sábado, 16 de janeiro de 2016

CINCO TONS DE CINZA

As cinco canções indicadas ao Oscar são plácidas, melancólicas, até tristes. Nenhuma é saltitante como "Happy", que concorreu ao prêmio antes de virar um hit intergalático. Mas é um grupo de qualidade excepcional, que não abre muita concessão ao gosto da patuleia. Só senti falta de "Cold One", do filme "Ricki and the Flash". Mas dificilmente Meryl Streep iria cantá-la no palco do Dolby Theatre: a diva já teve essa oportunidade antes, e recusou. Azar dela, não é mesmo?


Minha favorita, de longe, é "Simple Song #3", do maravilhoso "Youth". E nem é a minha favorita dessa trilha: a glória vai para "Just", composta pelo mesmo David Lang, mas não especialmente para o longa. Fazia muuuito tempo que a Academia não indicava uma canção com pegada erudita (acho que a última foi "Ave Satani", um cântico apavorante do terror "A Profecia", de 1976). O curioso é que esta é a única das cinco indicadas que é de fato interpretada durante o filme - mais do que isso, tem função na trama. E, no entanto, é a única que não tem clipe...

2015 foi o ano do The Weeknd, que explodiu com "I Can't Feel My Face" e ganhou várias indicacões ao Grammy. Mas antes esse canadense já havia emplacado "Earned It" na trilha de "50 Tons de Cinza", que agora também vai levá-lo ao Oscar. É a única sexy das cinco, e mesmo assim ainda é leeenta.
Agora, fúnebre mesmo é "Til It Happens to You". Eu sempre torci por Lady Gaga e fico feliz por ela ter sido indicada, mas esse tema do documentário "The Hunting Ground", sobre estupro nas faculdades, é de chorar. Fora que a performance de Gaga na cerimônia deve ser comedida: aposto que só ela ao piano e olhe lá.


Essa categoria está tão cult que coube até Antony Hegarty, ex-and the Johnsons. Ela também é a primeira pessoa trans a ser indicada depois da transição - antes houve um caso quando o indicado ainda era cis. Sua "Manta Ray", belíssima e de chorar na pia, é de um documentário do Discovery chamado "Racing Extinction". Havia outra concorrente pelo mesmo filme, bem mais animada e cantada por ninguém menos que Sia. Mas só essa tem clipe com fitoplâncton.

Antony bem que podia fazer um dueto com Sam Smith, para lacrar o sistema solar. Quem sabe os dois se cruzam nos bastidores e se animam, já que Smith irá defender "Writing's on the Wall", o tema de 007 mais deprê de todos os tempos. Esses meninos precisam soltar mais a franga, mas pelo visto não será no Oscar.

11 comentários:

  1. você diz que Til It Happens To You é de chorar de ruim ou é de chorar mesmo? rs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não acho ruim, mas acho a mais fraca das cinco.

      Minhas favoritas, em ordem descrescente:
      1) Simple Song #3
      2) Manta Ray
      3) Earned It
      4) Writign's on the Wall
      5) Til It Happens to You

      Excluir
  2. Dea apavorar: este 40 segundos de "Ave Satani" cantados por um coro infantil https://www.youtube.com/watch?v=AIyaIjgh4J8

    ResponderExcluir
  3. senti falta de love me like you do e fiquei bem surpreso deles não indicarem o maior sucesso dentre os elegíveis see you again

    ResponderExcluir
  4. Não acho que a música da Gaga seja a mais fraca. Inclusive, é a mais cotada para ganhar.

    ResponderExcluir
  5. CÊ acha que quem ganha, Tony? Eu n vou aguentar os little insuportáveis comemorando a vitória no Twitter.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. http://www.goldderby.com/awardshows/experts/oscars-2015/best-song.html

      Excluir
    2. (2) é a música mais fraca, não merece. Mas tenta explicar lobby pros little caso ela ganhe.

      Excluir
    3. little monsters já não tem mais aquela força de 2009 até 2013, eles cresceram, continuam como fiel fã base, mas ainda sim não costumam ficar mais de picuinha na internet

      Excluir
  6. se o 50 Tons ganhar um Oscar, eu me corto

    ResponderExcluir