domingo, 13 de setembro de 2015

FILMEZINHO DA PORRA


Eu já era grandinho quando foi lançado o primeiro filme "normal" com cenas de sexo explícito: o japonês "O Império dos Sentidos", que hoje, passado o escândalo, é visto como um clássico do cinema. De lá para cá houve algumas tentativas para incorporar transas de verdade em filmes de arte, de Marushka Detmers "tocando flauta" em "Diabo no Corpo" à pansexualidade divertida de "Shortbus". Mas são casos isolados, e toda vez que surge um, é um acontecimento. Como agora, que "Love" chega às telas brasileiras. O diretor argentino Gaspar Noé (que mora na França há muitos anos) gosta de chocar. É dele um dos filmes mais polêmicos da década passada, o violento "Irreversível", que contava de trás para a frente a história de um estupro e suas consequências. Esse novo trabalho tem muitos pontos em comum com aquele anterior: festinha em casa de amigos, sexo numa passagem subterrânea, clube de pegação. E, mais uma vez, o protagonista é um homem preso ao ciúme e ao machismo. Aqui ele é um rapaz bem novo, um estudante de cinema americano que mora em Paris. O cara arranja uma namorada bacanérrima e juntos resolvem explorar suas fantasias. Chamam a vizinha para transar a três. "Love" já começa no day after dessa relação, com o casal separado pelo popular "motivo de força maior". Minto: "Love" abre de cara com uma cena de sexo, com o casal de pombinhos se masturbando mutuamente. Havia uma moça na sala onde eu estava que teve um ataque de riso nervoso, e eu quase gritei "volta pro templo!". É a primeira foda de uma série de muitas: lá pelas tantas, são tantas que a gente nem liga mais. Mas nunca são vulgares, nem expõem demais as mulheres, se é que eu posso dizer isto. Porque o verdadeiro astro do filme é o pau do cara. Inclusive há uma cena dele em close gozando na direção da câmera, em 3D - finalmente alguém fez isto!! Aliás, o 3D é melhor usado do que em muitos filmes de ação, com a câmera sempre parada e várias camadas de profundidade. E a trama em si, é profunda? Porque os personagens não são. Eles se acham modernos, mas não lidam bem com as próprias limitações. O rapaz, então, é um poço de imaturidade - que no entanto toma uma decisão adulta e dolorosíssima. Nesse sentido, "Love" não tem nada de libertário, mas tampouco é moralista. Talvez não passe de uma historinha banal, temperada com cenas tórridas de sexo. Mas isto não é a própria vida?

(quer ver um cartaz super NSFW de "Love"? Clique aqui, mas CUIDADO)

44 comentários:

  1. Oh mio babbino caro
    "Sexo", seria a última barreira do ser humano?
    ...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Na verdade a primeira e única.

      Excluir
  2. Não é proibido o direito de falar, mas alguns deveriam ter a boca costurada depois de falar tanto bobagem.

    ResponderExcluir
  3. Tony, a semana foi tao turbulada com relacao a identidade e papel do gay na sociedade q valeria um post sobre isso. Sobre sexo, novos comportamentos, cultura, integraçao, limites, etc... o que a internet trouxe para liberdade, comportamento e direitos dos gays? Como vc acha que vamos nos comportar daqui pra frente. A discussao me parece gigante.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso que vc ta falando tá mais pra assunto de uma matéria gigante numa revista de atualidades gay que vai ficar encalhada nas prateleiras das bancas pois ninguém vai comprar.

      Hoje em dia o negócio é pegar boy no Grindr, brigar na internet com gente que vc nem conhece, ouvir música pop descartável, usar drogas e morrer cedo. Mas feliz. Feliz com todo o prazer instantâneo que o mundo capitalista te proporciona. Aproveite. Muita gente deu a vida por esse ideal.

      Excluir
    2. Tony,

      Outro dia divergimos sobre o novo gênio eleito e blindado pelas esquerdas, Gregório Duvivier. Achei este texto na internet e tive que trazê-lo aqui:

      https://medium.com/@eltonmesquita/outro-dia-eu-visitei-a-casa-do-greg%C3%B3rio-duvivier-75544e7e08a

      * * *

      O Anônimo 23:23 foi preciso ao descrever o 'mundo' gay. Um universo de direitos sem deveres só podia dar nisso aí. Só errou em atribuí-lo ao capitalismo. Esse papinho de democracia como eterna concessão de merecimentos soltos no vácuo sempre foi a máxima maior dos opositores do capital. Durante o século XX inteiro, lutaram pela liberação geral em oposição à vida chata de quem trabalha, acumula, segue regras e assume uma posição clara na sociedade.

      Agora que deu b*sta, tentam empurrar a paternidade desse filhote frankfurtiano. Toma que o filho é teu, fia!

      Excluir
    3. Não acho que encalha não. Na noite ontem não tinha outro assunto e no whats app a coisa continua quente. Nunca vi os gays com uma crise de identidade tão forte. O pessoal ja nao sabe o que é legal ou nao.

      Excluir
    4. Dever de gay pra voce é se portar como hetero, DeFu? Va de retro coisa ruim! Moscas iguais a voce tem lugar cativo lá no blog do Constantino ou do Rey Azevedo!

      Excluir
    5. Acredito que esse blog é hoje o maior formador de opnião entre gays no Brasil. Os assuntos são diversos, não fica apenas na esfera de homens nus, moda, comportamento, colunismo e ativismo. Além disso esse blog não tem vínculo financeiro com anunciantes, o que não limita o que pode ser publicado como as edições e sites que temos hoje. Tb acho que o Tony não seja aquele blogueiro do "look do dia". Acho que é por ai mesmo Tony. Vc hoje só perde pro Jean Willys como personalidade da midia gay. Seria interessante intensificar a discussão sobre direitos e deveres gays como sugeriu o The Fool.

      Excluir
    6. Meu bem, que discussão de direitos e deveres? Vc tem direitos inerentes à pessoa humana, como todo outro ser humano: direito à vida, de ir e vir, direito a ser tratado de forma igual ao outros seres humanos - sem distinção de etnia, fé (ou falta de), gênero, orientação sexual ou nacionalidade.

      Seus deveres: obedecer a lei no que ela proíbe e no que ela te obriga, por exemplo vc não pode passar o farol quando ele estiver vermelho e deve pagar impostos se tiver renda acima de um valor estipulado pela Receita. Vc também deve cumprir os contratos que vc assinar. Outros deveres se aplicam, de acordo com as leis e costumes da sua área. Favor consultar.

      Taí meus amores. Vcs clamaram tanto, então falei tudo o que vcs têm de direitos e deveres. Tão difícil, até suei. Agora cadê minha condecoração?

      Na real, porque esse papo de "o quê nós gays temos que fazer? acreditar? que música devemos ouvir? devemos ir pra balada? qual balada?". Faz o que vc curte. Faz o que vc pode. Vc é livre. Não precisa ficar de carneirinho ouvindo o que o pastor diz o que deve fazer ou pensar.

      Excluir
    7. Não leve o termo "direitos e deveres" tão ao pé da letra. É óbvio que o limite da nossa liberdade seria a lei. Mas cada um haje até onde a sua consciencia te permite. A discussão é que o coportamento está mudando. Por pior que o "politicamente correto" seja, ele tb está mudando. É nesse ponto que a discussão se aprofunda massificamente no cenário gay hoje em dia pq direitos semelhantes aos héteros, já temos quase todos. Antigos costumes estão sendo dilacerados de um dia pra noite e muitos estão dando graças a Deus.

      Excluir
    8. Anônimo 14:52, não sei se é tão simples assim não. Veja o The Fool: ele diz que direitos decorrem de deveres. Ou seja, se vc deixa de cumprir suas obrigações, vc já perde todos os seus direitos, quem sabe até o direito a vida. Já pode sair levado no porta-malas dum carro da PM que vai fazer com vc o que quiser antes de te jogar na cadeia até apodrecer ou até pior! Segundo essa ideia defendida pelo The Fool, direitos não são inerentes à pessoa humana. Eles são um presente que quem manda te dá, mas que pode ser retirado caso vc não se comporte a contento.

      Excluir
    9. Duvivier é uma fraude, deve ter virado governista via Lei Rouanet. Acharam tweets antigos dele que criticam o Lula, Dilma, PT, essa linha politicamente correta que ele adota (tem piada com doente). Não parece coisa de quem simplesmente mudou de opinião.

      https://twitter.com/gduvivier/status/25340744451
      https://twitter.com/gduvivier/status/27256641839

      Excluir
    10. Anônimo 16:45,

      As pessoas começam a se esforçar pela construção de um raciocínio e você só é capaz de se comportar como um idiota, inventando bobagens que eu nunca disse para rebatê-las de maneira torta e, assim, por um fim no debate.

      Tenta atribuir uma suposta intolerância à minha corrente de pensamento quando o único e verdadeiro intolerante é VOCÊ.

      A discussão sobre direitos e deveres é atualíssima, ao contrário do que prega a sua ignorância. Um exemplo é o iminente limite do estado de bem estar social europeu. Os tradicionais direitos do cidadãos (saúde, aposentadoria, educação, moradia) têm um preço e alguém tem de pagar a conta. Portanto a massa de geradores de riqueza (contribuintes) precisa existir numa proporção mínima. Se isso não ocorre, temos o efeito Grécia, os "direitos" são suspensos e não tem mimimi que dê jeito. O Brasil passa por um dilema semelhante com o inevitável corte dos programas sociais do governo. O que prova que todo direito é, em essência, obrigação da própria pessoa, ou de outrem. Se não há quem arque com o dever, o direito não se sustenta.

      Mas sua intolerância à razão é tão abissal e desesperada que o traz aqui para afirmar categoricamente que eu defendo a violência policial. Qualquer um que tenha a curiosidade de ler os comentários passados irá perceber que você INVENTOU isso (e não tente acrescentar nada usando meu heterônimo, pois a data da postagem seria prova evidente de fraude). Sua violência estrutural e seu desejo de desinformar é tão grande que, a exemplo de sua governAnta, faz "o diabo" para vencer uma simples disputa de ideias.

      Sua ideologia tem lugar cativo na lixeira da história. A civilização há de triunfar.

      Excluir
    11. *Estado de Bem-Estar Social europeu
      :-)

      Excluir
    12. DeFu, vc só acha que um Estado que garante educação básica e saúde para toda a população não é possível porquê vc sequer imagina que um aumento nos impostos sobre dividendos e sobre o faturamento dos ricos seja algo a se considerar. Os milhonários que já pagam tão poucos impostos nesse país comparados com a classe média.

      http://www.brasilpost.com.br/2015/09/15/imposto-lucros-estudo_n_8139066.html?utm_hp_ref=brazil

      Para vc ser tão contra essa idéia ou vc é rico assim também (e egoísta) ou é trouxa.

      Obs.: Tira o dedo do Caps-Lock que vc parece uma histérica dando piti.

      Excluir
    13. Ah, a matemágica financeira de um esquerdista seria engraçada se não fosse trágica...

      Amiguinho 13:07, você insiste em enxergar a economia como um jogo de soma zero e, não satisfeito, repete o mantra marxista de que bastaria expropriar a burguesia para que todos os problemas se solucionassem como mágica... Não, não resolveria nada! Só geraria mais miséria a médio e longo prazo. #CubaFeelings

      Qual parte da história do século XX você não estudou? Praticamente TODOS (olha o Caps aí, gente!) os governos 'socializantes' deram com os burros n'água, meu caro. Procure os dados que relacionam "liberdade econômica e renda". Você ficará surpreso!

      A atual crise brasileira - já dizem que pode se tornar a PIOR (again!) desde 1929 ( http://goo.gl/ni6OjW ) - foi construída seguindo a fórmula estatismo+heterodoxia+keynesianismo, tão cara às esquerdas e origem de todas as distorções responsáveis pela nossa lamentável situação.

      Ainda que fosse contabilmente possível resolver o imbróglio em que estamos metidos pela via do mero aumento de impostos dos mais ricos (não é!), você acredita que um governo perdulário e corrupto seria um intermediário confiável? Acredita? Eu não.

      * * *

      Adoro milho e seus derivados. Acabei de comer uma deliciosa pamonha opressora, amarela e de olhos azuis. Comi sozinho. Sou egoísta!

      ;-)

      Excluir
  4. Não é isso. Hoje em dia, em qualquer postagem de jornal ou blog, os comentários fazem parte obrigatoria da leitura. A interação com o leitor é essencial. Leio coisas ótimas e vc tem uma visão geral do assunto. Geralmente descarto qualquer artigo onde eu nao consiga ter um belo apanhado de comentários. O papel do jornalista hoje é suscitar esse comportamento com assuntos que o público pode debater. Muitos sites controlam ou tem medo dos comentários. Esses , eu tenho uma desconfiança enorme...Acreditem, artigos que trazem comentários como "ótima leitura" geralmente são muito ruins pq não saem da esfera da bajulação.Dependendo do filme, posts sobre cinema nao geram muito comentários.

    ResponderExcluir
  5. Vc já viu "o lago"? Tem bastante sexo explícito, mas n entendi o final ou a mensagem do filme.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O filme francês "O Estranho do Lago"? Vi sim, e adorei. Puta filme incômodo. Aquele final quer dizer o seguinte: mesmo sabendo que correm risco de morte, os gays (ou muitos deles) não resistem ao apelo do sexo. Aliás, isso vale para homens em geral, não só os homossexuais.

      Excluir
    2. Interessante...é isso mesmo. Preciso de umas aulas de semiótica.

      Excluir
    3. Mas teve sexo explícito no lago?

      Excluir
    4. Foi uma pergunta retórica. O filme é EXCELENTE, mas não lembro de ter visto sexo explícito.

      Excluir
    5. Como não?? Tem sexo explícito para caralho. Literalmente.

      Excluir
    6. Olha o post que eu escrevi na época:

      http://tonygoes.blogspot.com.br/2013/12/la-pegation.html

      Excluir
  6. Respostas
    1. No "Love", não. No "Estranho do Lago", muitas.

      Excluir
    2. Quem nos dera, Aldo! Heteraida de sempre! Haja paciencia!

      Excluir
  7. Causou celeuma sendo filme hétero, imagine se fosse gay! Aliás, deve ser um tédio assistir esses heteros transando e envoltos com seus dileminhas de sempre. #ToFora

    ResponderExcluir
  8. O que eu mais gosto é bicha desentendida pedindo para o tony lhe pegar pela mão e conduzi-lo pelo vale das sombras.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E o pior, algumas vezes nem é desentendida é puramente um ser desprovido de personalidade ou coisa pior.

      Excluir
    2. Segura na mão de Deus. Segura na mão de Deus.

      Excluir
  9. Vc falou da neca do ator... É boa? Vale o ingresso? Porque, pelo jeito, a história do filme não, né? Canta tudo sobre o talento do cara, Tony!!! E nem faz a desentendida, rs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A neca é boa. Não é enoooorme, mas é bem boa.

      Mas, quem quiser apenas se excitar, ganha mais se pegar um filme pornô mesmo. Sai até mais barato.

      Excluir
    2. Tony pelo jeito gosta de neca enorme.

      Excluir
    3. E quem não gosta?

      Excluir
  10. E o nível do debate aqui só sobe quando o assunto é neca.

    ResponderExcluir
  11. Tony o cara do filme poderia ser outro mais bonito não acha?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que o rapaz do filme é bonito o suficiente.

      Fora que não deve ter sido fácil encontrar um ator bonito e com bom pau disposto a fazer tudo o que o personagem faz na tela.

      Excluir
    2. Como seria o casting? Oi fica de pau duro pra gente ver se é bom.

      Excluir
  12. Essas inserções de sexo explícito hoje em dia em filme "sério" parecem mais uma tentativa (frustrada) de gourmetizar a putaria para o paladar da mulher trintona que parou de trabalhar e ser esposa e cuidar do filho, essa mesma que no cinema dá gritinho quando um pau duro aparece. Vi o monólogo em que o Otávio Muller aparece rapidamente nu no palco, e mulheres nesse estereótipo davam gritos e risadas nervosas, imagina se fosse - como já teve no início dos 90s - ator de pau durão no palco em peça de sexo explícito. Mulher não dá conta dessas coisas, esses filmes tendem a higienizar, a tornar confortável o pau duro e a putaria para senhoras quase de família.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Otavio muller pelado??? J-SUS,,,

      Excluir