terça-feira, 8 de março de 2016

CHEGA DE FLORES

O Dia da Mulher sempre teve um lado meio folclórico, que transforma a data numa versão ampliada do Dia da Secretária. Quem já trabalhou em firrrma sabe como é: em 30 de setembro, os escritórios se enchem de buquês e as personal assistants - que hoje em dia nem são mais só do sexo feminino - se sentem rainhas por 24 horas. Nada contra receber flores, mas o 8 de março não é para lembrar a mulher de como ela é cheirosa e delicada. Acho até que, infelizmente, o Dia da Mulher precisa ser mais politizado, porque nunca foi tão necessário. Nos últimos tempos eu percebi que ser mulher é ainda pior do que eu pensava. As redes sociais deram voz ao machismo presente em toda a sociedade (e não só nas classes mais baixas), e ele é enorme e apavorante. Também surgiram campanhas como a "Primeiro Assédio", e eu fiquei estarrecido em saber que todas as minhas amigas - TODAS - começaram a ser assediadas bem jovens, algumas ainda crianças. Sempre disse aqui no blog que o preconceito contra os gays era um dano colateral de um problema muito maior, a submissão forçada da mulher pelo homem em quase todas as culturas da Terra. Claro que muitos avanços foram feitos: hoje eu trabalho numa firrrma dominada pelo mulherio, em todos os escalões e países. Mas a violência, a desigualdade, a objetificação, tudo isso ainda está bem longe de acabar. Volto a repetir o título de um anúncio que eu escrevi para um concurso em 1993: o Dia da Mulher tem que acabar. Quando houver plena equiparação entre os sexos, ele não terá mais razão de ser. Porque todos os dias serão dias da mulher.

22 comentários:

  1. O mio babbino caro
    "Woman is the nigger of the world
    Yes she is
    If you don't believe me, take a look at the one you're with"
    (LennOno)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Já tentei escrever a letra dessa música no FB e ele censurou.
      NOS EUA, a N***** word tem um peso muito pior do que no Reino Unido.

      Excluir
    2. Mas valeu:"Todo coração tem movimento
      O que pra mim
      Já é uma intenção"
      (JB)

      Excluir
  2. A sua ex fiel comentarista Marta agora caga pro seu blog?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A Marta é minha amiga pessoal há mais de 20 anos e a gente se vê sempre na vida real. Pior são os comentaristas pelos quais eu peguei amor e já não aparecem mais por aqui...

      Excluir
    2. Nunca entendi bem este termo "amigo pessoal". Existe outro tipo? :/

      Excluir
  3. Tony não sei se você vai ler este comentário, que por sinal não tem nada a ver com o post, mas gostaria de saber sua opinião ou até mesmo um post sobre a transição do Andy Wachowski para Lily, onde li em uma matéria em que ele revela ser uma mulher transgênero. Não tenho nada contra até fico feliz por ela assumir sua identidade, não sei se o termo "identidade" seria correto neste contexto mas desde já peço desculpas pela minha ignorância e se puder me corrigir agradeço, mas é que me pegou de surpresa, jamais imaginei isso acontecer, eu via vários vídeos de entrevistas dele com a Lana(que me surpreendeu pouco quando soube que era larry) e nunca demonstrava nenhum tipo de desconforto quanto ao seu gênero.
    Quero muito que ela seja feliz nessa nova etapa da vida e fico triste por saber que mesmo com apoio ela passará por este ambiente hostil, sou muito fã das obras dos Wachowski sei que seus filmes não atingiram o sucesso que matrix teve no campo cinematográfico, mas eu sempre olho para elas como se tentasse buscar algo filosófico ou altamente relevante para suas obras, como se enxergassem um despertar da humanidade para algo novo e desconhecido como o neo de matrix. Me desculpe pelo texto longo eu só queria mesmo saber seu ponto de vista, gosto de como você escreve, com cautela e sensibilidade e o quanto és engajado sobre vários assuntos(muitos de experiências), que vão desde a crise atual do Brasil até questões internacionais, saiba que eu leio tudo, lógico que não concordo com tudo mas é bom ler outros 'POV' :).
    PS: Não faço parte do grupo LGBT, achei importante ressaltar, mas sou uma pessoa de mente aberta, estudo cinema e gostaria de ser roteirista e ter capacidade de inserir toda diversidade em meus textos, até porque estudo e trabalho com essas pessoas e elas fazem meu ambiente um lugar feliz. Sou novo ainda tenho 23 anos e muito a aprender, mas espero ter oportunidade de mudar algo fazendo aquilo que gosto, e você pode ter certeza que também faz parte desta mudança. VALEU TONY :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tadinho Tony
      Responde o menino

      Excluir
    2. "Essas pessoas".
      Quase higiênico.
      E depois desse texto enorme nem pra assinar com um nick. Francamente.

      Excluir
    3. Mas como diz que não fazer parte do grupo LGBT terá tratamento especial.

      Excluir
  4. Nossa acabei de ver uma reportagy bombástica sobre o q está rolando no Brasil na mídia internacional. Basicamente o cara diz, o Brasil tem 4 ou 5 FOX NEWS.

    ResponderExcluir

  5. Pensando assim, o 8 de março só irá acabar quando o mundo for como um filme de ficção sobre um futuro distópico, com crianças geradas em tubos de ensaio e criadas em internatos. Em que todos vestiriam roupas idênticas e habitariam contêineres ecologicamente sustentáveis. Não haveria nenhuma religião, ou apenas uma. Os cabelos curtos associados aos efeitos da ração à base de soja, fornecida pelo ente central, tornaria impossível qualquer distinção entre gêneros.

    Ainda assim, em um lugar distante, a resistência formada por homens embrutecidos e mulheres de longos cabelos e seios fartos desafiaria o sistema. Viveriam da caça e da pesca, crimes puníveis com a morte. Suas crianças cresceriam sob a inadequada proteção dos respectivos progenitores. Organizar-se-iam em pequenos grupos que lutariam entre si por querelas, como a defesa do deus para o qual rezam. Autômatos robóticos perseguiriam implacavelmente os desviantes. Entre aqueles que ameaçam a nova ordem, o dia da mulher ainda seria lembrado.

    Há ainda outro roteiro possível: todos os garotos seriam eliminados ao nascer, por carregarem o defeito da masculinidade. Ou passariam – ainda bebês – por uma cirurgia de correção. Apenas alguns poucos seriam mantidos em fazendas secretas, como fornecedores de material genético, sob a vigilância violenta de uma inteligência artificial.

    Em ambos, a protagonista encontraria uma brecha no "mundo em que todos os dias são das mulheres" e conheceria um varão bruto, grosso e rude, mas absolutamente encantador e delicioso. Seria uma paixão acachapante e, após uma noite de sexo selvagem, a moçoila passaria a apoiar seu homem na luta contra a opressão.

    Se bem que, pensando melhor, em nenhum cenário estaria garantida a inexistência do dia da mulher, pois serviria para lembrar a todXs da eterna dívida histórica do macho para com a fêmea. Apenas não seria celebrado, estaria mais para um dia de finados.

    Pois é, Tony, estamos condenados a seguir pedindo eternas desculpas, mesmo trabalhando “numa firrrma dominada pelo mulherio, em todos os escalões e países”.

    * * *

    E para não dizer que não falei em Lula, segue um link com um texto ne-ces-sá-rio, escrito pelo João César de Melo:

    http://www.institutoliberal.org.br/blog/breve-resumo-do-primeiro-mandato-de-lula/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meu deus! A única solução para que mulheres alcancem a igualdade é o fim dos homens! Sério isso? A vida para vc é sempre um jogo soma-zero? Inclusive no que se refere a respeito e dignidade de outros seres humanos que não sejam que nem vc? Pensar assim faz sentido quando vc se intitula liberal?

      Excluir
    2. 8:36,

      Igualdade é uma fantasia que sempre fez parte da pauta dos revolucionários de ocasião, pois é inatingível.

      Já um liberal (no sentido europeu do termo) preza por isonomia. Algo profundamente prático. Nesse sentido, as mulheres já conquistaram todos os direitos que eram exclusivos do universo masculino, mas, infelizmente, mantêm privilégios que datam do tempo em que eram consideradas incapazes.

      Quanto a "respeito e dignidade", mostre em qual parte do comentário eu disse que devem ser negados a quem quer que seja. Numa próxima vez, tente ler apenas aquilo que está escrito, ok?

      Ademais, "no que se refere" a esquerdismo retórico, bugaram sua mente, rapaz.

      Excluir
    3. DeFu como sempre nojenta, asquerosa e retrograda. Acho que até em um post de Feliz Natal ou Feliz Dia das Crianças ela consegue enfiar esquerdismo, esquerdopata e outros termos correlatos. Se isso não for amor pela esquerda, não sei mais o que é...

      Excluir
    4. DeFu andou lendo Brave New World e ficou assustadinho! Alguém traz uma chupeta e uma cópia atual da Revista Veja para ele?

      Excluir
    5. THE FOOL VIVE!

      SALVE, THE FOOL!

      (O que seria, meu Zeus, dessa pobre alma das 09:57 se ela não tivesse o nome de um espectro para xingar, vilipendiar e acusar de um tudo nessa vida?)

      Excluir
    6. É fanatismo 09:57

      Excluir
    7. Eu voltei, para poluir os comentários. Enquanto não arrumar emprego de colunista vocês serão meu laboratório. Eu não presto.

      Excluir
    8. Queridos, vcs acabam de exemplificar pq esta data ainda é necessária. Congrats.

      Excluir
  6. Quão frágil deve ser a masculinidade do anon de 05:21 para escrever umas asneiras dessas?

    ResponderExcluir