terça-feira, 9 de fevereiro de 2016

NA TELA DA TV, NO MEIO DESSE POVO

Alguns meses atrás, dei uma longa entrevista em vídeo para o jornalista inglês Bruce Douglas sobre a (pouca) presença dos negros na televisão brasileira. Muito do que eu falei foi aproveitado numa matéria que ele publicou no jornal "The Guardian", e que repercutiu bastante por aqui. Hoje saiu um vídeo usando trechos de vários depoimentos, focando no caso da ex-Globeleza Nayara Justino. Apesar de ter sido eleita pelo voto popular, Nayara sofreu uma avalanche de comentários racistas, e acha que eles tiveram influência no fato do contrato dela ter acabado logo depois do carnaval de 2014. Eu já não acho: hoje em dia a Globo troca a Globeleza todo ano, e elas só são exclusivas da emissora até a Quarta-Feira de Cinzas. Mas é sintomático que a sucessora de Nayara seja vários tons mais clara do que ela. Aliás, a própria instituição da Globeleza vem sendo questionada ultimamente, também por razões sexistas. Ih, essa discussão ainda vai longe.

25 comentários:

  1. Nayara Justino deu errado por se feia de cara e de corpo, não pela cor da pele. Não tinha como suceder a bela Valéria.

    ResponderExcluir
  2. O bom do mimimi estar em um nível tão absurdo é que já já todo mundo cansa da modinha e muda o disco. O exagero da militância será início do fim da importância de suas pautas no debate público.

    Beijos Abudianos para todXs.

    ResponderExcluir
  3. Se a Globo e a Record do nada desaparecessem desse país sem deixar vestígio não fariam nem falta. Fariam até bem.

    ResponderExcluir
  4. a palavra "Mimimi" entrou na moda reaça entre outros motivos porque é exatamente o que os bolsomitos falam das queixas dos gays.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quem sabe o bolsonazi tem razão ? Há anos eu já considero esse blog como representante e ponto de encontro de gays da direita.

      Excluir
    2. "Queixa dos gays", meuzovo! Sou gay e não tenho queixas, meu amor. Deixo isso para as fracassadas de plantão.

      Excluir
    3. Até a lampadada da próxima esquina.

      Excluir
  5. Hahahaha.. Eu ate consigo identificar entre os participantes do blog, aqueles que - se fossem heteros - seriam bolsominions.

    ResponderExcluir
  6. A anterior não tinha carisma, ao contrário da atual, que é muito carismática e isso não tem a ver com seu tom de pele. Ela já está em seu segundo ano e deve continuar por um longo período. Não vejo racismo, até porque todas são negras. Aliás porque a Globeleza não pode ser branca? Tá bom parei rsrs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "Aliás porque a Globeleza não pode ser branca?"

      Essa é a pergunta de um milhão.

      Imagina se fosse o contrário...

      Excluir
  7. Como pode um país de maioria negra ser representado basicamente por brancos ? No nosso caso é simples, como os negros daqui vivem em profundo estado de alienação, salvo algumas pouquíssimas exceções, o retrato é esse. Certa vez ouvi uma declaração de um negro brasileiro que foi aos EUA para ver como era a realidade dos negros americanos. E ficou encantado com o estado de consciência da comunidade afro-americana. Quando voltou ao Brasil quis aplicar os mesmos processos civis dos negros que vivenciou na América, mas não conseguiu bulhufas nenhuma. Daí dá para entender porque tem gente por aqui que vem com essa expressão "mimimi" quando minorias querem o reconhecimento e consolidação dos seus direitos. Estranho, estranhíssimo, que muitos homossexuais agora usam quase que diariamente o "mimimi", que também é usado por homofóbicos para se referir a negação dos nossos direitos. Daí também dá pra entender porque a realidade dos LGBTs nesse país é de perseguição, espancamento e morte.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. mimimimimimimimimi ZZZZZzzzzzzz

      Excluir
    2. "Negros em estado de alienaçao"
      Nao sou negro mas acho que o maior alienado aqui é vc.
      Negros sao brasileiros com vc. Nao ha democracia sem igualdade. Vc nao entende isso? Nao tem como o pais continuar sem igualdade. Mesmo q isso custe no bolso dos brancos...e ja esta custando...

      Lamento informar amigao q esse foi o pais que vc nasceu. O eu e eles ta cada dia menor.
      Vai demorar mas vc vai ter q se acostumar com negro mandando em vc.
      E naoadianta culpar so o governo. Vc vai ter, querendo ou nao, participar dessa mudança. Hj a sociedade vê como anti etico nao participar dessas mudanças. Vc vai querer ser visto assim? Nao pq gente anti etica perde oportunidades.

      Excluir
    3. O país não é de maioria negra. É de maioria miscigenada.

      Excluir
  8. Quando a ignorância impera, o preconceito grita. É o que vemos sempre por qui nos comentários desse blog. Bichas burras matraqueando baboseiras.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, 12:01.

      Já você xingar, chamar de "bicha burra", dizer que os outros dizem "baboseiras" é sinônimo do mais puro e fraternal amor.

      Uma beleza o seu ódio travestido de arauto dos direitos humanos, da sapiência magnânima e de total ausência de preconceito. (Afe!)

      Sua reação é tão típica, que já nem tem mais graça apontar a contradição histérica da sua ideologia.

      Excluir
    2. É que a esquerda tem o eterno monopólio da virtude e das boas intenções. Assim, pode xingar, pode roubar, pode fazer o que critica nos outros - afinal, é por uma boa causa, e eles sabem o que é melhor pra todo mundo.

      Excluir
  9. o mio babbino caro
    Oque é necessário entender é que somos covardes e não enfrentamos nada de frente. Fala-se de turbante e globeleza e se silencia sôbre genocídio, não é pessoal, é geral.

    ResponderExcluir
  10. Acho engracado as gays (dessas q vao pra paulista e pro camarote) reclamarem tanto em meritocracia, fim das cotas, mimimi dos negros e pobres mas adoram , por exemplo, reclamarsistema exclusivo que barra o crescimento e desenvolvimento de homossexuais em empresas. No fim, tanto o negro poobre como o gay branco formado sao vitimas da exclusao. Nao haveria ai uma contradiçao no discurso dos gays brancos? No fundo toda essa reclamacao e mimimi so vale qdo atinge os nossos privilegiios

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sai, loser. Se formou em UniEsquina e agora taih reclamando que não cresce na empresa. Neh pq vc eh gay nao, eh pq eh fraco mesmo.

      Excluir
    2. 22:55 #Lacrou #SóVerdades #LoserSãoSempreLosers

      Ficou tão fácil arranjar desculpa para o fracasso. Gays competentes lacram em qualquer empresa que eu conheço, já para os que fazem corpo mole... Resta reclamar de "preconceito".

      Excluir
    3. Isso verdade sim. Saiu uma materia sobre o caso na Voce SA ou Isto é, nao me recordo. Mas gays tem dificuldades de se manterem em cargos de gerencia e diretoria. Gays lacram nas profissoes tipicas deles como arquitetura, eventos, fashion, beleza,etc...em altos cargos executivos nao éessa "lacraçao".

      Excluir
  11. Nos lemos realmente muita baboseira aqui mas sabe que eu gosto e acho bom? É meio que filosofando bobagem que a gente da um proximo passo para o conhecimento.

    ResponderExcluir