quarta-feira, 14 de outubro de 2015

PROFISSÃO: MIELE

Luiz Carlos Miele não era cantor, não era ator, não era dançarino, e no entanto fazia tudo isso muito bem. Também era um excelente contador de "causos" e, pasmem, o pioneiro do rap no Brasil. Miele regravou em português o primeiro sucesso do gênero, "Rapper's Delight", que por aqui ganhou o nome de "Melô do Tagarela". Eu tive a honra de ajudá-lo a recriar esse marco de 1980 no palco do "Vídeo Show", no ano passado, quando ele fez dueto com Gabriel O Pensador. Foi mesmo uma sorte ter convivido, ainda que por apenas um dia, com um cara que eu via na TV desde criancinha. Miele era um "showman" completo, do tipo que não fazem mais, e nunca deixou de ser um cara estiloso. Mas sua sofisticação não tinha nada de esnobe: ele era um querido, que antes de mais nada queria entreter a plateia. Com um copo de uísque na mão e um leve sorriso nos lábios (quase nunca ria às gargalhadas), Miele apresentava shows luxuosos na Globo ao lado de Elis Regina ou Sandra Bréa, e foi cult até mesmo no inesquecível "Coquetel" do SBT. Curioso ele se ir no dia seguinte à "Playboy" americana anunciar que vai publicar menos nudez. O mundo dos adultos que me fascinava tanto quando eu era pequeno ficou um pouco mais sem graça.

9 comentários:

  1. Inesquecível ele apresentando o CockTeta, que se chamava Cocktail mas ganhou esse apelido por inacreditavelmente, em pleno SBT, nos anos 80, mostrar mocinhas de calcinha e peitinhos de fora.
    Inagine esse programa hoje em dia na tv aberta. Jamais seria exibido e aceito.

    ResponderExcluir
  2. O mio babbino caro
    Bons Tempos no 150 Night Club, mas faz muito tempo.

    ResponderExcluir
  3. Interessante, eu acabei de ver uma trip de 1997? Com a Luana Piovani, ela está linda mas o q mais me surpreende é a qualidade das fotos, sensuais, "espírito livre", trepada boa em Maresias dos anos 90, sem mostrar a xana. A trip hj faz fotos e vídeos bem apelativos, eu vejo o sexo escancarado como uma tendência conservadora machista abraâmica. Vivemos numa época conservadora onde um império dominante é um império protestante que acredita ser o "povo escolhido" junto com outros abraamicos, às vezes me pergunto se esse império não persegue secretamente as mulheres...Estamos todos sendo vigiados e as redes sociais são uma prisão q vc se coloca e n sai nunca mais, o q será q vai acontecer?

    Eu torço pra Rússia se reerguer, o mundo era menos perigoso com 2 potências mundiais e até o capitalismo era melhor. Xô conservadorismo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Polícia Ideológica14 de outubro de 2015 21:51

      Alguem.. entendeu algo desse comentario??

      Excluir
    2. Sim, que.ele tem vontade de criar teorias conspiratórias de tanto assistir séries americanas, mas a falta de talento e raciocinio lógico no máximo permite essa bobagem sem sentido saudosista da guerra fria.

      Excluir
    3. Eu fico doido com isso, blogueiro que sou, ás vezes um cara nem liga para o assunto principal do post, e envereda por um gancho que chamou a atenção no meio do post. O Toni dissse que o mundo ficou mais sem graça sem Miele, no mesmo dia em que foi anunciado o fim do nu na Playboy, aí o cara fala sobre outra revista do gênero, e não tá nem aí pro principal astro da notícia, grande Miele!!! Adorava quando ele falava japonês com o Jô Soares e felizmente em sua última entrevista, que foi ao ar hoje de madrugada, eles se lembrarm disso, divertidíssimo!!!

      Excluir
  4. Mas você foi usar logo uma foto dele sério? Eu só consigo lembrar dele sorrindo.

    ResponderExcluir
  5. Esse comentário é sobre a playboy.

    ResponderExcluir
  6. Uma parte da História artística deste país se apaga.

    ResponderExcluir