sexta-feira, 22 de janeiro de 2016

COMO PERDER UM OSCAR


Ah, Charlotte, não faz isso comigo. Há anos que eu te endeuso aqui no blog, e fui dos que mais vibraram com sua indicação ao Oscar - a primeira, aos 69 anos de idade, depois de uma longa carreira cheia de triunfos. Mas agora você enterrou suas chances de ganhar o prêmio para todo sempre. Sua entrevista a uma rádio francesa na manhã de hoje foi desastrosa, com bobagens do tipo "talvez os atores negros não merecessem ser indicados" e um absurdo "no comment" no final. Você talvez tenha se expressado mal, vá lá. Vai ver que queria dizer ser contra qualquer sistema de cotas na votação do Oscar, e nisso estamos juntos. Não acho que um ator mereça ser indicado só por ser negro. Mas o fato é que este ano havia concorrentes negros à altura, você devia ter se informado melhor. Agora estou esperando um esclarecimento, para poder voltar a te adorar.

(Mais sobre este assunto na minha coluna de hoje no F5)

136 comentários:

  1. Michael Caine também está sendo criticado:

    http://www.independent.co.uk/arts-entertainment/films/news/sir-michael-caine-urges-black-actors-to-be-patient-over-lack-of-representation-at-oscars-a6827471.html

    ResponderExcluir
  2. Ela apenas foi honesta e bastante razoável.

    Inaceitável é essa militância politicamente correta que quer impor uma opinião única a todos. Que bom que ainda há pessoas que ousam não seguir os dogmas da pós-modernidade.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A questão não é ser politicamente correto, de boas intenções o inferno está cheio... A questão como o Tony citou em seu post, é que haviam interpretações de atores negros que mereciam nomeações, do mesmo jeito que o próprio Tony fez um post para falar como a Charlotte Rampling era merecedora da nomeação(o Tony estava sendo politicamente correto? Por ela ser velha, será?), a discussão é totalmente cabível, e começou lá atrás no discurso da Viola Davis no Emmy, ressalte-se, uma atriz negra que tem o calibre da Cate Blanchett e Julianne Moore!
      E sim, ela pode falar o que ela quiser, e eu tenho o direito de discordar dela, e continuar doido para assistir ao filme pelo qual ela foi indicada.

      Excluir
    2. Quando o assunto é o negro o politicamente correto não é certo. Mas quando é o mundo LGBTUVXZ, se não for politicamente corretinho, é visto como um discípulo de satanás.

      Excluir
    3. Ao anônimo 13:26. Vc saberia definir pós-modernidade? esse é um termo tão complexo. Existe uma idéia de pos modernidade mas estudiosos não chegaram num consenso ainda. Por favor não siga o que diz o Wikipedia pq tá errado.
      Esse termo não é largamente utilizado no meio acadêmico a não ser que sejam trabalhos específicos sobre isso.
      Muitos acham que a pós modernidade começa na década de 60. Outros dizem que começa em 89 com a queda do muro de Berlim e a invenção da Internet. Outros já consideram o advento da Internet nos últimos anos como o início da pós modernidade.
      É tão confuso que muitos já falam em pós pós-modernidade.
      Não dá pra vc sair usando esse termo assim não.

      Excluir
    4. 7:11,

      Aí aparece uma palerminha querendo fazer a cUlta e jogando no debate o clichê dos clichês: "quando começou a pós-modernidade blá blá blá". Meu amor, usando essa sua lógica de botequim, pode-se ainda perguntar "quando começa a história", ou "quando precisamente inicia o feudalismo", ou ainda "qual o marco definitivo da modernidade". Para qualquer questão, haverá teóricos propondo teses das mais variadas.

      Só para que a senhora saia do chavão mental, recomendo:

      HUYSSEN, Andreas. 'Mapeando o Pós-Moderno"
      HABERMAS, Juergen. "Arquitetura Moderna e Pós-Moderna"
      ANDERSON, Perry. "As origens da Pós-Modernidade"
      JAMESON, Fredric. "Pós-Modernidade e sociedade de consumo"

      De quebra, se tiver tempo, também ajudará:

      HABERMAS, Jürgen. "Modernidade - um projeto inacabado".

      Isso para ficar só no que está sobre meu gabinete. Tem mais, mas esses textos já servirão para que você não passe mais vergonha na internet. Não afirme tolices sobre um "meio acadêmico" que você talvez frequente, mas desconhece. (Que sorte que os comentários aqui são anônimos, hein?)

      XOXO

      Excluir
    5. Cara, tu é amargo

      Excluir
    6. Anônimo 11:25 q me chamou de palerminha.
      Não quis me extender no assunto que, como vc deixa claro, é complexo. Fico grato por vc confirmar isso no seu discurso.
      Apenas uma pergunta. Pq tanto odio de mim? Pq me chamar de palerma?
      Pelo q entendi temos a mesma idéia sobre o uso do termo pos modernidade.

      Excluir
    7. "extender"

      Sem mais.

      Excluir
    8. Esse intelectual das 11:55 está morto de ódio ao ver que existe gente, além dele, falando em pós-modernidade. Segura teu odio e rancor. O cara não disse nada demais pra ser xingado de palerma.
      Tá com medo de que? Perder o emprego, o status,...?

      Excluir
    9. Gente. Os posts das gays estão saindo até com bibliografia. Já são artigos

      Excluir
    10. A anônima 11:55 veio com o recalque inveja, dor de cotovelo, amargura. Todo o kit coxa. Só faltou passar a música da Anita.

      Excluir
    11. Agressão gratuita numa discussão super saudável e educada. A bibliografia era realmente dispensável para um mero comment. Imagino o q negros e nordestinos devem sofrer. Por isso reclamam tanto. Deve doer pouco não...

      Excluir
    12. Deve ser péssimo mesmo ser negro. Vide o desequilíbrio daquela menina vomitando agressões na sala de aula numa faculdade em Ribeirão Preto. Pra pessoa ficar daquele jeito, a coisa deve ser horrível.

      Excluir
    13. Anônimo 11:55. Sou acadêmico não vou escrever um mini artigo nem fazer a bibliografia do mesmo. Mas sua comparação é infeliz. Discussões intensivas sobre o início da Pós modernidade data de no máximo uma década. Discussões sobre o início da história e do feudalismo data de séculos. Seu discurso não procede. Muito menos sua agressão gratuita.

      Excluir
    14. Anon 01:35

      A pessoa fica daquele jeito (da menina de Ribeirão) em função da histeria extrema resultante dos anos de lavagem cerebral que a coitada sofreu no "coletivo militante".

      Qualquer um que seja condicionado a se ver como vítima absoluta de tudo e de todos terá aquela reação. O processo mental é semelhante ao "fiel" que dá escândalo "em nome de Chessus".

      Excluir
    15. O palerma não disse que outro comentário era de um leitor de Wikipedia? Tomou bibliografia na fuça e desconversou. #lacre

      Excluir
    16. Anônimo 8:10

      1) Por que será que o debate sobre o pós-moderno é recente e sobre o feudalismo ou a História é mais antigo? Hummm, deixa eu pensar... Seria pelo mesmo motivo de um grego da antiguidade não discutia filosofia cristã?

      Ainda precisa desenhar?

      2) "Discussões intensivas sobre o início da Pós modernidade data de no máximo uma década."

      Hummm, vamos analisar a bibliografia citada em 11:55:

      HUYSSEN. 'Mapeando o Pós-Moderno" -----------> 1984

      HABERMAS. "Arquitetura Moderna e Pós-Moderna" -----> 1980

      ANDERSON. "As origens da Pós-Modernidade" -----> 1998

      JAMESON. "Pós-Modernidade e sociedade de consumo" -> 1983

      Isso sem contar que Jean-François Lyotard já lidava publicamente com tema no final da década de 1970.

      Enfim... tentou, mas ficou ainda mais feio. Mais uma desinformada (e desatualizada) que não passará vergonha por estar protegida pelo anonimato.

      Excluir
    17. O "acadêmico" das 08:10 só confirma o estado de miséria em que se encontra a universidade brasileira. Muita greve, muita militância e nenhum aprofundamento. Confundir algo tão básico foi vergonhoso.

      Excluir
  3. N acho q isso deveria tirar o prêmio dela, caso ela merecesse. Drveria pesar mais o talento e atuação do q cor, sexo, temperamento, e amizades.

    ResponderExcluir
  4. Que indústria vai dar conta de dar representatividade a tanto tipo de gente diferente num único prêmio? Ou representatividade é só pra negro e, agora um pouco, latinos?
    Hollywood é a ONU? Por que esses que reclamam não criam uma hollywood pra eles? Mais fácil querer espaço onde já existe credibilidade, né mesmo? Criar algo ninguém quer.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Começou o circo de horrores e absurdos que este tema desperta entre xs bem (e alguns/algumas mal nascidxs)nesta terra (Aqui em 70 era o fim do mundo)Depois não reclame...Aqui ninguém é racista nem a PM.

      Excluir
    2. Isso. Mandou bem a atriz. Mandou TNC os crioulos reclamoes.

      Excluir
    3. Esse aí é nazista. Porra!
      O politicamente correto é um saco, mas ele ajuda a organizar direitos e deveres e moldar a historia, caso não, já teríamos destruído a Amazônia, mulheres estariam ainda ganhando menos do que ganham e ainda teríamos escravos. Etc...
      A gente reclama mas existe uma certa ordem nas coisas e um senso de justiça no homem.
      O mundo não é tão simples assim.
      Mas existe um mundo que para alguns é maravilhoso. Dos milionários que não precisam de cotas e não se misturam com negros.
      Então amigo, se vc é assalariado, contente-se com o mundo que vc pode viver e bancar onde um processo de democratização corre veloz.

      Excluir
    4. traduzindo:

      VOCÊ TEM DE ACEITAR QUE O MEU SENSO DE JUSTIÇA É O MELHOR PARA TODOS. O MEU CORRETO É MAIS CORRETO QUE O SEU, SEU NAZISTA!

      Ai, ai... (Lei de Godwin mandou um abraço, 22:05)

      * * *

      Como lidar com esses seres iluminados?

      E mais importante: Como LHE DAR????

      Democratiza, porra!

      ¬¬

      Excluir
    5. Traduzindo ; vc vai é pra cadeia em breve. Melhor acalmar sua revolta. Trabalha e estuda que o preto não vai te atrapalhar.
      Beijos do Tribunal de Direitos do Homem de Strasbourg

      Excluir
    6. "Trabalha e estuda que o preto não vai te atrapalhar"
      (Vitimismo clássico de internet)

      Chama a 'puliça'! Prende, joga a chave fora, elimina da sociedade essa coxinhada. #HisteriaPsolista

      Aff...

      Excluir
    7. Não amigao. Vc é assalariado, certo? Tem grana pra ser vip? Parece que não. Então teu senso de justiça é em vão pq simplesmente vc não faz mais parte dele.

      Excluir
    8. Gente do céu.

      A ala VIP da Boate perturbou a mente desse povo. Deveriam processar as baladas e pedir tratamento psicológico.

      Na soma:

      Coitadismo + complexo de inferioridade + propaganda da esquerda vitimista

      O resultado é:

      Gente pensando dessa forma equivocada, tendo a certeza que está excluída e que não é capaz de mudar a própria realidade sem se filiar a ideologias perversas.

      Sou assalariado, não faço a menor questão de ser "vip" e estou extremamente satisfeito com minha vida (melhor que a dos meus pais e muuuuito melhor que a dos meus avós).

      Beijocas.

      Excluir
    9. Anos de Black, AA, Lenhadoras. Muito Gi e cocaïna. Segregação escancarada. Cafonice no último grau. Gente da pior qualidade
      Vc esperava o q?

      Excluir
    10. Deixa eu entender. Você despreza AA etc pq te excluem. Vc quer ser incluída, é isso? Mas pra q vc quer ser incluída num universo que você diz que despreza?

      Excluir
    11. O camarote se tornou o símbolo máximo da cafonice da sociedade brasileira. Qualquer um deles. Seja gay ou hetero. Misturam-se gente. Tem muita gente interessante no mundo pra vc restringir seu mundo a pessoas idênticas a vc.

      Excluir
    12. No fundo, quase todas as ressentidas só querem um cartão black para chamar de seu.

      Excluir
    13. 10:44 - descupa ae, mas eu tenho o direito de escolher quem faz parte do meu mundo. não sou obrigado a me relacionar com quem não tenho afinidade. minhas escolhas, minhas regras.

      Excluir
  5. O Oscar só reflete a sociedade americana segregacionista.

    ResponderExcluir
  6. Estranho tudo isso. Pressionar para que atores sejam indicados levando em consideração sua cor e considerar que alguém nunca mais ganhe o Oscar por expressar uma opinião. Não deveria ser julgada as atuações independente de fatores externos? Talvez os atores negros não mereçam ser indicados. Não pela sua cor, mas pela sua atuação. Existe algum super astro ou estrela negra do nível de Meryl Streep para ser considerado or concur? Não conheço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Estrela não, mas atriz sim: Viola Davis. Inclusive ela e Meryl são amigas, e Meryl já defendeu muito que Viola ganhasse papéis melhores.

      Excluir
    2. Depois que li seus elogios, assisti a 'How to get away with murder'. Adorei! Estou ansioso pela continuação da segunda temporada. Para uma série, a atuação de Viola é realmente acima da média. Daí a igualá-la com a Mrs. Streep é forçar muuuuito a amizade.

      Excluir
    3. Morgan Freeman. Não tem as 200 indicações da meryl Streep mas entre verdadeiros atores tem tanta moral quanto. Indicação ao Oscar não define a importância de um artista.
      Olha a Jennifer Lawrence indicada. Gente. Ela é puro produto de Hollywood.
      Tom Cruise e Brad Pitty nunca levaram nada. Leo Dicaprio vai levar por lobby e pq quase morreu de frio.
      A pergunta é; em que essa gente muda a vida do mundo e de vcs. No final das contas esse boicote negro tá sendo ótimo pq pelo menos deu utilidade ao total inutil

      Excluir
    4. No filme 'Dúvida', Viola Davis tem uma participação mìnima - é a mãe pobre e dolorida do menino bicha - diante da madre diretora que domina a história - a própria Meryl Streep - e simplesmente arrasa. Não a conhecia e saí do cinema impressionado com sua força, em especial diante de monstros sagrados como Streep e Philip Seymour Hoffman.

      Excluir
    5. Honra seja feita ao imperial USA: existem lá porrilhões de atrizes e atores negros do mais alto padrão no teatro, no musical, na TV e no cinema. E atuando em produções de qualidade consumidas por brancos, negros, chicanas e asiáticos.
      Para o prêmio Tony, da Broadway, há indicações de negros em todas as categorias, e com muitas vitórias. A bela Audra MacDonald é a única pessoa a ganhar o Tony em quatro categorias diferentes - atriz em teatro e em musical e coadjuvante idem -.
      Talvez na comparação do Oscar com o Tony essa questão tenha ficado evidenciada.

      Excluir
    6. O Tony, o Emmy e o Grammy são prêmios muito mais democráticos. Os festivais europeus nem se fala. São mega democráticos.
      O problema tá no Oscar feito pra premiar uma indústria que almeja um mundo idealizado. Claro, formado por brancos. O mundo ideal não seria formado por negros.

      Excluir
  7. Taí um monte de comentários incomodadíssimos com a questão racial levantada por esse Oscar. O bom pra essa gente seria que os atores negros ficassem calados e se conformassem com a exclusão do prêmio máximo da indústria cinematográfica. Mas para desespero desses racistas enrustidos, os negros dos EUA não são como os daqui. A questão da falta de atores negros na lista de indicados é o simples motivo de que existia sim atores de cor (vamos usar essa expressão americana) que poderiam ser indicados. Mereciam. Mas por causa de sua cor de pele foram deixados de fora do prêmio. O recado que a Academia passa com isso é simples e muito direto: minorias não merecessem ser indicadas ao Oscar. Então por que haveria de ter atores negros tentando conseguir trabalho na indústria cinematográfica ? Aí a partir de agora aumentam substancialmente as chances de atores negros migrarem pra TV em peso. Movimento que vinha acontecendo de forma tímida de uns anos pra cá e que de repente se tornou maciço. Prova disso foi a lista diversa do último Emmy. Mas o Oscar é só a ponta do iceberg. O que o prêmio revela é a falta de espaço e vez para as minorias nos interiores e mesas de decisões de Hollywood. Ah, Charlotte contava com minha torcida e imensa admiração. Agora não mais. O comentário dela é de uma ignorância mastodôntica. Mas que bom que abriu a boca, porque assim fiquei sabendo o que se passa na mente dela. Que também faz parte de uma minoria. Mulheres acima de 50 anos indicadas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "Mas por causa de sua cor de pele foram deixados de fora do prêmio" - Apenas um achismo. Ponto.

      Excluir
    2. Achismo, não. Certeza, mesmo. Parágrafo.

      Excluir
    3. Lairinho João Paulo. E a campanha? Vc sai vereador ou prefeito?

      Excluir
    4. Você não estava na cabeça de cada um dos votantes. Logo, é achismo.

      Excluir
    5. Não precisa estar na cabeça dos votantes pra saber que a cor da pele de certos atores interferiu pra estarem fora da lista de indicados. O comportamento, a ação dos votantes, fala por si só. A lista grita por si só. Interessante notar que quando um determinado ator branco faz uma atuação de mediana pra ruim, sempre tem o apoio da Academia pra estar entre os indicados. Vide Bradley Cooper nos últimos anos. Agora, o mesmo não ocorre com um ator não-branco. As evidências estão aí. Agora, só acredita quem quer.

      Excluir
    6. Exato, acredita quem quiser - é questão de crença. Ou seja, de achismo.

      Excluir
    7. Falou mal de Bradley Cooper, um dos meus maridos imaginários, perdeu a razão.

      Já estava forçando a barra, quase vendo racismo até em toalha branca de hotel (que não é preta, veja só!). Depois que falou mal do meu amado, merecia ser banido do blogue.

      :P

      Excluir
  8. o mio babbino caro
    Puta que o pariu, é impressionante esses tantos comentários absolutistas de um fato incontestável como este. É desonestidade intelectual e má fé em estado bruto. #Lá não é Aqui, e para desespero dessa corja nacional indefensável (Vocês são vermes, pensam que são reis)é bom saber que a despeito de tudo, a moleza aqui vai acabar. Podem espernear a vontade. Ae Tony, sua lucidez nos redimi um tanto.Que o Deus venha.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cover do Babbino com português sofríve e estilo diferente? Ou Babbino sem remédio?

      Excluir
    2. Salve Salvador Dali!

      Excluir
    3. Nunca misturem álcool com medicação, amiguinhos!

      Excluir
    4. Eu vejo neonazistas aqui hj.

      Excluir
    5. Já eu vejo preguiçosos vitimistas.

      Excluir
  9. Excelente palavras, Tony. Há se estender um pouco sobre o significado de que se declara. "Talvez... não merecessem...", se ela juntasse a seguir: "ou talvez seja racismo mesmo.", esse "talvez" seria bem mais coerente com o perfil de pessoa informada, interessada, interessante. Amo a Char. Espero que não seja prejudicada. E, dependendo do que estava atrás de suas palavras, que se mantenha mais informada e interessada no assunto "representatividade x racismo".

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Professora Militonta: "Turma, quem pode dar um exemplo de racismo?"

      Mariazinha: O racismo pode ser medido pelo grau de representatividade das diversas raças em todas as instâncias da vida social. Se há 13% de afro-americanos nos Estados Unidos e não há um número proporcional de negros no Oscar, há racismo.

      Professora militante: Muito bem, Maria! Nota dez.

      Joãozinho: A NBA seria mais um caso de racismo nos EUA, professora?

      Professora Militonta: Claro que não, João. Isso não se aplica. Preste mais atenção na aula e pare de interromper. Se continuar assim, vai ficar devendo nota, mocinho.

      Excluir
    2. A professora Militonta é meio burrinha, bastava ela responder: Não, não há racismo na NBA porque os jogadores não são escolhidos por critérios subjetivos, Joãozinho! Se você encontrar um branquelo que jogue tecnicamente tão bem quantos os negões, nada vai impedir ele de ter sucesso no esporte!
      :D

      Excluir
    3. Seu idiota. Apenas os descendentes de mexicanos são 20% da população americana.
      Essa insegurança quanto ao futuro leva estes seres a darem discursos extremistas e ignorantes.
      As coisas estão mudando. Morar em país democrático é difícil

      Excluir
    4. Olha só, no basquete é talento, mas no cinema é racismo. Tá 'Serto'. É assim mesmo. Afinal, é super compreensível que só pretos saibam jogar bem, mas inaceitável que brancos atuem melhor. Dez para você também, amiguinho das 20:35.

      Excluir
    5. 22:14,

      White Hispanic 8.7 %
      Black Hispanic 0.4 %
      American Indian
      or Alaska Native Hispanic 0.2 %
      Asian Hispanic 0.1 %
      Some other race Hispanic 6.0 %
      Two or more races Hispanic 1.0 %

      TOTAL 16,4%

      Mas sabe 'cumé': tasca logo 20% e diz que todos são "mexicanos" para causar no comentário.

      Afinal, generalizar é feio, mas generalizar e torcer os dados para afirmar absurdos em nome do "bem" é coisa de "alma honesta".

      Um beijo no edi murcho da senhora.

      Excluir
    6. Essa estatística não conta os ilegais...tô bem de mira...De 16,4 pra 20% não faltou muito.
      Mas como vc nunca morou fora e claramente é diplomada de escola ruim, vc não entende que existe o desvio dentro da distribuição normal da população e a margem de erro. Voltemos aos 20%, edi semi-analfabeto

      Excluir
    7. 20% os hispânicos. Agora some os negros, asiáticos, indianos..vai dar quase metade da população americana. Parecido com Brasil.

      Excluir
    8. Sei que a sua ideologia adora espancar os dados. Hábito da governAnta e seus ministros aloprados. Comum e corrente entre a esquerda brasileira. O problema é que você falou tanta bobagem, cometeu tantos erros, que serviria como caso de estudo da falência da educação brasileira.
      Preste atenção, você consegue:

      1 – 16,4% para 20% não se trata de mero desvio em cálculo de população. É erro crasso. Os EUA têm mais de 318 milhões de habitantes. Essa sua “pequena” diferença seria de quase 12 milhões de indivíduos. Um contingente maior que o da cidade de São Paulo - uma das mais populosas do mundo -, que teria passado despercebido pela imigração. Só que não.

      2 – O censo nos EUA é domiciliar. Não tem essa história de que não contaram os ilegais. Mesmo porque haja porão para esconder tanta gente, não?

      3 – Leia com atenção:

      European Americans 72.4 %
      African Americans 12.6 %
      Asian American s 4.8 %
      Native Americans or
      Alaska Native 0.9 %
      Native Hawaiian or
      other Pacific Islander 0.2 %
      Some other race 6.2 %
      Two or more races 2.9 %

      Ou seja, nem de longe a demografia americana é semelhante à brasileira. Mais de 70% são de... Europeus! De mais a mais, eles levam as estatísticas a sério e não incluem essa jabuticaba militante chamada: “pardos”.

      Espero que você entenda que os 16,4% não são de mexicanos. Nem mesmo de latinos. Boa parte dos “White Hispanics” (8,7 pontos percentuais dos 16,4%) são “European Americans”.

      Se a sua mira no sexo for tão ruim quanto em estatísticas, rezo para que a senhora seja exclusivamente passiva. ;-)

      Excluir
    9. "Mas como vc nunca morou fora e claramente é diplomada de escola ruim"

      É impressionante a obsessão das pessoas com viagem pro exterior. E muita pobreza - financeira e de espírito.

      Excluir
    10. Qual a fonte dessa pesquisa? Tá totalmente errada e distorcida

      Excluir
    11. Amiguinho 10:58,

      Só dizer que uma pesquisa está "errada e distorcida" é um puuuuta argumento.

      Os números usados são dados consolidados de 2010:

      http://www.census.gov/geo/www/maps/2010_census_nighttime_map/nighttime_map_2010.html

      Há dados mais recentes parcialmente disponíveis:

      http://quickfacts.census.gov/qfd/states/00000.html

      Nesse último levantamento, os números de "Hispanic or Latino" saltam para 17,4%, ainda longe dos 20% imaginários. A diferença ocorreu, entre outros motivos, porque mudaram o critério da pesquisa. Muito americanos brancos, mas que são filhos ou netos de latinos e hispânicos (ainda que de um único "ramo" da família), passaram a ser considerados... Latinos ou hispânicos.

      Em compensação, veja que essa nova metodologia implicou no aumentou do número total de "brancos" (77,4%).

      Aceita que dói menAs.

      Excluir
  10. Tema do próximo ENEM.

    ResponderExcluir
  11. Caralho, ninguém é obrigado a indicar ninguém. Isso não é racismo, é mimimi. É pressão por cota.

    Agora ano que vem vai chover indicação de negros, e dificilmente serão levadas a sério - como os prêmios de 2002, o ano da cota, não foram.

    E sigo aguardando que maravilhosa contribuição Jada Fulana Smith deu ao mundo artístico, fora parir aqueles filhos estranhos dela.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essa mulher é uma oportunista sem talento. Está engrossando o mimimi porque o marido dela ficou de fora das indicações. Graças a Deus: ô sujeito superestimado e falso.

      E se os dois fossem tão a favor das minorias, já teriam saído do armário. Todo mundo sabe que eles formam um casamento de fachada. A Alexis Arquette tem toda razão.

      Excluir
    2. Jade é filho do Will, biba desinformada, hahaha

      Excluir
    3. Têm filho viado mas o casal continua enrustida, fofa desinformada.

      Excluir
  12. Não é exatamente um problema exclusivo dos EUA e do Oscar. A favela de A Regra do Jogo só tem gente branca. Até os figurantes foram todos white washed.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ator preto excelente mas feio como Grande Otelo foram todos demitidos da Globo.
      Se fosse representar a estrutura social do país, a globo teria que ter seu cast em 50% de negros e pardos

      Excluir
    2. Só temos pouco mais de 10% de pretos no Brasil, fia. Essa história de enfiar pardo na conta é lorota para inflar os números. Mesmo porque, tirando uma meia dúzia realmente branca, quase todo mundo é "pardo" em Pindorama. Inclusive os atores da Globo.

      Excluir
    3. A sua cor é a forma que vc se reconhece como participante. Tem muita mulata linda por aí que vai um dia tirar a sua vaga lacrando vc extremista de direita que não quer reconhecer um Brasil feito de quase maioria negra

      Excluir
    4. A sua cor é a cor q vc reconhece e se identifica no senso demográfico do IBGE.
      Resta saber se pardos deveriam ser cotistas. Eu acho q sim.

      Excluir
    5. Pro IBGE, o Brasil já tem mais negros + pardos do que brancos (autodeclarados). Se repetíssemos essa pesquisa no elenco da Globo, qual seria o resultado?
      Vale ler esta pesquisa publicada na Galileo sobre como o racismo está presente em todo mundo num nível subconsciente.
      http://revistagalileu.globo.com/Revista/noticia/2015/10/voce-e-racista-so-nao-sabe-disso-ainda.html

      Excluir
    6. Os afrobrasileiros são cotistas onde cabem cotas. E eles são formados por pretos e pardos. O próprio negro brasileiro é racista: define-se pardo para não reconhecer sua negritude.

      Excluir
    7. "racismo num nível subconsciente"

      Onde essa histeria vai parar, MY GOD??????

      Excluir
    8. Discípulo. Abra o YouTube e vc vai achar vários vídeos sobre racismo subconsciente e a prova dele.

      Excluir
    9. "Pardo" foi a saída que os movimentos sociais encontraram (junto com o IBGE aparelhado) para enfrentar que há poucos pretos de fato no Brasil O universo dos "pardos" é um caldeirão onde entram todas as matizes possíveis, para que "políticas públicas" possam drenar mais e mais recursos.

      Afinal, pardo é qualquer um. É descendente de árabe, italiano do sul, índio, gente bronzeada e quem mais tiver um pouco mais de melanina. Certamente, tornar os pardos credores de "dívida histórica" gera orgasmo em militantes desinformados, mas é mais uma das muitas confusões que rondam o imaginário dos histéricos de plantão.

      Se a pessoa não se enxerga como preto, obviamente não se sente vítima de "preconceito" de cor. Mas sabe como é: quem não aceita a tese racialista da esquerda, vira "racista". Deixa o povo em paz, cara pálida!

      Ademais, os militantes brasucas já conseguiram estabelecer cotas de 20% em um país com pouco mais 10% de pretos. Fora que já há estudos nos EUA que comprovam que as cotas não foram eficazes para o grupo como um todo: beneficiaram os indivíduos que receberam o privilégio, mas a população afro de lá segue com os piores resultados na educação (mas os melhores nos esportes...)

      Agora, pergunta se o japonês que chegou 'fodido' no Brasil, foi explorado tal qual escravo e é chamado de japoronga até hoje fica de mimimi, ou precisa de cota. O cara trabalha muito, estuda muito e vence, mizifio!

      Excluir
    10. Pqp. Japonês não faz parte da massa pobre. Agora negros e pardos sim. Existe um dever histórico com essa gente. A Alemanha ressarce judeus até hoje. Para cara. Da pra ver pelo seu discurso q vc tem algum nível de educação. O q vc quer? Os cotistas vem de escola pública. Preto rico não entra na universidade por cotas.

      Excluir
    11. 18:42,

      Para ter acesso a cotas raciais em universidade públicas, ou concurso, basta se apresentar como negro ou pardo. Não há qualquer limitação quanto à renda do indivíduo e sua família.

      O resultado é que as vagas destinadas às cotas raciais nas faculdades mais concorridas (medicina, engenharia, etc) tem sido preenchidas por negros de classe média e alta.

      Algumas faculdades têm adicionado um "plus" para os negros de escola pública, mas, no geral, os mais ricos têm sido beneficiados.

      Excluir
    12. As cotas deram errado. Só produziram um presidente americano. Nada demais

      Excluir
    13. "já há estudos nos EUA"....

      Estudo feito por quem? Link, please?

      Excluir
    14. Não é verdade. É preciso ser negro ou pardo e oriundo do ensino médio público. Preto de escola particular é eliminado da cota.

      Excluir
    15. Anônimo 22:19

      CUMMINGS, Michael S. "Beyond Political Correctness: Social Transformation in the United States"

      NIELE, R. "Racial preference and racial justice: The new affirmative action controversy"


      LOWENSTEIN, Daniel Hays. "You Don't Have to Be Liberal to Hate the Racial Gerrymandering Cases"

      SOWELL, Thomas. "Affirmative Action Around the World: An Empirical Study"

      Todos apontam, dentre outras considerações, que as cotas não obtiveram o resultado esperado onde foram aplicadas nos EUA. O chamado "achievement gap by ethnicity" (diferença de performance entre etnias) manteve-se constante nas últimas décadas, mesmo com a melhora das condições econômicas e do acesso ao ensino superior por meio de cotas.

      THERNSTROM, Abigail. "The Racial Gap in Academic Achievement"

      Há também diversos estudos da "ACT Research and Policy".

      Recomendo que também dê uma olhada em um efeito colateral que já pulula nos tribunais americanos: o "reverse racism". Vai descobri que as implicações das cotas podem trazer mais problemas do que apareta em um primeiro momento.

      Bom divertimento!

      * * *

      Anônimo 23:10

      Como está escrito, em algumas faculdades, as Federais, há o plus da escola pública, mas nenhuma limitação de renda familiar. O filho adolescente de um vizinho meu (bairro nobre de São Paulo) está inscrito em escola pública, mas complementa seus estudos em um dos cursinho mais caros da cidade. Ele já me disse que não é exceção na sala de aula. Faz isso porque quer entrar em medicina.

      Excluir
    16. Obama não foi cotista, migs. Não se envergonhe ainda mais.

      Excluir
    17. A falta de caráter de meia dúzia de negros ricos que vão pra escola pública de manhã e no cursinho de tarde não desmerece todo o sistema.

      Excluir
    18. 01:42,

      Parece que nisso o 21:40 acertou. O partido democrata precisa dar a impressão que as "quotas" funcionam. Publicidade, capische?

      Ademais, Obama é um tipo de Lula americano, uma fraude muito bem vendida. Se bem que enquanto o engodo deles é representante de quem entra em faculdade pela porta dos fundos, o nosso é um analfabeto, pilantra e cachaceiro.

      Excluir
    19. Atualizando a fraude de Obama: ele primeiro disse que havia sido beneficiado em Harvard pelas políticas afirmativas (num artigo de 1990). Dez anos depois, desmentiu.

      Seja lá ou aqui, certa militância não se incomoda em distorcer dados em prol de suas teses.

      Excluir
  13. Como tem gente escrota que comenta aqui no blog, pelo conteúdo postado esperava menos néscios. Vergonha alheia sempre que ouso vir nos comentários.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. traduzindo: Alguém discorda da minha sapiência iluminada? Da minha santíssima visão de mundo? Néscio, fascista, racista, machista, homofóbico. Queimem o herege na fogueira.

      Excluir
  14. Em qualquer país do mundo tá mais difícil e competitivo viver. Isso reflete até no Oscar.
    A elite quer de volta os privilégios como empregada doméstica mais barata.
    Tão se revoltando falando em méritocracia.
    O estado tem por dever forçar a inclusão. Hoje empresas do mundo inteiro fazem o mesmo. Pq seria diferente em Hollywood?
    É só passar negros e hispânicos por todo processo de culto ao herói. Atores brilhantes vão surgir...(não que eu ache eles tão bom assim) mas vão brilhar.
    Olha a Salma Hayeck, Sofia Vergara, benicio del toro...Etc...
    Essa gente não nasce maravilhosa. Eles são desenvolvidos.
    E olhem direito que mega talentos não é apenas viola Davis. E Morgan Freeman?

    ResponderExcluir
  15. Enquanto os gays aqui ficam gritando que negro tem que ganhar Oscar, esses mesmos continuam só namorando e casando com brancos e tendo amigos brancos, então dá licença mas hipocrisia é tão escrota quanto racismo. Se olhem no espelho e encarem a verdade das suas vidas antes de achar o Oscar o inimigo público da semana.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tony, é chocante o que está acontecendo no seu blog. De onde saiu essa gente? Se são adolescentes, onde estavam os pais todos esses anos?

      Excluir
    2. Charlotte está certa, mas tinha que manter a boquinha fechada. O cool é ser hipócrita, metido a politizado tipo George Clooney e Mark Ruffalo.

      O bom é que, pelo menos, ela não precisa do cinema americano...

      Excluir
    3. Uai, aponte algum absurdo que tenha sido dito, em vez dessas palavrinhas de efeito e vazias sobre adolescentes e pais, que argumento ridiculo e burro.

      Excluir
    4. Anônimo 07:34
      Infelizmente não é chocante não, era totalmente previsível que esses gatos estavam todos com sua unhas escondidas. O bom nisso tudo é que escancaram suas aberrações. Fico um pouco constrangido em frequentar o blog com esses comentários, porém o brilhantismo do Tony em sua diversidade me traz aqui. Mas que há algo totalmente danoso por aqui, não resta a menor dúvida. E a bem da verdade sabemos oque é.

      Excluir
    5. 15:25,

      Também tenho nojinho de dividir espaço com tipos como você, mas sei que sua turma logo perderá o protagonismo político e o espaço no debate público. Então, sigo de nariz tampado até que o dano que você representa seja superado.

      Excluir
    6. O cara aqui em cima fala que negro só casa e tem amigos brancos. Quero ver ele repetir as convicções dele fora do anonimato e perto de testemunhas...

      Excluir
    7. 23:11
      O cara falou dos comentadores daqui do blogue, amigo. Pelo que entendi, ele supôs que a maioria daqui é branca. Levando em conta o quanto temos de cada etnia no Brasil, ele provavelmente acertou.

      Excluir
    8. Pessoal quer ganhar tudo no grito. Quer parir inconsequentemente, depois quer q o governo dê casa pra abrigar a ninhada, dê saúde, dê passe livre, dê um jeito de entrarem na universidade pública - ainda q seja pela porta dos fundos (e pra os q nem pela porta dos fundos conseguem, tem financiamento subsidiado a perder de vista pra pagar UniEsquina). Têm conseguido as esmolas de governos populistas, mas governos passam. E esse atual vai demorar muito pra voltar...

      Excluir
    9. Ta chato morar no Brasil né? Isso que dá distribuir renda.

      Excluir
    10. "Pessoal quer ganhar tudo no grito" é a melhor tradução do famoso QUEROMEUSDIREITCHO. Trabalhar que é bom...

      Excluir
    11. "Ta chato morar no Brasil né? Isso que dá distribuir renda."

      HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA

      Você só esqueceu que o mesmo número de pessoas que "ascenderam" durante o engodo do PT corresponde ao número que irá cair com a crise (boa parte já caiu):

      http://goo.gl/iVr2on

      http://goo.gl/iRBdYH

      Excluir
  16. Belo texto, Tony.
    Concordo que essa história de aumentar para 10 o número de indicados desvaloriza completamente a indicação.
    Vendo os indicados deste ano, acho que a indústria da TV nos EUA já está muito à frente da indústria do cinema. Os roteiros são melhores, os atores são sensacionais, diversidade incrível de histórias, de tipos físicos, de orientação sexual.
    Acho que com os serviços de streaming ganhando força, muito em breve os filmes relevantes serão todos lançados em streaming, e a telona vai virar território de blockbusters, que merecem realmente um aparato de som e imagem que as pessoas normalmente não tem em casa.
    E o Oscar vai virar... totalmente irrelevante.
    Ainda estamos longe disso, mas se os rumos não forem corrigidos, vai ficar difícil pra eles.

    ResponderExcluir
  17. Exatamente Tony, também amo a Charlotte mas que declaração infeliz.

    Lembrando que a falta de diversidade entre os membros da academia não afeta só os negros. Brokeback Mountain era o melhor filme indicado e perdeu pra Crash. Carol foi indicado pra melhor filme em todas as premiações menos o Oscar.

    ps. a Academia anunciou as mudanças. http://omelete.uol.com.br/filmes/noticia/oscar-2016-academia-anuncia-reformulacao-em-suas-regras-apos-polemica-racial/

    ResponderExcluir
  18. Sera q alguem realmente cogitou o Will Smith sendo um provavelindicado ese ano? Nao acredito. Agora Idris Elba sendo ignorado gente? Quem viu Beasts of no Nation sabe que ele devia ser o primeiro indicado a coadjuvante. O oscar nao tem e nunca terá sentido desse jeito.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sou super a favor da inclusão de negros de forma justa dentro da sistemática de Hollywood. Mas não quero ver Will Smith ganhando Oscar. Complicado...

      Excluir
  19. Muito fácil alguém como ela, que é branca, europeia, rica, nunca apanhou no pelourinho, nunca foi proibida de sentar num transporte público (como aconteceu com a geração dos avós do Presisente dos EUA, bastar ouvir o discurso dele na primeira posse), nuna sofreu nenhum tipo de escravidão, nunca morou na senzala, nunca foi considerada sem alma (coisa que os donos da Casa Grande sempre acharam), não sente na pele diariamente as consequências do Racismo e etc, etc, etc... Poderia passar aqui o dia todo argumentando, mas nem vou perder mais meu tempo, o fato é que ela perdeu uma ótima chance de ficar de bico fechado. Não vai levar o Oscar, e se levar vai ser vaiada... Lembrando pra quem acha que não existe Racismo no mundo, a Ku Klux Klan acabou de completar 100 anos lá nos EUA. Ah, vc não sabe o que é a KKK, então dá uma googlada... Quem não sente na pele o Racismo, a Homofobia ou qualquer outro tipo de preconceito, então que fique na calado, não fale besteira... Essa Charlotte foi falar sobre o que não entende e, agora, vai se dar mal marecidamente. Ou, vai ver, ela fez isso pq não quer levar o Oscar, rs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Porém ao tentar comemorar seus 100 anos a KKK levou uma surra a céu aberto dos New Black Panthers. dá uma googlada...

      Excluir
    2. Caiu uma lágrima do meu olho esquerdo.

      Excluir
    3. Charlotte não precisa de Oscar. Beijos.

      Excluir
    4. anônimo 15:24
      Nenhuma surpresa, depois de ler este festival de indecências racistas. O Tony não merecia todo esse lixo em seu blog.

      Excluir
  20. Charlotte foi bem infeliz, já perdeu!

    ResponderExcluir
  21. Idris Elba ! Aí sim ! Não o chatonildo canastrão do Will Smith...

    ResponderExcluir
  22. A impressão que tive quando li a declaração da Charlotte foi que a atuação dos atores negros nesta temporada, não foram tão bons ao ponto de serem indicados e não por causa da cor da pele. Isso é apenas fruto de uma mídia sem-vergonha que, na entressafra de um atentado terrorista ou estouro catastrófico de alguma barragem, faz um "too much ado for nothing" com coisinhas desse tipo só para render cliques... e $$, claro. Deprimente.

    ResponderExcluir
  23. Respostas
    1. Hehehehehehhehehehe melhor comment desse post.

      Excluir
    2. Idris é homem ou mulher?

      Excluir
  24. De toda forma ela não era favorita ao Oscar. Acreditem. Ela ficou mais popular e vai conseguir vários contratos qdo a poeira baixar

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso. Adorei a atitude francesa dela de dizer o que pensa e pronto.

      Excluir
  25. Tony,se tiver tempo, leia o incrível post do crítico Roberto Sadovski do UOL. Acho de uma sobriedade que parece faltar nos debates. Abraços!!!

    ResponderExcluir
  26. Post mais comentado do Tony?

    ResponderExcluir
  27. Só espero que não te refiras ao Will Smith que está para lá de péssimo, o que salva o filme (que é muito mau) é mesmo o Idris Elba.

    E concordo que deva haver mais diversidade, sempre houve um enorme deficit de asiáticos que deviam estar presentes e representados.

    ResponderExcluir