sexta-feira, 24 de julho de 2015

SEM PRETOS DISPONÍVEIS

Alguém precisa contratar uma assessoria de marketing para os taxistas do mundo inteiro. O que estão fazendo contra o Uber só depõe contra a categoria. Em Paris, partiram para as agressões físicas no meio da rua. Em São Paulo, conseguiram aprovar medidas contra o aplicativo na Câmara Municipal. E hoje, no Rio, simplesmente estão tentando parar a cidade inteira com uma greve idiota. O Uber, mais do que rapidamente, contra-atacou oferecendo DUAS corridas grátis para seus usuários (e, mais rápido ainda, todos os carros do serviço carioca ficaram ocupados). Mas o mais interessante é ver a opinião pública se voltando contra os táxis. Que no Rio sempre foram um horror: desconfortáveis, barulhentos, com motoristas folgados e, muitas vezes, desonestos. Qual forasteiro nunca viveu uma história de horror ao sair do Santos Dumont? O Uber veio para chacoalhar essa turma, que vive uma relação simbiótica com o estado. Recebem bondades como isenções e incentivos, e em troca falam bem dos políticos de plantão (em SP até hoje tem taxista que defende o Maluf, que distribuiu carros de graça entre eles quando foi prefeito). Mas, com tantas ações impensadas, estão cavando um inimigo muito mais temível que o Uber: os próprios consumidores. Cuidado.

(Este texto de Gustavo Almeida é bastante esclarecedor, leia)

7 comentários:

  1. Shirley Rose - Petista Convicta24 de julho de 2015 17:49

    O Uber é fascista.

    Assim como a classe média que o utiliza.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Outro que precisa de assessoria de mkt é petista, que culpa a classe média por tudo.

      Eu até sou meio petista, mas me cansa ver petista xingando a classe media. Isso quando nao dizem que é complô da CIA. Guerra fria acabou migues! (Talvez)

      Excluir
    2. O repertório de argumentos petista é limitado e patético: os robôs sofrem, coitados, para cumprir sua missão de esculachar os que não pensam como eles.
      Mas a mediocridade é imprescindível para seguir a ideologia de Lula et caterva.

      Excluir
  2. Vi na globonews hoje, um representante dos taxistas dizendo que precisam proteger a "categoria" e que espera que a prefeitura crie um aplicativo que mostre em tempo real onde estão os passageiros... oi ?

    ResponderExcluir
  3. em Curitiba o taxista me cobrou por mala, mesmo eu pegando o taxi sozinho , ele alegou que era por causa do peso das duas malas, e todos na rodoviaria faziam o mesmo. aqui no interior a corrida de taxi é carissima, muito mais do que Rio e Sao Paulo. Nao todos, mas muitos abusam...

    ResponderExcluir
  4. Ao completar 18, vou limpar minha poupança ja que trabalho duro desde os 12 anos comprar um carro de uns 80 mil e ir trabalhar com o Uber, nunca me dei bem com escola (por ser autodidata) não completei o ensino fundamental, mas porem falo inglês e francês muito bem, simplesmente eu sou um exemplo de uma nova geração que já não se adequa mais ao antigo sistema de trabalho dos velhos e retrógrados, não quero ter carteira assinada pra que na terceira idade receba uma mísera aposentadoria do governo ou ser funcionário publico e ser um vadio parasita, o Uber só é uma simples alternativa de como que o mercado está mudando e como que os processos desnecessários estão sendo desconstruídos ou eliminados, há relatos de que em media se tem ganhos de 3.5 a 6mil reais ao mês, isso é bom o bastante pra um jovem, no meu caso, o Uber é apenas o nome de um serviço que naturalmente iria surgir de qualquer maneira, e isso é ótimo pra todo mundo

    ResponderExcluir
  5. O problema na europa é que o transporte de passageiros está muito bem regulamentado, assim a Uber é um serviço que escapa aos impostos e não pagas as taxas que deveria pagar e isso é estremamente mal visto.

    Se tiver que cumprir as mesmas condições dos taxistas (licenças, seguros, formação, carteira obrigatória) muito bem, mas isso a Uber também não quer pq obrigaria a criar uma estrutura fisica que não deseja.

    Por exemplo em Portugal a Uber funciona como uma central de taxistas online. Ok ha melhores carros e sabe-se o percursos q se fez, mas isso também as aplicações obrigatórias dos taxis fazem. A diferença é q são pessoas que para sobreviver a crise usam os seus carros e são mais disponiveis pq é um meio de sobrevivencia, mas q concorrem deslealmente com os taxis não pagando impostos.


    ResponderExcluir