sexta-feira, 4 de setembro de 2015

ORANGE IS THE NEW BLERGH

A extrema-direita americana está ovulando: eles acham que finalmente conseguiram o mártir que tanto queriam. A prova irrefutável de que os "cristãos" (põe aspas nisso) estão sendo ""perseguidos"" (aspas duplas!) nesses novos tempos de """ditadura gayzista""" (OK, você já entendeu). A tabeliã Kim Davis, do atrasado estado do Kentucky, foi em cana por ter se recusado a emitir licenças de casamento para casais gays. Ela é obrigada a fazê-lo: desde que a Suprema Corte decidiu em junho que proibir o casamento igualitário vai contra a constituição dos EUA, nenhum funcionário público pode alegar razões de fundo religioso para descumprir a lei. Se Kim Davis acha que sua fé está sendo violentada, ela deveria pedir demissão e ir trabalhar com outra coisa. Mas essa mulher de vida pessoal turbulenta - está no quarto casamento, e a paternidade de seus filhos é uma baita confusão - quer aproveitar a oportunidade para se transformar num símbolo e faturar com livros e palestras. O mais patético de tudo é que, daqui a menos de uma geração, o "sacrifício" dessa nojenta vai soar tão grotesco e inútil quantos os esforços dos que lutaram pela manutenção do racismo ou da escravidão. Ah, e quem sabe ela não aprende alguma coisa na prisão? Confinada entre quatro paredes e exposta a mulheres dos mais diversos estratos da sociedade, de repente Kim Davis pode até se descobrir lésbica.

37 comentários:

  1. Eu morri de rir com a hipocrisia dela ao ler a ordem dos maridos em relação aos filhos dela.

    ResponderExcluir
  2. O USandA é a nação q mais atrapalhou a nossa vida, que menos nos respeita e que mais nos aborrece. Nos deram a ditadura militar e a rede globo, envenenaram nossa água e nossa comida, fizeram com que ninguém se importasse para os absurdos Iraque, afeganistão, lybia, syria, egito, coup d'etat sem parar, etc..Invadiram a privacidade de todo mundo para manipular a posição social das pessoas, boicotar os anti americanos desde de logo cedo e ajudar os FHCs dou tudo pra vcs tbm desde cedo...MAS fazem uma coisa maravilhosa dessa, parabéns aos yankes

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que anti-americanismo mais primário. Parece coisa de centro acadêmico. Os EUA estão longe, muito longe, de serem um país perfeito (que aliás nnao existe), e fizeram e fazemmuita sacanagem ao redor do mundo. Mas descartá-los desse jeito é ignorar que as lutas pelos direitos das mulheres e dos gays nasceram e tiveram impulsos decisivos por lá. E que eles são a democracia mais antiga do mundo, em pleno funcionamento e sem interrupções desde 1776.

      Excluir
    2. Esse pessoal reclama dos EUA, queria ver se a URSS (ou Russia, se preferir) ou mesmo alguns países do oriente médio tivessem poder de interferir no mundo se não iam fazer estrago muito pior.

      Excluir
    3. A democracia mais antiga do mundo não é a americana. Os ingleses tem sociedade mais democrática muito antes dos EUA.

      Excluir
    4. Hmm, a questão é interessante e eu fui fuçar na internet.

      Os EUA definem a si mesmos como a mais antiga democracia. Mas o fato é que há alguns outros países que disputam o título, como a Suíça, a minúscula república de San Marino (independente desde a Antiguidade) e a Islândia (cujo Parlamento funciona sem parar desde 960). Também há a Confederação das Seis Nações na América do Norte, que hoje não é um país independente - está dividida entre EUA e Canadá - mas funciona há oito séculos como um regime democrático.

      A rigor, a primeira democracia moderna, onde todo mundo maior de idade pode votar (sem restrição de sexo nem classe social) é a Finlândia, que data de 1906.

      Excluir
    5. Reclama dos EUA esse povo com idade mental infantil, que espera viver num mundo paradisíaco, sem maldade, sem guerras, onde todos eternamente felizes.

      Excluir
    6. Eu fiquei impressionado com essa notícia, dá esperança na humanidade e mostra q os americanos têm visão estratégica. Eles já identificaram o problema cultural religioso, sabem q a comunidade gay entre outras coisas é lucrativa, diplomada e a avança a nação. Já aqui...fazemos coisas a esmo, n temos um planejamento social estratégico, esse é o maior problema do Brasil.

      Excluir
  3. Eu vivo pra ver crente pautando sua moral seletivamente por trechos da bíblia e seguindo só o que lhe convém. Essa sacripanta não pode casar gay por violar seus preceitos religiosos, mas divorciou-se 3 vezes, casou 4, os filhos que teve com o primeiro marido foram criados pelo segundo e depois adotados pelo terceiro marido. Ou seja, segue merda nenhuma o que a Biblia fala. Alias, se seguisse mesmo o que esse livro abominável fala, lembraria que pra Deus mulher não opina nada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A Bíblia é abominável, mas você respeitosamente escreveu "Bíblia" e "Deus" com maiúsculas.

      Excluir
    2. "Bíblia" é nome próprio. É o título da obra. Deve ser grafado com a inicial em maiúscula.

      Não é preciso acreditar em tudo o que a Bíblia diz para mesmo assim acreditar em Deus.

      Excluir
    3. É que ele acha a Bíblia abominável, querida, e não as convenções ortográficas. Gramáticos são muito mais gente boa que pastores histriônicos.

      Excluir
    4. Não é porque eu acho a Bíblia e Deus abomináveis que tenho que abominar a gramática da língua portuguesa. Nem tampouco escrever os dois substantivos com maiúscula irá abalar meu ateísmo! É respeito sim, só que à ultima flor do Lacio!

      Excluir
  4. O mio babbino caro
    Enquanto isso em algum lugar da América do Sul, a lei é de quem "pode" mais.

    ResponderExcluir
  5. Até considero positiva essa reação disparatada da mulher. Meço pela seguinte régua: Quanto mais infantis forem os argumentos e as reações dos detratores, maior o êxito das transformações sociais em curso.

    Só não esqueçamos que a estrema-esquerda bolchevique instaurou na cultura russa uma ojeriza a homossexuais muito mais alarmante e dramática que a existente nos EUA.

    De mais a mais, Tony, penso que o termo 'radicais religiosos' funcionaria muito melhor em seu texto. O uso da expressão "extrema-direita" só apela à recorrente demonização a tudo-que-não-é-esquerda, tão típica em nosso pobre país protossocialista.

    Enfim, considerar que a direita seria o reduto dos maus e a esquerda dos bons resvala em teses mal acabadas como as de certo colunista de ""esquerda"" e seus erros (já clássicos) em lógica elementar. ;-)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas é que nos EUA e extrema-direita e os radicais religiosos meio que são as mesmas pessoas.

      Excluir
    2. A extrema direita é maravilhosa, De Fu. Hitler e Mussolini estão aí pra ninguém negar. E os colunistas de direita então, esses sim mereciam lugar cativo na Academia Brasileira de Letras, junto com um ótimo imortal, também da direita: José Sarney.

      Excluir
    3. Já já vem a De Fu dizer que Hitler e Mussolini não eram de direita nem extrema-direita porque o fascismo desafia a idéia linear do espectro esquerda-direita ou algum outro argumento assim. Mas ele não estenderá a mesma lógica para os bolcheviques soviéticos, claro, pois ele não quer aliviar para os esquerdonhas.

      Obviamente também dirá que o Sarney também não é direita. Mas ele nunca define o que é direita. Direita é apenas ele. Direita perfeita e imaculada, utopia inalcançável de intelectualismo pristino contido apenas no umbigo ascéptico dele, de onde toda a moral emana e que serve de medida para o comportamento de todas as gueis que ele considera promíscuas e incapazes de se dar o respeito.

      Excluir
    4. Hitler, direita? O mesmo ditador do Partido Nacional Socialista dos Trabalhadores Alemães??? Estude mais, Anônimo 19:19! Só evite as cartilhas de esquerda travestidas em livros de história que só servem para desinformar os desavisados de plantão, ok? ;-)

      Excluir
    5. Anônimo 22:09,

      Que discurso mais enviesado, colega! Já pensou em colaborar com o site Brasil247? Olha que eu senti um mega alinhamento de ideias entre vocês, viu! Fora que o 'pixuleco' por lá é gordo e sua conta bancária iria inflar com nunca antes na sua recente história.

      Brincadeiras à parte, estabelecer historicamente um padrão universal para esquerda e direita é mesmo impossível. Cada tempo e lugar trata essa dicotomia segundo suas próprias características e conveniências. Mencheviques, veja só, já foram considerados 'de direita' por Bolcheviques. Os socialistas nazifascistas também receberam a 'pecha' de direitistas pelos Stalinistas. Entretanto, olhando em perspectiva, percebe-se que era tudo farinha da mesma moenda.

      Façamos assim: para deixarmos a conversa numa mesma base, tomemos a seguinte divisão (ainda que incorrendo no famigerado didatismo):

      Esquerda: estatismo, economia centralizada, alto nível de regulação e coletivismo;

      Direita: estado mínimo, liberdade econômica, livre empreendimento e individualismo.

      (Sem esquecer que o 'conservadorismo' ou 'liberalidade nos costumes' podem estar presentes tanto na esquerda quanto na direita, certo?)

      Obviamente a conversa é bem mais longa. Precisaríamos de alguns tomos para cercar todas as minúcias, mas acredito que esse esquema bem básico (para 'dummies') já é mais que suficiente para desconstruir suas acusações dignas, como diria minha avó, de um João-Sem-Braço.

      Além disso, fora um ou dois espantalhos que você tirou da cartola e com os quais não perderei meu tempo, rebato veementemente seu gracejo de que a direita restringe-se ao umbigo de quem quer que seja. Realmente quase não temos (reais) representantes nas altas esferas do governo brasileiro, mas estamos nos articulando e o tempo, também dizem, é o melhor dos juízes.

      No dia em que esse protossocialismo for varrido do nosso país e passarmos a viver em efetivo regime de LIBERDADE republicana, você lembrará deste velho tolo e entenderá que a vida pode ser BEM melhor que este arremedo que nos cerca.

      Oxalá me escute!

      :-)

      Excluir
    6. O partido nacional socialista, de socialista só tinha o nome.

      Excluir
    7. Igual ao Partido Social Cristão do Feliciano e Pastor Everaldo. Daqui a pouco a De Fu vem aqui dizer que eles são de esquerda também.

      Excluir
    8. Anônimo do comentário do umbigo pristino aqui (hehehe)

      De Fu, vc sabe como é esse negócio de internet, é difícil se manter civil em discussão especialmente política e ainda mais se for sobre os abstratos da ideologia política. Mas sendo bem pouco civil (civilidade é só uma prisão mesmo) eu te fiz dizer o que vc considera direita e esquerda. E daí descobri onde discordamos. Vc define dir-esq apenas em aspectos econômicos. Claro que economia é importantíssima, mas não pode ser o único parâmetro, negligenciando o aspecto social. Até mesmo porque os dois interagem, já que a política econômica influencia na social e vice versa. E mais ainda: vc considera esquerda apenas aquela que centraliza a economia e a regula completamente. Mas como vc mesmo disse, aspectos do que faz uma ideologia de esq ou dir mudam com o tempo (eu diria que apenas alguns mudam, existem aspectos centrais que são quase imutáveis).

      Meu ponto principal é dizer que a esquerda sensata de hoje em dia não objetiva centralizar a economia e pretende regulá-la no sentido de evitar monopólios (para proteger o mercado competitivo) e exigir qualidade dos produtos (como a qualidade da carne que chega na sua mesa e proteger o consumidor). Não estou dizendo que existam muitos dessa esquerda no Brasil, mas para dar exemplos e não ficar apenas no campo abstrato das idéias sem me comprometer a nada, falo dois nomes: o Senador e candidato a presidente Democrata nos EUA Bernie Sanders, a também Senadora americana Elizabeth Warren. Eles são bons exemplos de políticos consistentes nas suas posições que não lutam contra o livre-mercado (livre-mercado absoluto não existe, sorry) e que lutam pela regulação dos bancos, pela acessibilidade da educação superior nos EUA (educação faz bem a economia, certo?) e pelos direitos civis de negros e LGBTs (eles ainda são discriminados na sociedade, não é mesmo?).

      Enfim, está aí meu exposé para que vc, se quiser, se atualizar um pouco sobre os ideais correntes da esquerda no séc 21.

      Excluir
    9. De Fu, parece que o jogo virou, não é mesmo queridinha? By the way, responda sem usar a palavra protossocialismo. Eu sei que você aprendeu ontem e quer usa-la bastante, mas sinto lhe informar que você já estourou sua cota do ano para o uso deste verbete, ok? Protossocialismo pra você agora só em 2016, ok? Beijocas!

      Excluir
    10. Meu Deus, o que o Tony fez para merecer de quando em quando esses egun mal despachado que em lugar de terem seu blog, atracam aqui com suas teorias a procura de uma audiência que não conseguiriam em lugar algum.
      The Fool Vade Retro!

      Excluir
    11. 1/2
      Uau, a coisa pegou fogo aqui! Só pude voltar agora, mas antes tarde do que nunca.

      (1) Daniel,

      Mesmo que a propriedade dos meios de produção estivesse sob o controle do Estado alemão e os proprietários fossem indicados e/ou supervisionados pelo governo, qualquer semelhança com uma estrutura socialista certamente não passa de miragem histórica...

      Vou além! Ainda que o mesmo governo estabelecesse o que deveria ser fabricado, quanto seria produzido e qual o sistema de distribuição a ser seguido, de socialista o Terceiro Reich só tinha mesmo o nome do partido...

      Ai, meus sais!


      (2) Anônimo 13:49,

      Só faltou terminar seu texto repetindo o velho mantra: "deturparam Marx" (risos).

      Meu caro debatedor de internet, quando contrapomos esquerda (regimes socializantes) e direita (regimes de livre mercado), estamos diante de um tema que é próprio da ECONOMIA (ou já se esqueceu da lição sobre estrutura e superestrutura do seu guru-mor?). Questões como o conservadorismo ou a liberdade dos costumes são de uma esfera paralela. Há uma ordem no trato com a realidade e isso é ponto pacífico.

      Pontuados os 'is', fico até assustado com esse seu discurso à La Frei Beto, que defende os maiores absurdos em nome do "social" para, noves fora, convencer meia dúzia de incautos.

      Ademais, quem disse que (ao menos) não tangenciei a questão social? Fui bem claro quando atribuí "coletivismo" à esquerda e "individualismo" à direita. Como dizem, para um bom entendedor, meia palavra basta, mas você (convenientemente) preferiu fazer uma leitura, digamos, toda pessoal para não perder a chance de causar em sua resposta.

      Quanto a tal "esquerda sensata", sinto decepcioná-lo, mas trata-se da velha esquerda de sempre com um bom banho de loja. Nada que um marqueteiro pago a peso de ouro não seja capaz de fazer. Nem precisava ir tão longe, pois temos bons exemplos aqui bem perto.

      O artista Bernie Sanders e a acadêmica Elizabeth Warren, ambos democratas, seriam as versões gringas da nossa Luciana Genro e da famélica Marina Silva. Em nome de um suposto paraíso na Terra, pregam absurdos e inviabilidades. Qualquer economista sério sabe que educação superior e saúde - ambas gratuitas, universais e de qualidade - NÃO cabem no bolso do contribuinte americano. Pense que a quantidade de pessoas economicamente ativas é limitada e é esse contingente que custeia TODOS os gastos do governo.

      Ah, já sei! Que cortem as despesas com defesa, ora! Sim, isso é exatamente o que os membros do E. I. sonham todas as noites logo depois de bater uma bronha para as 72 virgens. E não, não dá para bancar tudo ao mesmo tempo. Talvez você imagine que os recursos públicos são como o Maná que cai do céu, mas a realidade é bem outra.

      Um olhar mais atento, entretanto, percebe que esses discursos alinhados com a Internacional Socialista e outras tantas organizações antiamericanas têm objetivos bem claros: distribuir benesses impagáveis e desarticular os EUA. Há até quem goste da ideia, mas basta conhecer um pouco de história para saber que as alternativas ao Tio Sam foram e são absolutamente pavorosas e degradantes.

      Ah, quanto aos “aspectos centrais” e "quase imutáveis" entre esquerda e direita: escreva sobre isso! Caso consiga definir historicamente e de maneira tão categórica algo que nem mesmo um Hobsbawm conseguiu, prepare-se para os louros do Prêmio Nobel, colega!

      Por fim, foi uma tristeza descobrir que sua polidez só fazia parte de um joguete. Diferente de você, eu acredito que a verdadeira prisão é a incivilidade.

      (continua...)

      Excluir
    12. 2/2

      (3) Anônimo 17:11,

      "O jogo virou". Mesmo? Ou será que a jogada só serviu para você expor sua aridez intelectual? O termo 'protossocialismo' é bastante comum e, não por outra razão, usarei sempre que for necessário evocar o conceito, O.K.?


      (4) Anônimo 21:17,

      CLAP, CLAP, CLAP! Agora, joga o cabelo, faz biquinho, fuzila com o carão, solta um sonoro 'INHAÍÍÍ' e volta rebolativa lá para o seu cantinho, 'amoire'!

      * * *

      Dio mio, quando foi que os gays perderam a conexão com a realidade? Só pode ser o resultado do abuso das drogas sintéticas. Só pode...

      Excluir
    13. De Fu, estamos aguardando a resposta ao Anonimo das 13:49. Por que será que vossa mercê respondeu a cartinha só dos mais "fracos", hein? Sua resposta para o Anonimo das 21:17 caracterizando-o como feminina e com trejeitos, só mostra bem quem você é. Desmunhecar pra você fere os preceitos de "se dar o respeito"? Não adianta nada dizer que os bolcheviques perseguiram os homossexuais na Russia se você fizer o mesmo por aqui!

      Excluir
    14. Da Fu, pelo amor de Zeus, pede pra algum familiar te levar urgentemente na sessão de descarrego da Universal pra tirar esse encosto psicografista que te assombra, colega. Se continuar assim, só com os comentários daqui você ja pode publicar o Esquerda Caviar Tomus II.

      Excluir
    15. Tá respondido: a Defumada é apenas uma moçoila que morre de medo de tudo, portanto só pensa em defesa nacional, castas sociais e economia de livre-mercado (para satisfazer os milhonários que já detêm so recursos para manter o mercado livre para os próprios apenas).

      Fala que não é possível oferecer educação superior de graça sem quebrar o país, mas nunca ouviu falar na Alemanha pelo jeito. Fala do E.I. mas esquece que as condições que permitiram que esse Estado assassino surgisse e prosperasse foi justamente a Guerra do Iraque, que arrasou a região, e só foi levada a cabo porque George Bush (um direitista) mentiu sobre a existência de armas de destruição em massa no Iraque e sobre as relações do Hussein com a Al-Qaida.

      Conheço muita gente libertária e de direita que é sensata, mas Defumada, vc não se mostra ser uma.

      Excluir
    16. (1) O texto "Repostado" é basicamente igual ao comentário 1/2. Reenviei porque não o encontrei aqui pela manhã. Não seria melhor apagar um dos dois, Tony? (Obrigado pela generosidade e paciência).

      (2) A educação alemã, Anônimo 13:22, é uma das mais meritocráticas do mundo! Os alunos que não apresentam um desempenho adequado durante a vida escolar (quase dois terços!) são simplesmente impedidos de frequentar a universidade e seguem para as carreiras técnicas. Até há um movimento para alterar as normas vigentes, mas ainda sem resultados efetivos.
      Seu absoluto desconhecimento das regras de acesso ao ensino superior tedesco demonstra claramente que seu intento não é debater, mas tumultuar.

      (3) Nem sei expressar o tamanho da minha tristeza. Mesmo! Tento expor ideias, que obviamente são passíveis de críticas, mas só encontro (na maioria dos casos) xingamentos, provocações e respostas baseadas na mais simplória distorção. Escarnecer e excluir quem diverge do padrão vigente parece ser mesmo um mandamento no mundinho gay (seja ele real ou virtual).

      (4) Anônimo 8:47, fui chamado de 'egun' pelo outro colega e, em resposta, apenas fiz um gracejo típico das mafiosas ;-). Coisa de gente idoooosa!
      Nunca sequer usei a expressão "se dar o respeito". Tudo indica que sua interpretação não passa de sintomatologia histérica.

      Um ótimo feriado para todos!
      Titia The Fool.

      Excluir
    17. Só sei tumultuar é, De Fu? Vindo de vc que nem sabe interpretar texto isso é um elogio. Em nenhum momento mencionei que todos os alemães vão para a universidade. Apenas disse que é de graça. E é mesmo. Se um estudante demonstra aptidão acadêmica, faz seus estudos superiores de graça, ao contrário do que se vê em muitos outros países, como o EUA e Canadá onde os graduados têm dívidas enormes acumuladas para pagar graças ao management neoliberal dos chancellors e reitores de lá.

      Aproveita o feriado para treinar sua leitura e interpretação de texto que tá precisando, viu?

      No mais, acho que não tem cura para sua visão crua de mundo não.

      Excluir
  6. Jean Wyllys já postou sobre ela? Ele e a assessoria simpática, educada e fina dele adoram quando algum direito humano é negado em algum lugar do mundo, assim eles acham que justificam o lugar que ocupam recebendo dinheiro do povo e dando ataque sempre que alguém diz que ele é basicamente um blefe.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza politico bom pra você é o que não faz nada por ninguém, ne?

      Excluir
    2. Postar no facebook é fazer algo? E pra um deputado federal? Mimimi de socialista que tem apto de 1 milhão em Copa é lixo pra mim.

      Excluir
  7. Vi agora na tv a respeito, esta mulher é uma amargurada viram a cara dela, uma coitada, que bom que prevaleceu a razão, os EUA podem ter suas culpas e mazelas e etc, mas lá está muito melhor que por estas bandas!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Principalmente pelo fato da justiça lá, não ser tão seletiva.

      Excluir