sábado, 27 de fevereiro de 2016

PARA QUEM EU QUERO DAR?

O que não falta hoje em dia é previsão sobre o Oscar. Sites de cinema, cadernos de cultura, porteiros de prédio, todo mundo tem seus palpites certeiros. São tantos que não é raro surgir a reclamação de que a graça se esvaiu completamente. Quando chega a cerimônia, até bebês no útero já sabem quem vai ganhar. Essa queixa muda em anos como 2016: como dessa vez não há francos favoritos em algumas categorias, as pessoas reclamam por não conhecerem de antemão os resultados. Como eu sou um estudioso do Oscar desde 1975, tô nem aí pra nenhum dos lados. Continuo fazendo meu post anual sobre quem vai ganhar e quem deveria ganhar, na minha imodesta opinião. Ei-lo.

MELHOR FILME
Depois de uma certa confusão, chegou-se a um consenso: "O Regresso" sairá vitorioso, por muitas razões. É a maior bilheteria entre os oito indicados. É cinemão espetacular. É branco e masculino, o que sempre ajuda. Ganhou o BAFTA e o DGA. Mas não descarto a hipótese de um filme menor lhe passar uma rasteira. O que tem mais condições de fazer isto é "A Grande Aposta".
Mas eu daria para... "Spotlight" ou "O Quarto de Jack". Adorei ambos, que são totalmente diferentes entre si e do resto da produção atual. Um é político e coletivo; o outro é íntimo e pessoal. São duas obras-primas.


MELHOR DIRETOR
Tá pintando que Alejandro G. Iñárritu vai emplacar sua segunda vitória consecutiva. Ele é um puta diretor, mas eu preferia que um outro ganhasse. Como é mexicano, pelo menos deve fazer um discurso contundente contra Donald Trump.
Mas eu daria para... Ridley Scott, que sequer foi indicado. Já que ele está fora de páreo, então George Miller, outro veterano importante.

MELHOR ATOR
Leonardo Di Caprio. Ponto.
Mas eu daria para... Leonardo Di Caprio. Ponto.

MELHOR ATRIZ
Brie Larson. O Oscar adora premiar revelações, e ela realmente está ótima.
Mas eu daria para... Charlotte Rampling, tanto pela atuação em "45 Anos" como pelo conjunto da obra. Mas preciso admitir que Brie encarou um papel mais difícil que o de todas suas rivais, e se saiu maravilhosamente bem.

MELHOR ATOR COADJUVANTE
Sylvester Stallone. Por ser quem é e por não ter tido medo de aparecer velho e frágil como seu personagem icônico. A Academia adora essas coisas.
Mas eu daria para... Idris Elba. Se ele tivesse sido indicado, teríamos sido poupados da campanha #OscarsSoWhite. Como não foi, fico com o inglês Mark Rylance, um ator fenomenal de teatro que fez carreira discreta no cinema.

MELHOR ATRIZ COADJUVANTE
Alicia Vikander. Que deveria ter concorrido como atriz principal, mas foi inscrita como coadjuvante para ter mais chances. Está numa situação semelhante à de Brie Larson: cara nova, talentosa, disputada. Até fisicamente elas são parecidas. 
Mas eu daria para... Jennifer Jason Leigh. Que levou sua primeira indicação já depois dos 50 anos, apesar da longa carreira com títulos importantes. E é das poucas coisas boas de "Os Oito Odiados" (a outra é a trilha sonora de Ennio Morricone, que vai sair consagrada).

MELHOR FILME EM LÍNGUA ESTRANGEIRA
"O Filho de Saul" nem precisava ser bom: basta o filme ser sobre o Holocausto para vencer nessa categoria, votada por velhinhos que não têm mais o que fazer.
Mas eu daria para... "O Filho de Saul" mesmo, que é um petardo.

As demais categorias não prometem muita emoção. "Mad Max: Estrada da Fúria" vai garfar uma pá de prêmios técnicos, e "Divertida Mente" não vai sentir nem a cosquinha de "O Menino e o Mundo". Ah, e dessa vez não vou fazer prognósticos sobre categorias esotéricas, como documentário em curta-metragem ou animação em braille. Se você quer ganhar o bolão do escritório, se vira aê.

21 comentários:

  1. Nao respeito mais Oscar. Antigamente os melhores filmes ganhavam. Esse ano Spotlight não vai ganhar e isso será uma lástima. É o único filme falando de um assunto atual e contemporâneo.
    Aguardo os proximos festivais europeus e festivais independentes.
    Tb nao me importo com o vestido Dior que a Jennifer Lawrence vai estar usando e se rla vai cair novamente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois eu achei um luxo aquela queda, caiu com estilo, Dior!

      Excluir
  2. Tenho q ver 'O filho de Saul', vc n vai comentar o César? O Oscar/cinema americano é muito brega e de mau gosto.
    Kd o post defendendo o pré sal bee?!!!!! É o futuro/soberania do Brasil que está em jogo. PENSE

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O Brasil tinha soberania antes por acaso?

      Excluir
    2. E tem gente que ainda acredita nessa bobagem de o petróleo é nosso, soberania do Brasil quando a Petrobras assina acordo de empréstimo com a China usando petróleo como forma de pagamento.
      Acordem para o fato de que o petróleo no Brasil é de difícil acesso e extração, e que só com o barril acima de $80 compensa a extração no pré-sal. A Petrobras deveria deixar a extração do petróleo pra quem sabe administrar risco e se concentrar na distribuição e refino.

      Excluir
    3. Também concordo nem temos tecnologia p isto, este pré sal é o maior conto do vigário, faço votos que este governo tenha um fim trágico e que a mulher e o demônio de nove dedos morram de vez!

      Excluir
  3. Se o Iñárritu vencer como diretor, será a terceira vez consecutiva que alguém de origem mexicana vence na categoria. Caso ele ganhe mesmo, podemos entender a mensagem da Academia como um contraponto ao Donald Trump ou ao #OscarsSoWhite, já que o Iñárritu é o único não-branco indicado nas principais categorias ? A grande dúvida é saber qual peso o #OscarsSoWhite terá na premiação, porque se for relevante, a estatueta será de "O Regresso". Mas não excluo totalmente "Spotlight" da disputa, enfim, tudo depende de qual política se sobressairá sobre as demais. É aguardar.

    ResponderExcluir
  4. é impressão minha ou o cinema tá ficando cada vez pior?
    Sinto falta de uma pluraridade de vozes. De uma crítica mais dura a sociedade, temas polêmicos...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não concordo. Nunca foi tão fácil e barato filmar, portanto a pluralidade está aumentando. Você que tem ido pouco ao cinema. Viu "Tangerine"? Drama sobre duas prostitutas trans, filmado com iPhones. Este é só um exemplo, tem muito mais.

      Excluir
    2. Tangerine é tuuuuuuuuuuuudo!!!!!!

      Excluir
  5. Eu lembro que no ano da GUERRA DO IRAQUE quem ganhou foi um musical patético com a Catherine Zeta Jones, será que vai ter filme sobre o pré sal e a ingenuidade do povo brasileiro?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A ingenuidade de ter reeleito uma incompetente como a Dilma? esse filme eu queria ver.

      Excluir
    2. Ah, e os filmes levam anos para serem feitos, portanto não dá para ser no ano seguinte do acontecimento importante. A guerra do Iraque, que estourou em 2003, rendeu o vencedor do Oscar de 2009, "The Hurt Locker".

      Excluir
  6. Já ouvi falar que esse filho de Saul é chatererérrimo, de dar sono.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Chato não é, porque não para um minuto de acontecer atrocidades. E o filme é até curto, pouco mais de 90 minutos. Mas é árduo de ver: um sofrimento, dentro e fora da tela. Eu odiei, mas adorei. Deu pra entender?

      Excluir
  7. Queria que a Rooney Mara ganhasse. As pessoas falam muito da Cate Blanchett em Carol, que realmente deslumbra, emulando a Lauren Bacall, mas a personagem da Rooney é sensacional despertando ao viver seu primeiro grande amor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. 2! Pelo menos Cannes fez justiça premiando a atuação dela.

      Excluir
  8. Concordo com as suas apostas. Não espero grandes surpresas.

    Imagino o Chris Rock de host em um ano com nenhum negro indicado, e a falta de diversidade. Prevejo um tom bem sarcástico em relação à Academia.

    ResponderExcluir
  9. Estou vendo aqui pela TNT muito legal este início porque ver pela global não dá ainda mais depois do lixo do bbb! E também a única parte que gosto é a parte do In Memorian aos que partiram sabem mesmo fazer isto, emociona.

    ResponderExcluir
  10. tony,assistindo o oscar agora me lembrei de algo que li faz um tempo e acho que foi no seu blog. foi vc que disse quem não demorava todos se esqueceriam da lady gaga? se não me engano foi num post sobre madona.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não foi aqui não. Eu sempre achei que Gaga fosse durar um tempão, e está durando.

      Excluir