quarta-feira, 27 de janeiro de 2016

DIVINA DECADÊNCIA

As gerações mais novas não conhecem, mas Divine foi a drag queen mais selvagem de todos os tempos. Alçada à fama nos filmes underground do diretor John Waters, ela fazia coisas em frente à câmera que são difíceis de acreditar (na boa: cuidado ao abrir o link). Divine morreu em 1988 com apenas 42 anos por problemas cardíacos, mas tornou-se uma lenda em sua cidade natal, Baltimore. Agora existe um projeto de crowdfunding para erguer um monumento em sua homenagem. Uma espécie de altar que inclui uma foto da diva e uma pequena escultura de... cocô de cachorro. Coragem, abra o link para entender por quê. Blergh.

8 comentários:

  1. A conheci em Pink Flamingo. Acho repugnante. Ela depois tentou desmentir, dizendo que era fake, mas o estrago estava feito.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Abra o link que está no post e assista ao vídeo.

      Excluir
  2. Me deu ânsia, tô passando mal sério! Nunca pensei que o Tony postaria um vídeo assim,achei que era putaria não nojento!

    ResponderExcluir
  3. Também tenho estômago fraco, não devia ter visto!

    ResponderExcluir
  4. Affe, adoro a Divine, mas essa cena de Pink Flamingos é de foder mesmo

    ResponderExcluir
  5. Tinha de comentar este tributo à Divine, é todo merecido :))

    ResponderExcluir