segunda-feira, 15 de fevereiro de 2016

POTRAS SELVAGENS


Antigamente a Academia exigia que os concorrentes ao Oscar de melhor filme em língua estrangeira fossem falados na língua estrangeira (ou numa das línguas) dos países que os inscreveram. Essa regra ignorava as complexidades das atuais co-produções, e foi mudada já faz alguns anos. Dessa forma, um filme falado em francês pôde representar a Áustria, e outro falado em hindi participou pelo Canadá. Agora é a vez da França ser indicada ao prêmio com um longa inteiramente rodado na Turquia, com elenco, diálogos e temática 100% turcos. A diretora Deniz Gamze Ergüven é filha de diplomatas e radicada na França, mas é óbvio que ela continua preocupada com o que se passa na terra de seus antepassados. Porque a Turquia vem passando por um grave retrocesso na área de costumes. Fundada como uma república laica, a nação vem se islamizando paulatinamente, desde a eleição do primeiro ministro Recep Erdogan. "Cinco Graças" mostra como essa mudança de mentalidade afeta a vida de cinco garotas órfãs, criadas pelo tio e pela avó. Uma inocente brincadeira na praia com alguns meninos faz com que elas sejam severamente reprimidas, e a família então decide casá-las todas o mais rápido possível. Cada uma se rebela de um jeito, justificando o tiítulo original: "Mustang", o cavalo selvagem do oeste americano. Os destinos individuais das moças são diferentes, mas o tom geral é bem mais otimista que o "Virgens Suicidas" de Sofia Coppola, com que "Cinco Graças" vem sendo bastante comparado. Trata-se de um filme muito bem feito, inquietante e inspirador - só que não tem a menor chance contra "O Filho de Saul". Existe uma regra não-escrita que determina que, se houver uma obra sobre o Holocausto entre as cinco indicadas, o Oscar vai automaticamente para ela. Neste ano nem precisava, porque o representante da Hungria é uma autêntica obra-prima.

5 comentários:

  1. O mio babbino caro
    A regra não-escrita tem nome... e o sionismo não existe.
    So much trouble in the world
    Bless my eyes this morning
    Jah sun is on the rise once again
    The way Earthly things are going
    Anything can happen
    (BM)

    ResponderExcluir
  2. Virgens suicidas trinha spoiler até no título.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E como quase tudo da Sofia Copolla, é lindo de ver, um pouco pretensioso e bem vazio.

      Excluir
  3. Mano, o ocidente mudou...vigilância em massa, crimes de guerra todo dia, repressão, opressão, fim da classe média. Tudo isso com uma desigualdade social recorde. O q aconteceu com o Iraque n estava escrito, pra mim o fim começou com a queda da união soviética, a maior tragedia geopolítica da história.

    ResponderExcluir
  4. Único país que presta, Suécia

    ResponderExcluir