sexta-feira, 26 de fevereiro de 2016

AVANTI POPOLO

Eu já tinha desistido de ver qualquer avanço dos direitos igualitários na Itália. Achei que o Vaticano nunca permitiria. Mas talvez tenha sido exatamente isto o que aconteceu: o papa Francisco não se meteu, e o parlamento italiano aprovou a união civil por 173 votos a 72. Com essa margem tão ampla, talvez o premiê Matteo Renzi nem precisasse ter tirado da lei a adoção por casais do mesmo sexo. Assim a Itália deixa de ser o único país da Europa Ocidental que ignorava solenemente sua população homossexual. Sim, chegou atrasada e nem têm o casamento propriamente dito, mas sinto que estão à frente do Brasil. Porque lá pelo menos o legislativo discutiu a questão. Aqui foi preciso uma decisão do STF para que os gays se tornassem cidadãos plenos. Se muda a composição da corte, baubau - porque, com o nosso Congresso, sabemos que não podemos contar.

6 comentários:

  1. É...Mateo, como dizia o velho poeta sabotagem "ninguém presta"

    ResponderExcluir
  2. Meu Deus, eu acabei de ler que o STF aprovou uma lei que acaba com a presunção da inocência é isso? Graças a lava (CIA) jato. Meu!!! O mundo tudo está simplesmente se tornando um grande governo facista. Medo!!!

    ResponderExcluir
  3. Tony
    Acesso seu blog diariamente e dificilmente comento.
    Hoje queria agradecer por você mantê-lo ativo.
    Seu blog me faz pensar, questionar e me informa diariamente.
    Muito obrigado!

    ResponderExcluir
  4. A maioria da população italiana já aprova o casamento entre pessoas do mesmo sexo. Ao contrário daqui. O ponto-chave da aprovação da união civil foi exatamente a não intromissão do Vaticano.

    ResponderExcluir
  5. É isso ai,ratifico o comentário de anônimo 8:08,obrigado,Tony.

    ResponderExcluir
  6. O mio babbino caro
    É isso aí!

    ResponderExcluir