sábado, 15 de agosto de 2015

MORTA SUPLICY

Mór-reu. Morreu qualquer tentativa de Marta Suplicy de nos fazer acreditar que ela teria deixado o PT por razões ideológicas. Quem troca de partido em busca de ares mais puros não vai para o PMDB, a cloaca máxima da política brasileira. Morreu também qualquer chance de eu votar nela para prefeita de São Paulo, no ano que vem. Nem por decreto-lei que eu vou entregar a cidade que eu moro para a mesma agremiação de Eduardo Cunha, Renan Calheiros, José Sarney e tantos outros luminares que escurecem nossas vidas. Marta emporcalha sua biografia ao se juntar a essa gangue, e mostra que no fundo jamais defendeu ideal nenhum: só quer o "pudê", mais nada, e foda-se todo o resto. Do jeito que a coisa vai, com Datena, Russomano e João Dória também disputando o pleito paulistano, eu vou acabar votando no Haddad.

(a foto  foi roubada da página do Facebook que tem o mesmo nome desse post)

12 comentários:

  1. Já disse aqui que Marta morreu pra mim quando na disputa com Kassab pela prefeitura de SP em 2008, fez aquela propaganda odiosa que questionava a sexualidade dele. Justo ela que quebrou paradigmas sexuais na TV na década de 80. Recentemente quando virou BFF de Reinaldo Azevedo depois da saída do PT eu desejei com carinho a sua morte, chegando a orar pra ela toda noite, no melhor estilo Arya Stark.

    ResponderExcluir
  2. Ela deu o maior apoio as igrejas, frequentou os evangelicos no final da prefeitura dela. Foi um caos o final do mandato.

    ResponderExcluir
  3. Assim como o Eduardo Cunha e Aécio que tentam se aproveitar de um momento de extrema fraqueza do governo para tomar o poder dando um impeachment na Dilma indiferentes se isso vai deixar todo mundo mais pobre, a eleição em São Paulo é o retrato deste comportamento oportunista típico da cultura brasileira.
    A eleição mais bizarra que jà aconteceu na história da cidade de São Paulo acontece em um momento onde oportunistas se aproveitam da onda de populismo disseminado pelas redes pra tornarem-se políticos. Sem história política ou militância, essa gente cai do céu disputando audiência televisiva atraves da prefeitura ou vice versa. Essa elite é ridícula.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essa é a locomotiva do país.

      Excluir
  4. PMDB é sem ideologia. Lembre-se que foi o Sérgio Cabral que ingressou com ação no STF pleiteando o reconhecimento da união homoafetiva...

    ResponderExcluir
  5. João Dória não é bom? Sem levar em conta aquela aparência coxinha, que eleva a estratosfera, lógico!

    ResponderExcluir
  6. "PMDB é sem ideologia. Lembre-se que foi o Sérgio Cabral que ingressou com ação no STF pleiteando o reconhecimento da união homoafetiva" Não seria por isso que é tão perigoso? Se não sabemos qual sua ideologia, fica difícil prever o que vão fazer. O Sérgio pode ter feito isso, mas estou com o Tony que o pior partido é o PMDB. Tenho uma amiga que o compara com uma das casa de GOT. Aquel que fica só nos bastidores manipulando para ficar no poder, mesmo que como vices.

    ResponderExcluir
  7. O mio babbino caro
    Pra você ver.
    Eu até separaria a administradora da criatura. Mas com a opção Haddad tocando guitarra no show do PE, além de sua administração LP, fico com o cara. Aguardo seu post "Straight Outta Compton", onde a Amérikkka é mais Amérikkka.

    ResponderExcluir
  8. Quero um sex tape do Haddad

    ResponderExcluir
  9. "Haddad"! Em qual cidade mesmo você morou nos últimos três anos, Tony?

    ResponderExcluir
  10. Nossa, depressão em ler uma pessoa que eu admirava, falar que vota no Haddad, uma pessoa que nada fez pela cidade. Ciclovia não é transporte de massa, é lazer de rico

    ResponderExcluir