sexta-feira, 18 de setembro de 2015

JURÍDICAS NÃO SÃO GENTE

Deveria ser óbvio que o financiamento de campanhas políticas por pessoas jurídicas é absurdo e criminoso. Nenhuma empresa financia um candidato porque acredita nas ideias dele, e mesmo se acreditasse: bitch, please! Além do mais, as campanhas ficarão mais baratas e monstrengos como Eduardo Cunha terão muito mais dificuldade para se reeleger. "Ah, mas vai aumentar o caixa dois". Vai, mas talvez seja mais fácil identificá-lo: quem lançar um comercial megaproduzido  deixará explícito que tem maracutaia ali. Pelo menos vai acabar essa chorumela de que "as doações foram todas dentro da lei" - nhénhénhé, não serão mais.

17 comentários:

  1. Concordo Tony!
    Mas, acho que mesmo sendo necessário proibir as doações de empresas, acho que no fundo nada vai mudar, porque o que os Partidos vão fazer é usar 100% da verba pública que receberão pra fazer uma mega campanha na TV e no Rádio, e usar o caixa 2 pra despesas que "desaparecem", como pagar cabos eleitorais, compra de votos diretamente do eleitor em cidades pequenas do interior, etc.... Fora a compra de votos oficial instituída pelo PT.
    Não sei como mudar esse cenário sem educar o povo.
    O resto é enxugar gelo.(Enxugar gelo pode até ser necessário às vezes, mas nunca resolve o problema...)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Disse tudo, e acrescento o Brasil é terra da maracutaia, desde 1500 nada muda só se aperfeiçoa a trambicagem o cambalacho!!!!

      Excluir
    2. Cêfu Beijo pro seu recalque passar cada vez mais longe, tem certeza que no meio dessas profundas análises a coisa teria que desembocar em popozuda, Você é um saco.

      Excluir
  2. Esperando o De Fu passar aqui para defender que empresas deveriam ter o direito de investir, ops, doar montanhas de dinheiro para os candidatos pois essa prática não enfraquece, aliás, de fato fortalece nossa democracia.

    E também para dizer que a decisão do STF é parte do plano do PT e do Foro de São Paulo que conspiram para implantar a ditadura comuno-feminino-vegana no Brasil.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Faltou o gayzista na descrição de ditadura

      Excluir
    2. A Reinaldo Azevedo já se pronunciou, revoltadíssima com o fim das doações privadas. DaFu, só falta vossa mercê emitir seu comunicado!

      Excluir
    3. Fico pasmo que gays comuno-feminino-veganos (rindo alto) sejam tão facilmente ludibriados pela cortina de fumaça do Tio Rei. A esquerda já foi melhor!

      * * *

      Os petistas sempre imaginaram que teriam vantagens com essa decisão. Afinal, usariam os CPFs dos idiotas úteis registrados em suas fileiras para esquentar os bilhões já roubados e, tudo indicava, reinariam absolutos.

      O problema é que nunca contaram que a militância anti-esquerda crescesse tanto. Hoje, as prestações de contas dos vermelhos são analisadas com lupa pelo trabalho voluntário de centenas de advogados, contadores, administradores, economistas, matemáticos e engenheiros de direita espalhados pelo país. Sabemos que os caixas oficiais dos esquerdistas não estão a belezura que já foram no passado e que vocês perderam a capacidade de atrair as doações espontâneas (e legais) da classe média. Atualmente, é muito mais fácil que políticos de direita, de centro, ou mesmo partidos como o NOVO consigam obter o financiamento de pessoas físicas. Afinal de contas, os militantes que sobraram às esquerdas não passam de consumidores vorazes de mortadela.

      Assim sendo, na hora que identificarmos verba anômala via Cuba, Republiquetas Africanas, ou contas no exterior, fecharemos o PuTeiro!

      Ademais, a medida até fazia sentido na época em que a aprovação de Lula era enorme, e talvez fosse útil para a reeleição da Dilma, mas e agora? O pensamento de esquerda sofreu um golpe duríssimo nos últimos meses. O trauma 'Dilma II' tem sido imenso entre os mais pobres. Acho pouco provável que o PT e seus satélites se deem bem com essa decisão anunciada com ares de Panaceia. As eleições para prefeitos e vereadores em 2016 serão um tipo de prova dos nove. A cidade de São Paulo vocês já perderam por antecipação. Aguardemos as cenas dos próximos capítulos.

      Excluir
    4. Polícia Ideológica19 de setembro de 2015 13:15

      Que textão mais.. yawn.. ZzzzzZzzzZzZzzzz

      Excluir
    5. Seu puliça,

      Que comentário mais relevante! Sua reação chega a ser, digamos, comovente...

      Triste para quem esperava algo mais elaborado. Eu nunca esperei. Uma ideologia míope o suficiente para acreditar que o fim do financiamento por pessoas jurídicas representa um golpe certeiro a favor das esquerdas (neste momento) não seria capaz de uma leitura realmente acurada da realidade.

      Beijo pro seu recalque passar cada vez mais longe,
      TF
      ;-)

      Excluir
    6. DaFu, vejo seus textões por aqui e só lembro daquela dupla sertaneja: NemLi e NemLerei. Beijo e não me liga, estou indo pra Cuba ver Papa Francisco!

      Excluir
    7. The Fool, a gente quer ver a manifestação do demônio em forma de comentário. Seus textos são bons mas estão no local errado.

      Excluir
    8. Anônimo 20:33,

      Eu sei. Vocês foram adestrados a pensar que tudo o que não é esquerda só pode ser fonte inconteste de todo o mal, ou de uma boçalidade bolsonariana. Falam dos evangélicos, mas só sabem argumentar contra demônios.

      De qualquer forma, toda vez que venho verificar as respostas dos militantes de esquerda e encontro chistes com 140 caracteres, recheados de clichês e cobertos com raiva pura e simples, lembro das aulas de geometria dos meus treze anos: C.Q.D.

      A militância gay de esquerda no Brasil é desinformada, infantilóide e degenerada. As sucessivas reações histéricas dos meus detratores são provas contundentes de tal lástima. A capacidade de pensar dessa gente está reduzida à palavras-chave (homofóbico, transfóbico, machista, racista, fascista e afins). Quando não são capazes de enquadrar uma opinião no universo de cacoetes mentais que dispõem, entram em pânico e agem como na história do pombo que joga xadrez.

      Fica fácil entender o porquê da direita encher as ruas com milhões de pessoas e a esquerda só atrair gente que, em ritmo de escambo, troca tempo por mortadela, não? Nossa 'Parada LGBTQIAPK' segue por um caminho ainda pior: praticamente só recruta quem quer perder a linha com vinho barato, descolar um extra subtraindo um celular, atender um boy em plena Praça da República, ou fingir que é importante por estar dependurado em um carro 'alegórico'.

      Não escrevo no lugar errado. Au contraire! É fundamental que entendamos que a esquerda morreu. Fede entre os convivas. Para o bem da nossa comunidade, já passou da hora de providenciarmos seu enterro.

      Excluir
  3. Sou simpático à ideia, mas infelizmente laranja existe para isso. Vão contratar vários Zé alguma coisa para esse fim.

    ResponderExcluir
  4. gostou da nova da tia minnie? https://www.youtube.com/watch?v=GaUlV2VifT4

    ResponderExcluir
  5. Infelizmente Cunha e suas trocentas concessoes de rádio não vao se abalar com issso
    Saem as empresas, entram os laranjas.

    ResponderExcluir
  6. Vou dar minha opinião de quem já trabalhou na justiça eleitoral: os laranjas já existem aos montes, mesmo com a possibilidade de receber doações de pessoas jurídicas. A maioria das doações de CPFs que a gente analisa(va) cheirava falcatrua. Mas, por princípio, as doações de pessoas jurídicas são de fato algo esdrúxulo. Por isso, concordei com a decisão do STF: pelo menos a parte pior foi cortada. Mas é claro que outras mudanças ainda podem ser feitas, como criminalizar a prática do caixa 2.

    ResponderExcluir