quinta-feira, 12 de novembro de 2015

BULLYING AO MAR

Nossa imprensa costuma fazer um escarcéu quando um brasileiro morre no exterior em circunstâncias misteriosas, mas eu não tenho visto muita coisa por aqui sobre o caso de Bernardo Garcia Teixeira. Será que é porque ele era gay? Radicado há anos nos Estados Unidos, o cara pulou de um navio da Royal Caribbean na semana passada, e a história é das mais esquisitas. O namorado - cujo aniversário os dois iam comemorar com um cruzeiro - conta que eles foram molestados pela tripulação desde o primeiro dia de viagem. No quarto dia a coisa chegou a tal ponto que dois seguranças invadiram o quarto de ambos, e todo o entrevero foi gravado e postado na internet pelo próprio Bernardo. O que aconteceu em seguida está mal contado: consta que o brasileiro saiu correndo pelo convés e saltou, mas ficou pendurado um tempão num bote salva-vidas até finalmente cair no mar. Tudo isso na frente de muitos passageiros, um dos quais - claro - também gravou o momento da queda. A Royal Caribbean alega que foi um suicídio e que o casal estava bêbado (o que não é crime), mas o viúvo diz que o que provocou a tragédia foi mesmo o bullying dos tripulantes. É notório que tem muito funcionário por aí preconceituoso e/ou despreparado para lidar com o mundo moderno. Mesmo que Bernardo sofresse de depressão ou seja lá o que fosse, nada desculpa a maneira como o casal foi tratado. Vem um processo daqueles por aí, e é prestarmos atenção. Pode ser criada uma jurisprudência.

(Para saber mais, leia a matéria - em inglês - que saiu no Daily Beast)

11 comentários:

  1. achei estranhíssimo esse caso...
    Pra alguém fazer o que esse brasileiro fez, acho que só sob o efeito de muita droga.
    O pessoal desses cruzeiros está, sim, muitíssimo acostumado com casais gays, e é difícil crer que tenha havido atos de homofobia tão intensos que tenha levado o rapaz a se colocar naquela situação de desespero fora do navio.
    Mas, num mundo tão torto, é possível que a empresa seja realmente culpada, e se for, merece ser apedrejada em praça públicos!
    Mas, a hipótese mais provável, por enquanto, tá parecendo abuso de drogas.
    Mas, óbvio que muita coisa ainda precisa ser esclarecida!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo com você , houve um caso de um medico drogado que morreu em um hotel de luxo em são paulo, o namorado estava no quarto não me parece bullying , é muita droga mesmo casos assim são comuns , nos gays mais modernos, que cena horrivel meu Deus .

      Excluir
  2. Eu ia comentar algo mas depois de ver o video do marido dele desesperado dentro da cabine, fiquei completamente mudo e chocado, não consigo pensar em causas mas somente na dor de ver seu amor morrendo assim. Que ele arranque muito dinheiro dessa empresa só pelo despreparo em lidar com a situação. São ótimos para faturar e péssimos para ajudar.

    ResponderExcluir
  3. Casos, de gays que morrem nestas circunstâncias são comuns houve um caso parecido em um hotel de luxo em SP um era medico aqui na inha cidade, isso foi muita droga que cena horrivel meu Deus!! onde vamos parar.

    ResponderExcluir
  4. Mas que tragédia!

    Me parece um caso típico de paranóia por abuso de substâncias ilícitas. Recentemente tivemos o caso daqueles dois irmãos na Indonésia, em que um se jogou do alto de um hotel por achar que estavam-no perseguindo. Há um outro caso de brasileiro também, que morreu em circunstâncias similares, também em Bali.

    Me espanta o despreparo da equipe, que deveria tê-lo isolado imediatamente. Muitos pontos ainda tem que ser esclarecidos.

    Incrível como a mídia no Brasil ignorou completamente esse caso.

    ResponderExcluir
  5. não entendi o "viúvo" entre aspas?

    ResponderExcluir
  6. Querido, eu fui trabalhar numa agência de publicidade e no meu primeiro almoço com as colegas fui chamada de PROSTITUTA por uma filha de político do PSDB MARIANA IMBASSAHY o bullying é geral.

    ResponderExcluir
  7. Tony, adoto você, por favor, tire as aspas em viúvo, eles eram casados.
    Se isso tivesse acontecido com você ou seu marido vocês mereceriam ser tratados com pesar e respeito sem nemhuma aspas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Já tirei! Não sabia que eram casados, achei que só namorados.

      Excluir
  8. Tony, nao houve BULLYING algum... talvez apenas na imaginação do Bernardo.. que aparenta no vídeo estar bem altinho....e a garrafinha de agua na mão, tomou bala?
    bateu um bad trip?, rolou uma paranoia, ele quis chamar a atenção do staff que foi apenas verificar o que estava acontecendo com o casal... e o porque ele fotografava outras crianças em uma festa do navio... Enfim, existem trocentos cruzeiros gays, e eles foram escolher logo um ht? e ainda se colocar? acabou em merda... ele escorregou pra morte... infelizmente, RIP Bernardo...

    ResponderExcluir