quarta-feira, 26 de agosto de 2015

ADEUS, MAMÃE MONSTRO

Uma reinvenção das mais interessantes está acontecendo no showbiz americano, feat. Lady Gaga. Os três primeiros anos de superestrelato da cantora foram sopa no mel. Tudo o que ela lançava virava hino, ganhava Grammy e atingia o primeiro lugar das paradas do mundo inteiro. O caldo começou a entornar quando "Born This Way" revelou-se um arremedo de "Express Yourself", ainda que não-intencional. Madonna passou de protetora a inimga, e muita gente começou a achar que Gaga não era mesmo a última Coca-Cola do deserto. Um degrau para baixo decisivo foi o álbum seguinte, "Artpop". Com título pretensioso e exaustiva campanha de lançamento, o disco não estourou e foi logo eclipsado pelos de Katy Perry e Beyoncé. Para completar, os shows da moça no Brasil ficaram longe de lotar. Mas aí rolou um lance curioso, ou melhor - vários. O trabalho seguinte de Lady Gaga foi um inesperado CD de duetos com Tony Bennett, onde ela pôde mostrar que canta pra valer. Depois ela surgiu esplendorosa no Oscar deste ano, cantando um pot-pourri de canções da "Noviça Rebelde" que arrancou lágrimas de Julie Andrews. Agora vem mais um passo na reconstrução dessa carreira que, se não chegou a despencar, balançou legal. Estreia em outubro nos Estados Unidos a quinta temporada de "American Horror Story", pela primeira vez sem Jessica Lange no elenco. A estrela agora é Gaga. E sabia que foi ela quem se ofereceu aos produtores? A série deve vir mais over do que nunca - tem até uma personagem chamada Ramona Royale, rárárá - mas se encaixa perfeitamente na estratégia traçada pelo novo empresário da Germanotta, Bobby Campbell. Claro que a grande cartada será o próximo álbum de inéditas, que só deve sair em meados do ano que vem. Minha suspeita é que ela vai abandonar os vestidos de carne e adotar um visual mais limpinho. Por isto, quem ainda quiser vê-la de monstro, vai ter a última chance com a nova temporada de "AHS". Bom proveito.

36 comentários:

  1. Gaga sonhava em ser popstar, sem imaginar que podia ser mais que isso. O tempo (e o novo empresário) mostraram isso pra ela. Sou Gaga Team!

    ResponderExcluir
  2. tao falando que ela vai protagonizar a nova versão de funny girl e será dirigida por ryan murphy

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hmm, faz sentido. Ela e Ryan Murphy foram jantar na casa da Barbra Streisand. John Travolta foi junto - será que ele fará o papel que foi de Omar Sharif? Ecaaaaaa!

      Excluir
  3. mas a encrenca com a madonna veio antes de born this way

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não, antes elas eram até amigas. Madonna disse algumas vezes que se via em Gaga. As duas até fizeram juntas um esquete no "Saturday Night Live" onde se fingiam inimigas, mas terminavam aos beijos. Você já viu? É épico!

      Mas parece que as duas fizeram as pazes. Posaram atee juntas para uma foto na última festa da Vogue no museu Metropolitan de Nova York.

      Excluir
    2. kkkkk
      elas nunca foram inimigas
      tudo que se relaciona a gaga e madonna na midia
      e so especulacao gente que bobagem

      Excluir
    3. Ate que ponto sera que essas divas pops de fato ficam de mal? Acho que deve rolar um bad blood de leve quando elas se estranham mas nao muito. Elas devem saber que eh meio que parte da profissao ne? Espero

      Excluir
  4. Não querendo ser do contra, mas acho que essa investida dela vai dar em nada, em termos de "construir uma carreira nova".
    Por uma simples razão: a Gaga é cha - ta .
    Não há monstrice, não há voz boa, nem personagem bizarro em série famosinha que faça uma chata ser amada.
    Vide Carolina Dickmann, Luana Piovani. Que não tem voz, só são monstras mesmo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Chata é você, Recalqueane!

      Excluir
    2. Não há boa voz? Vc ALGUMA VEZ a viu em suas apresentações na tv? Voz e piano? Nem Madonna alguma vez já teve uma voz com o alcance e brilho de Gaga. Faz-me rir, infeliz...

      Excluir
    3. Voz ela chata? Tu viu ela cantando "The Hills Are Alive" e "Imagine", pelo menos? Justo não apreciar a obra musical ela, mas não expresse isso depreciando a capacidade vocal dela, porque não faz sentido. Abraços

      Excluir
    4. "Nem Madonna alguma vez já teve uma voz com o alcance"

      Referência de voz da pessoa: Madonna.

      Excluir
    5. Ela canta e tem formação musical, diferente de Madonna que teve formação acidental porque queria "rule the world" portanto pode fazer um ótimo disco se quiser e todos voltarão aqui com outra fala... superficiais!

      Excluir
  5. Pq vc não muda o nome do seu blog para Tony7?

    ResponderExcluir
  6. Vanessa da Matta - Boa Sorte resume bem a carreira da Gaga. Não tem mais jeito. Acabou. Se perdeu no batatal de satanás.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quem disse isso? A Macaca da Mata?

      Excluir
    2. Quanta maldade vomitada pelos dedos nervosos de uma aspirante a drag.

      Excluir
  7. O mio babbino caro
    As cantoras do rádio.

    ResponderExcluir
  8. pare de falar de política e fale da Lady Gaga, e disso que você sabe falar, deixe os Youssef da vida pra quem entende.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então pare de frequentar o meu blog e vá ler o Pragmatismo Político ou o 247, que você ainda ganha um sanduíche de mortadela.

      Excluir
    2. Respeite o Anonimo Pelo Menos Ele Vem Comentar29 de agosto de 2015 17:35

      Ainda bem que vc não ficou passivo diante de tanto insulto.

      Excluir
  9. Não sei se ela consegue se reconstruir. Ela estourou porque era uma novidade, um brilho novo, num mar de popstars mornas e sem grandes atrativos, principalmente visuais. Gaga chegou em 2008 com um ''Q'' que Madonna provocou em 89-92 e Britney de 99-03. Acabou o fator surpresa e não tem reinvenção que contorne isso. Agora ela terá sucessos, mas nada tão grandioso como antes. Triste saber que ela atingiu o ápice no primeiro trabalho. Cindy Lauper feelings?

    ResponderExcluir
  10. A Gaga é LACRE, pelo menos CANTA de verdade, não é truque como as outras, como essa tal da Katy Parry, que nem fôlego tem... Sem falar que ela foi a única que realmente preocupou Madonna, que até cantou música dela na turnê passada. Acho que Germanotta renovou o pacto com Satanás... Gente, mas esse blog aqui virou tipo site Papel Pop, kkkkkkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nunca vou entender o que leva alguns gays a se doerem tanto por essas cantoras pop. Que tal um post sobre isso?

      Excluir
  11. sou team gaga tb e desejo que venha coisa boa.

    ResponderExcluir
  12. Tb acho que Madonna e LG trocam WhatsApp, devem morrer de rir dos fãs otários, que ficam brigando enquanto as duas tão lindas, rycas e bem comidas. Essa viadagem de briguinha entre divas rola desde Mary Stuart e Elizabeth, passando por Marlene e Emilinha, Xuxa e Angélica, Sandy e Uanessa, até chegar nas de hoje, Veveta e Claudinha bagunceira... Sempre rola uma rixa entre as fãs. No final elas viram migs, lançam um clipe e vendem milhões.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Porque vc é assim tão rancoroso? Por que despenca essas coisas com tanta raiva, se vc vem aqui vc é gay, pra que essa pose toda, isso leva a que? Adeus.

      Excluir
  13. Gaga poderia gravar um disco com sua voz clara e límpida como em suas apresentações na TV; sem aquela sobrecarga insuportável de efeitos ou chapação eletrônica. Seria lindo ter sua voz pop e contagiante em um novo CD, seja de covers, inéditas, etc. Mas que ela dê oportunidade de sua voz prevalecer e encantar muito mais que aquelas monstruosidades apelativas, cansativas.Os fãs mais ardorosos irão amar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas esse disco já saiu: é "Cheek to Cheek", o álbum de duetos com Tony Bennett que saiu no ano passado.

      Excluir
  14. Foda quando se lança um produto na prateleira e ele não vende. Acontece com os bons, também. Como apreciador da Lady Gaga, espero que ela se encontre (seja no Pop, Rock, Jazz, etc.) e não tenha seu brilho ofuscado; porque não consigo negar que ela tem talento. Na verdade, eu até gosto dessa Gaga versátil, pois são poucos os que se arriscam a transitar entre os estilos musicais e conseguir alcançar públicos distintos. Pena que o showbiz se trate mais de vendas do que de arte (na minha opinião).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O céu é azul (na minha opinião).

      Excluir
  15. Acho que o problema maior da Gaga foram as bizarrices e o "gayzismo". Ficou muito de nicho.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É normal artista apelar pro gayzismo pra inflar a carreira. Até Mara anda pedindo desculpas por aí pras gueis.

      Excluir
    2. Gayzismo onde? Gay que lê Olavo de Carvalho postando no blog do Tony?

      Excluir
  16. Ela é cantora, tem formação musical e boa voz. Depois dessa overdose de monstrices non-stop comprarei de novo um álbum dela com maior prazer. O da Adele chega primeiro, em novembro. Ansioso, não me batam gente do mal que vem aqui, pelamor.

    ResponderExcluir