quinta-feira, 30 de julho de 2015

OS PALESTINOS DA TURQUIA

E do Iraque, do Irã e da Síria. Uma carta na "Folha" de hoje, assinada por um leitor de nome curdo, dizia isto. É verdade: o Curdistão é a maior nação sem estado próprio do mundo. Enquanto os árabes se dividem entre fronteiras inventadas como as de Jordânia ou Kuwait, sem o menor embasamento histórico, os curdos se espalham por quatro países que, em diferentes graus, são hostis a eles. A Turquia, por exemplo, está usando a desculpa do Estado Islâmico para bombardear os curdos que têm em seu sudeste. E quase ninguém reclama no Ocidente. Nenhum Roger Waters conclama boicote, nenhuma ONG moderninha fala em apartheid. Aliás, essa colher de chá é dada a quase todos os países muçulmanos, que têm carta branca para oprimir à vontade suas minorias. O Irã persegue curdos e azeris, o Qatar e a Arábia Saudita tratam mal seus xiitas, o Egito reprime os cristãos coptas, o Sudão mata seus negros animistas e assim por diante. Mas são causas sem o glamour de Israel versus Palestina. Ninguém está nem aí para elas. E é mais divertido encher o saco do Gil e do Caetano.

27 comentários:

  1. ótima análise
    seria engraçado se ñ fosse trágico

    ResponderExcluir
  2. Eu tenho duas colegas de turma que respondem sem hesitar que são do Curdistão. Fiz questão de falar com elas como eu achei legal elas se identificarem com um país que não existe. Afinal é algo muito distante da minha/nossa realidade. Elas disseram que têm esperança que ele existirá de novo. Inshalá.

    ResponderExcluir
  3. Tony gostaria de ler mais posts como este. Sua critica é bacana. Os posts sobre estereótipos gays são muito ruins e reforçam essa imagem antiga do gay envolvido com fashion, cool, requinte e sofisticacao. Hj vejo gay e hetero envolvido em tudo. Já tem gente cafona demais explorando isso pra ganhar um trocado com serviço e conteúdo q nao condiz com um gay contemporâneo mais voltaldo para a inteligência do que para o superfluo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, mas eu sou um gay envolvido com fashion, cool, requinte e sofisticação.

      Excluir
    2. Kkkk lacrou. Tony, o curdistao é rico em petroleo. USandA está tentando separar aquela regiao das nações faz tempo

      Excluir
  4. Dani Hansa-bee sempre cosmopolita. Ay os tempos dos Méier...

    ResponderExcluir
  5. Tony,

    Um dos postos mais sensatos que ja vi. Parabéns,

    Felipe.

    ResponderExcluir
  6. Vc não vai ver celebridades apoiando o Curdistão pois isso vai contra o interesse dos países árabes, e esses são os "darlings" da esquerda, afinal são inimigos de Israel, esse "monstro capitalista". Do mesmo modo que vc não vê ativistas gays (como aquele nobre deputado, aqui no Brasil) comentando sobre o tratamento que os gays recebem nesses países, que vai do enforcamento ao arremesso de prédios...A ideologia fala mais alto que os direitos humanos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A cultura Israelense é uma das culturas mais homofóbicas que tem.

      Não chega tanto ao extremismo dos muçulmanos mas é bem perto.

      Quem conhece judeu ortodoxo sabe muito bem...

      Até Hollywood era homofóbica até a década passada. E eles são tudo judeu lá.

      Excluir
    2. Deve ser por isso que Tel Aviv tem uma das mais animadas noites gays do mundo, né mono? Tem parada, praia gay, sauna, etc...Radicais (como esse que cometeu o mais recente atentado) sempre irão existir em todas as culturas, até a gayzérrima Londres já sofreu atentados desse tipo...Não dá nem pra comparar a diferença de tratamento que os gays recebem em Israel com o resto do OM.

      Excluir
    3. Barbra Streisand quase teve um treco quando soube que seu filho era gay.

      A Cher, pelo antigo nariz, acho que é judia também. Outra que quase teve um treco quando soube que a filha dela era gay.

      Ficar malhando o Jean Willys só porque ele defende a VERDADE - Israel é um país muito do escroto ( o topo da podridão que é a Maçonaria ) - e ninguém aqui nesse planeta hipocritamente sórdido é/foi bonzinho com os gays.

      Mas como o Brazil tem direito de matar mais gente que todos as guerras juntas por ano, os muçulmanos tem o direito de serem atrasados como são! ISSO É COISA DE CULTURA INTERNA.

      Israel lança bomba em terras quem nem deles são.

      Bom nem gosto de falar no assunto que é complexo. A Mossad é uma organização muito da baixa e temos que ter todo o cuidado.

      Eu sei que Caetano é um hipócrita mais do que insistir de ir para Israel. E sim por me proibir falar na página dele anos atrás meus pensamentos sobre a ida dele no Oscars no início da guerra do Iraq!

      O ANUNCIADOR PREPOTENTE DE "É proibido proibir!!"...

      PROIBIU!

      Excluir
    4. Cher é de origem armênia. Seu nome completo é Cherilyn Sarkisian. Não é judia.

      E seus comentários beiram o antissemitismo, que é uma forma de racismo.

      Excluir
    5. Diz que ela tem parte judia sim... Mas não importa. O ponto foi fazer que todo mundo quase detesta ter filhos gays.

      Não sei que anti-semitismo meu foi. Só falei que eles são homofóbicos como qualquer mulçumano.

      Falar que mulçumano é homofóbico pode, mas judeus não??

      Tá bem né! Sabemos o lobby que eles tem.

      Sempre falei mal de judeu. Sou garçom. Eu até que nem tanto preconceito contra judeus tenho. Voce precisa ver como os garçons DETESTAM sevir judeus... Eu fui aprender sobre o quanto ruim os judeus são trabalhando em restaurante canadense. Antes eu era quase amor incondicional para todos.

      Mas tudo tem limite. Judeu só perde em arrogãncia para os Franceses na minha opinião. Mas os Franceses produzem arte muito melhores que os judeus...

      Voce é judeu Tony Goes?

      Excluir
    6. Não, mas tenho sangue cristão-novo e alguns sobrinhos judeus (além de dezenas de amigos).

      Excluir
    7. Parece que na mistureba da Cher tem Jewish Irish na sopa - parte de mãe (que é o que te faz judeu ou não né?).

      Excluir
    8. Não sei como são os judeus brasileiros (tenho pouco contato com o mundo "real"). Minha família é germânica/italiana (e deve ter muito preto e indio no meio, mas sabe como é, isso não se fala! E não por minha família ter pretensão "posh". Só não entram na "estatísticas oficiais.").

      Se forem que nem os americanos e canadenses fale para eles MELHORAREM. Porque tem que ter muito sangue frio para lidar com judeu! Trabalhei num restaurante japonês que atendia quase somente judeus e eles LATIAM as ORDENS deles entrando no restaurante. Nem sentar esperavam.

      Um HORROR. Totalmente sem classe!

      E são os "escolhidos" para piorar tudo!

      Excluir
    9. E a "gayzérrima Londres" está LONGE de ser "gayzérrima".

      Esse reinado da família da rainha da Inglaterra (uma das 13 famílias do Illuminati) sempre aformentou homofobia em todos os seus reinados... Alguém falou da Índia aqui?? E da Guiania? Até mesmo o Canadá que era atrasado até anos 2000.

      Falar que países são "gayzérrimos" é de uma ignorância infantil. O PLANETA é ALTAMENTE HOMOFÓBICO - mas totalmente hipócrita porque essas familias "reais" o que mais fazem é levar mão no cu de dominatrixes ou miches... Mas formentar ÓDIO contra os gays, eles sempre foram MESTRES.

      Tipo a deslumbrada da Dilma quando viaja.

      Excluir
    10. Além de louca a Mono tb é antisemita?

      Excluir
    11. Não.

      Anti-estrelismo delusional.

      Escolhidos por Deus MEU CÚ.

      Excluir
    12. E quem é "louca" pode tudo! BURRA.

      Excluir
  7. Sou mais de esquerda como meus comentários aqui deixam claro quando há críticas a Dilma e elogios ao Aécio. Mas também sei que muito do que o Danny disse pode ser verdade. Meu irmão estudou fora e disse que a sociedade curda é bem moderna, não sei em relação aos gays.Mas sendo o legítimo cara de esquerda kkk, isso tudo começou por causa de países capitalistas como Inglaterra, EUA e etc. Muitas armas dos países em guerra vieram do EUA, que deram para um grupo quando eram aliados contra a URSS e depois eles passaram a ser inimigos dos EUA. E os países colonizados pela Inglaterra tem "problemas" com a homossexualidade, como Índia (apesar de mudanças a caminho" e aqui mesmo na Guiana.

    ResponderExcluir
  8. Tragédia de pobre normalmente não é notícia.
    Menos aqui, com esse post muito apropriado!
    Parabéns.

    ResponderExcluir
  9. Mas custava fazer um showzinho de graça na Palestina depois? Caetano só quer saber dos $$$

    ResponderExcluir
  10. Ah o velho argumento do "vc não se indigna com o massacre dos azeris no norte do sudoeste da costa do mar Aral no Irã, então não pode reclamar dos bombardeios na Palestina". Com essa lógica, então vc Tony não podia reclamar que existe homofobia no Brasil já que não fala do preconceito que os nativos australianos sofrem na Oceania. E os católicos na Irlanda do Norte, já falou deles também?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não foi isso que eu disse. Mas deixa eu ser bem claro:

      Israel merece muitas críticas. O governo de Netanyahu é nocivo ao país como um todo. Sou contra ele, e a favor da solução de um estado úncio ("Isratina") onde todo mundo viva junto e em paz. Utopia? Como se o que está aí estivesse dando suuuper certo, né? Esse papo de "um povo, um estado" é muito século 19 e nnao faz mais sentido nos dias atuais, onde todo mundo emigrou para todos os lados. Ou aprendemos a viver a juntos, ou não vivemos.

      Dito isto, Israel virou saco de pancada porque a) é governada hea anos pela direita; b) é apoiada pelos EUA. Enquanto isso, ditaduras de todos os sabores fazem coisas muito piores, mas não são execradas na mídia e nas redes sociais.

      Não acho que tenhamos que nos calar com relação a Israel (apesar de ser a única democracia do Oriente Médio, e gay-friendly em muitos aspectos). Mas também não podemos fingir que os muçulmanos são todos uns coitadinhos oprimidos pelo estado sionista, porque não são.

      Entendeu agora?

      Excluir
    2. Só que dos dois lados só um se CLAMA ser um povo ESCOLHIDO POR DEUS!!! Já leu algumas citações dos líderes delse em realção aos "goyim" (ou "goys")? Voce encontra o MESMO veneno que os maçons tem por os não-maçons, que eles chamam de PROFANOS.

      "Vaca Profana" de Caetano Veloso para cair bem...

      Eu já servi os dois grupos...

      Os judeus são um HORROR como já falei.

      Os mulçumanos (que servi bem memos pois são quase usados como trabalho escravo quase lá nas Norte-AmeriKKKa...) são um doce de pessoas para atender! Uma humildade que toca na alma! Não dá nem para entender como que um grupo daquele se matam uns aos outros com tanta facilidade!!!

      MAS SÃO QUE NEM OS BRASILEIROS NESSE QUESITO, só que sem a ARROGÂNCIA dos Brasileiros.

      É um povo muito humilde e comportado!

      Sou gay, assumido, mas não tenho nenhuma vergonha em defender esses seres das cavernas - MAS QUE SÃO ASSIM DECLARADOS.

      E não os FALOS "civilizados" SATANISTAS ENRUSTIDOS QUE COMANDAM O HESMISFÉRIO ESQUERDO DO PLANETA.

      E na resposta ao Caetano Veloso, o Roger Waters escreveu:

      "Sua carta sugere que você acredita que seu futuro show em Tel Aviv pode ajudar a mudar a política israelense. Eu sugeriria que essa é uma posição ingênua. Infelizmente, não é apenas o governo israelense que precisa de uma mudança de mentalidade. Pesquisas indicam que impressionantes 95% do público judeu israelense apoiaram os bombardeios a Gaza em 2014 (561 crianças mortas), 75% não apoiam um Estado palestino baseado nas longamente negociadas fronteiras de 1967, e 47% acreditam que os cidadãos palestinos de Israel devem ser destituídos de sua cidadania."

      Judeu meu filho, é uma raça ruim, que nem os AmeriKKKanos!

      Bombam tudo e todos e não estão nem aí!

      Aliás só estão PONDO EM PRÁTICA o plano das três guerras mundiais arquitetada pelo maçom Albert Pike SÉCULOS atrás (pesquisem no google).

      Ou seja: MAIS SUJEIRA DA MAÇONARIA.

      Excluir
  11. O mio babbino caro
    Tendo como referência ao Patriarca Abraão, o anjo Gabriel recitou o alcorão, outro dia.

    ResponderExcluir