrimination-bill/

      "é 10 vezes mais arriscado ser homem que mulher"

      Já aqui vc não foi ignorante, mas usou termos genéricos misturando risco com violência específica para fazer seu argumento parecer fazer sentido. Isso te faz mal intencionado, na verdade. De fato homens se envolvem em acidentes de trabalho e de trânsito mais do que mulheres, por exemplo, pelo fato de trabalharem em empregos arriscados mais do que mulheres. Homens também têm mais risco de serem violentados por se exporem a situações perigosas como participar de torcidas organizadas de futebol, serem recrutados para gangues de periferia e serem a maioria da força de trabalho das polícias. Mas as mulheres sofrem violência doméstica em proporção muito maior do que os homens. A diferença entre esses dois é que as mulheres são agredidas por maridos e namorados porque muitos homens se sentem donos dos corpos e vontades delas, enquanto que as situações que elenquei do risco dos homens é desproporcional por escolha deles. Ninguém ninguém a se juntar a uma torcida organizada por exemplo.

      Aqui o link, de novo, para que vc se eduque: http://www.paho.org/JOURNAL/index.php?option=com_docman&task=doc_download&gid=890&Itemid=275&lang=en

      Excluir
    5. DeFu afirmando que viados apanham menos que heteros e que é mais fácil ser mulher do que homem no Brasil inaugura a fase G1 dos comentarios no blog.

      Excluir
    6. ao anônimo das 11:40: clap, clap, clap.

      Excluir
    7. Alguns vezes o comentarista da caretinha tem pontos válidos, mas ele distorce estatística msm. Como essa "10 vezes mais arriscado ser homem que mulher", sendo que a verdade é o que expôs o comentarista anônimo em resposta: é arriscado não por serem homens (como seria só por sersmos gays), mas pq se envolvem em situações mais arriscadas: torcida organizada, trânsito e comportamento de "machos". E é verdade eu poderia entrar na estatística de ser gay e ter segurança, mas isso pq não ando de maos dadas e não dou beijo em público (ou seja, não tenho a vida que queria e como a maioria dos hetero tem).
      Nick

      Excluir
  7. ai essas bicha num tem jeito mesmo né, uma retardada igual a Ellen que diz que os governos tem que taxar grandes fortunas e tira foto do lado de Jean Wyllys não merece respeito, aliás senhor Tony, você que é do mercado deveria estar mais atento as praticas de edição seletiva

    ResponderExcluir
  8. Vc viu o documentário inteiro para opinar,Carlos? E em países desenvolvidos de IDH alto as grandes fortunas são taxadas. Quem é vc para chamar quem tem opinião contrária a sua de retardada?
    Mais respeito. Tem vários comentaristas aqui como vc, que querem um mundo governado por Bolsonaros, Tedys, Trumps e nem por isso te xingo (apesar de merecer por votar nesses caras se pudessee, né).
    Nick

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Imposto é roubo Anônimo Socialista
      Todo socialista é um ladrão mascarado
      Jandira Feghali e Jean Wyllys são do mesmo saco de merda
      obviamente vc os defende
      a questão de taxação de fortunas em países desenvolvidos não significa nada, continua sendo roubo do mesmo jeito

      Excluir
    2. Se vc não leu direito, eu assino o meu comentário, então não sou anônimo, caro Carlos. Não acho que imposto seja roubo, se estiverem sendo empregados direito e eficientemente. Até o Michael Bloomberg, milionário, depois que foi prefeito, viu que impostos são um "mal necessário". E a taxação de fortunas em países desenvolvidos significa muito, se forem revertidas em saúde e educação. Além do mais, impostos são cobrados desde o início da civilização.
      Me mostre um político que não seja do mesmo "saco de merda" que eu defendo (sic).
      Nick

      Excluir
    3. E não deve ter nem triplex, é só um jus...to falando.

      Excluir
  9. Agora sim, estou mais confiante em um Impeachment depois de ler isso: http://www.proimpeachment.com.br/
    e a biografia:https://pt.wikipedia.org/wiki/H%C3%A9lio_Bicudo
    Nick

    ResponderExcluir
  10. Nossa... Forte esse final... Não sei se teria a coragem deles de me dizer gay ao killer...

    ResponderExcluir