quarta-feira, 10 de fevereiro de 2016

MOLHO DE PIMENTA NA BOLSA

É admirável que, a essa altura de seu superestrelato, Beyoncé lance uma música e um vídeo tão escancaradamente políticos como "Formation". Ao invés de cantar as delícias de ser mãe ou bradar mais um hino pelo empoderamento feminino, a sra. Carter mirou na jugular do racismo. E não se importou muito em ter um refrão pegajoso ou uma melodia assobiável: "Formation" é pesada, tão pouco comercial quanto o novo álbum da Rihanna. A letra tem frases memoráveis, como "eu gosto do meu nariz negro com narinas Jackson Five" ou "levo molho de pimenta na bolsa" (uma maneira de dizer que ela não se esquece de suas raízes no sul dos EUA). Mas são as imagens que causam maior impacto: uma inundação que remete ao estrago causado pelo furacão Katrina nos bairros negros de Nova Orleans, Bey e amigas vestidas como sinhazinhas brancas, protestos contra a violência policial e por aí vai. São tantas referências que não faltam explicações na rede. Tudo isso sem perder um mililitro de glamour, mais a participação da pequena Blue Ivy. Claro que tem muito branco reclamando: o site da "Fox News" está coalhado de comentários negativos. Mas foram justamente os racistas da internet que fizeram Beyoncé se manifestar. Cansada de ver sua família atacada, ela reagiu à altura. E fez algo mais importante que um hit: soltou um manifesto.

41 comentários:

  1. Achei a música uma grande m. Sou mais a VV (Brown) e seu novo video Sacrifice https://youtu.be/UJa65kd8JSo

    ResponderExcluir
  2. na página da NFL a cada 10 comentários 9 são pedindo pra que a organização peça desculpas publicamente se não vão boicotar o próximo evento

    ResponderExcluir
  3. Isso depois de anos alisando o cabelo, usando extensões, apliques e até perucas sempre emulando cabelos de brancos, pintando o cabelo de loiro e, mais importante, CLAREANDO A PELE. Senta lá.

    P.S.: se nem as meias tão dando conta de segurar as coxas dela, talvez fosse o caso de usar algo mais composto.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pensei a mesma coisa quando ela lançou Pretty Hurts. Toda a vida querendo se bela e gostosa e agora falando mal do sistema. Ahhh, menas Bey.

      Excluir
    2. para não falar no "empoderamento" de estar sempre de quatro e/ou rastejando de lingerie nos clipes e shows.

      Excluir
  4. Beyoncé, a negra multimilionária que ficou rica com o dinheiro de fãs apaixonados de todas as raças (boa parte de brancos) e obteve fama internacional apesar de todo o "racismo" opressor dos brancos sem coração. HAHAHA

    A moça e seus assessores simplesmente não nasceram ontem. Perceberam que há uma legião de jovenzinhos histéricos, que são sensíveis a equívocos retóricos e discursos vitimistas (a vitória de Sanders em New Hampshire mostra bem esse fenômeno). A fofa apenas adaptou sua "arte" às novas demandas.

    Sra. Carter é esperta. Sempre foi. Bobo é quem cai no golpe publicitário e compra um posicionamento político gestado numa sala de executivos que só buscam dar sobrevida à diva pop.

    ResponderExcluir
  5. Ver a Bionça fazer apologia a um grupo de ódio como o Black Panters é tão revoltante quanto um outro artista qualquer fazer um elogio à KKK.

    Fora que ela insistiu na tese furada da violência policial. Se os afro-americanos querem ter menos problemas com a polícia, a solução é simples: envolvam-se menos com a criminalidade, pratiquem menos atos ilícitos. :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Black Panthers é grupo de ódio comparável ao KKK? Por favor miga, vamos estudar.

      Excluir
    2. 17 de Outubro, 1967 - Um Pantera Negra assassina o oficial John Frey durante uma suposta briga de trânsito. Cumpre quatro anos e, após liberto, se gaba do "feito".

      7 de Abril de 1968, Um tiroteio com a polícia de Oakland é iniciado por "panthers", dois policiais são mortos e um fica ferido. Todas os oficiais mortos eram brancos.

      Entre 1967 e 1970, Nove policiais brancos são covardemente assassinados pelos panteras em diversas emboscadas.

      Em 1969, 348 "panteras" são presos por se envolverem com os mais variados crimes. Todos praticados cotra cidadãos brancos (assaltos, agressões, intimidação, tentativa de assassinato, etc.)

      Ainda em 1969, os BP mataram um membro do grupo, pois ele supostamente seria um "informante dos brancos".

      Mas sabe como é... Se um membro da KKK mata ou agride um negro, temos crime de ódio. Se um BP mata ou agride baseado na cor da pele, temos o quê? Empoderamento e resgate da dívida histórica??? Tá Serto!

      Excluir
    3. Mesmo porque o motivo do surgimento da KKK é o mesmo Dos Black Panthers em legítima Defesa.
      Ao menos é oque depreende de sua mente doentia. Aguardamos a lista de crimes da sua KKK em legítima Defesa seu bandido febril. E poupe os leitores de seu Tá SSSSSSSerto, analfabeto. US<>JL.

      Excluir
    4. Sim, porque os crimes dos outros são sempre pavorosos (e realmente são). Já aqueles praticados em nome da ideologia que você defende são "legítima defesa", ou algo que o valha.

      Stálin mandou um salve lá do inferno para você!

      P.S: Escrever 'Tá Serto' com S é um meme famoso na internet, cara desiformadinha da estrela. Serve para enfatizar que o outro não está certo mesmo. Até por isso o 'S' foi escrito com maiúscula.

      Olha só, agora já sabe e não precisa mais passar vergonha corrigindo o português dos comentários alheios :)

      Excluir
    5. Não há como passar vergonha diante da vergonha de justificar a KKK. Como latino vc...

      Excluir
    6. Criminosos apoiados por John lennon e Leonardo Bernstein.

      Excluir
  6. Ganhe milhões, seja estrela, depois acuse de racista a nação que lhe ofereceu o mundo em uma bandeja de ouro cravejada de brilhantes.

    Beyoncé, a diva do mau caratismo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Uhmm, senti um leve aroma de nazismo quando li esse comentário!

      Excluir
    2. Tome banhos melhores e use desodorante. Juro que o aroma que você sentiu irá melhorar.

      Excluir
    3. Por essa teoria devemos aniquilar boa parte das produções artísticas e culturais da humanidade, inclusive a do homem que disse que as tais famílias felizes são todas iguais, as infelizes assim o são, cada uma a sua maneira. Já que ninguém resiste em colocar o dedo na ferida da infelicidade, seja sobre o que for, recebendo bons dividendos sobre as histórias das misérias alheias... Beyonce não sofrer racismo, não significa que não haja racismo!

      Como disse a Pitty em momento luminoso: nem o negro voltará para senzala, nem a mulher para cozinha, nem o gay para o armário!

      Lógico também, quem quiser ficar na senzala, cozinha ou armário, fique a vontade, porque estamos em 2016!

      Excluir
    4. Beyoncé sofre racismo sim. Foram especialmente os ataques à sua filha na internet que a fizeram lançar "Formation".

      Excluir
    5. DeFu sendo Defu: asquerosa, boçal e medieval!

      Excluir
    6. __ Afinal, o que é um racista nos dias de hoje?

      __ Qualquer um que questione as teses da esquerda criminosa, ora bolas.

      Excluir
    7. Question: Ao tentar parecer cada vez mais branca por todos esses anos (e lá se vão muitos), Beyoncé não teria acabado dando munição para os babacas que agora apontam o dedo racista pros traços da filha dela?

      Excluir
  7. A canção não celebra um discurso de ódio ao brancos, mas fala da situação que muitos negros vivem, do mesmo jeito que ela já entoou diversas canções, as quais a maioria das bichas leitoras deste blog já assobiaram, retratando a relação homem x mulher, como Single Ladies, por exemplo. E nem por isso ela foi acusada de ódio aos homens, ou feminista destemperada.
    O racismo, óbvio, é um tema delicado, afinal de contas, ninguém é racista... Os leitores deste blog, mesmo, não são!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não, há leitores racistas no blog sim.

      Via de regra, eles defendem cotas baseadas na cor da pele e privilégios que excluam aqueles que não atendem a seus critérios de seleção racial.

      Excluir
    2. "A canção não celebra um discurso de ódio"

      Acho que você não entendeu o tamanho do imbróglio. Comparar o uso de trajes de um grupo de ódio que atacou e matou brancos com "Single Ladies" esbarra na má-fé.

      Excluir
  8. O MIO BABBINO CARO
    Mesmo com toda sua lucidez a arriada Casagrande Nacional, não consegue superar a miopia,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O posicionamento do post é o único que Tony poderia ter.

      Se ousasse não escrever conforme o oficialismo racialista, estaria banido de qualquer oportunidade na indústria cultural brasileira. Se bobear, perderia o emprego e seria condenado ao ostracismo.

      Não duvido que ele acredite no que escreveu, mas, convenhamos, não se tratou de uma escolha. Ou ele dizia exatamente o que disse, no tom em que foi dito, ou sofreria um master game over.

      Mas os comentários estão aí para mostrar que nem todos são obrigados a se dobrar à versão oficial.

      Excluir
    2. O posicionamento do post é o único que o Tony tem.

      E como você ousa dizer que não se tratou de uma escolha? Eu não escrevo nada por obrigação aqui no blog. É tudo verdade - pode não ser toooda a minha verdade, mas é tudo verdade.

      Excluir
    3. Hoje em dia alem das pessoas serem racistas, elas ainda querem afirmar que outros também tenham a mesma atitude nojenta. Tô achando que viver na Idade Média era até mais descolado do que nesse nosso tempo doentio...

      Excluir
  9. Não gosto de comentar só pra elogiar... mas fazia tempo que não via algo tão impactante. Letra, música, ostinato, a maneira que Beyoncé canta, clipe, fotografia... tudo pensado pra ser power! impressionante!

    ResponderExcluir
  10. bom clipe, boa (e necessária) discussão, mas ela aparecer de cabelo descolorido nesse clipe é muito ridículo pra mim

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas ela pode descolorir, alisar, fazer com os cabelos o que quiser. Isso eh empoderento.

      POR OUTRO LADO, a moça alva que usou um turbante num baile a fantasia cometeu evidente apropriacao cultural e eh uma racista nojenta que merece cadeia.

      Excluir
  11. Tony você conseguria explicar minimamente oque acontece com grande parte de seus leitores. Quando o tema envolve negro/racismo. É algo bestial, que chega até a depor contra esse espaço, em uma palavra: É Vergonhoso!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também queria entender
      São duas, três pessoas que fazem esse auê respondendo os comentários, ou realmente tem essa quantidade de anônimos que pensam assim?

      Excluir
    2. Também estou chocado, nausente ler isso aqui hoje. Com certeza são os mesmos que apedrejam Jean Willys quando ele é citado aqui.

      Excluir
    3. Olha o nível dos argumentos sentimentalóides:

      Não concorda com as minhas teses?
      Você é "bestial", "chega até a depor contra o espaço", "vergonhoso", "nausente" (SIC).

      Apenas esquerdistas que defendem o histérico do Jânusillis sendo esquerdistas. #preguiça

      Excluir
  12. Era só oque me faltava, frequentar uma página onde leitores, defendem até a Ku Klux Klan.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Prezada analfabeta das 2:25?

      Quem defendeu KKK aqui? Tenta dormir de madrugada em vez de escrever bobagem, miga ;-)

      Excluir
  13. Acho que ainda viverei o triste dia que alguém aqui vai defender a criação da raça ariana e terminar o comentário com "heil Hitler"...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amiguinhos,

      O anônimo das 12:08 acabou de aplicar com maestria a "falácia do espantalho". Funciona assim: na ausência de argumentos sólidos que sustentem seu ponto de vista, invente algo absurdo que seu opositor não disse e desqualifique sua própria invenção. Um clássico!

      Não satisfeito, o dileto anônimo realizou um combo com a "Lei de Godwin"! Ela diz que um debatedor mais fraco acaba citando Hitler após exaustivos ataques frustrados.

      Brasil, uma país de clichês ambulantes.

      Excluir
  14. E no oitavo dia, Deus criou o blog do Tony, aonde as pessoas digladiam. Eu moço solitário, Poeta Benquisto.

    ResponderExcluir