sexta-feira, 5 de junho de 2015

O PERFUME QUE ENVIADA

Reinaldo Azevedo, que muita gente acha que é inimigo mortal das bibas, assinou um post bastante simpático à campanha d'O Boticário em seu blog. Ele até vai contra os histéricos que acham que esse tipo de propaganda "incentiva o homossexualismo":

"É preciso parar com a tolice, que desafia qualquer saber firmado a respeito, de que esse tipo de mensagem incentiva a prática homossexual. Quem faz tal raciocínio teria de admitir que a esmagadora maioria de héteros no mundo também decorre do efeito-propaganda, o que é uma tolice até contra a biologia e a sobrevivência das espécies. A publicidade não torna gay o hétero nem hétero o gay."

Ele tem razão, claro. Tornar não torna - NADA torna alguém hétero ou gay, nem reza braba. Mas... - e é justamente esse "mas" que incomoda o Malafaia e sua corja - a propaganda tem sim, junto com outras manifestações culturais, o poder de estimular os que já são gays a assumir sua homossexualidade. A vivenciá-la plenamente, e a não sufocá-la num casamento de fachada com uma pessoa do sexo oposto. A sair do armário e a se expor à luz do dia, sem medo de qualquer represália. A escolher um estilo de vida plenamente alinhado com sua orientação sexual. Esta, sim, é a verdadeira e única escolha que um gay pode fazer.

E é provavelmente a ela, no fundo, que se referem os ignaros que ainda falam em "opção sexual". Porque, para a maioria deles, tudo bem a pessoa sentir desejo pelo mesmo sexo, CONTANTO que este desejo seja reprimido. É a posição oficial da Igreja Católica, que diz "amar" os homossexuais enquanto "odeia" a homossexualidade. E o que pregam todos esses pastores infernais que defendem a "cura gay", que nada mais é do que uma gigantesca opressão piscossocial.

A beleza de um comercial como o d'O Boticário é que ele está dizendo para a bichinha jovem do interior, que vive num ambiente que lhe é hostil, que é OK ser gay. Que ela também merece abraços e presente de Dia dos Namorados de uma pessoa de seu próprio sexo. Isso pira o cabeção dos guardiães do patriarcado. É muito mais subversivo do que uma personagem grotesca como a Valéria do "Zorra Total", que vivia marginalizada. Essas caricaturas servem como aviso: "Quer ser gay? Olha só como eles são zoados..." Mas homossexuais elegantes, bem de vida e "resolvidos" (não gosto muito dessa palavra) sinalizam que a felicidade é possível, sem abrir mão de nada. É por isto que o casal Teresa e Estela de "Babilônia" incomoda tanto. Como que os fundamentalistas podem ameaçar um gay com o fogo eterno, se as lésbicas da novela são ricas e felizes?

Apesar dos avanços inegáveis, esses jovens homossexuais precisam de todo o apoio que conseguirem. Da propaganda, das celebridades, do NOSSO apoio. Eu tenho um puta dum orgulho de já ter recebido mensagens e até sido parado na rua por garotos que me contam que este blog, ou o curta "Não Gosto dos Meninos", os ajudou de alguma forma. Na boa: para todo o resto existe MasterCard. Por isto que precisamos responder sempre aos ataques dos Infelicianos e Bolsonazis da vida. Eu mesmo já me questionei se essas respostas não davam ainda mais cartaz para os boçais, e a verdade é que dão mesmo. Mas um tuíte da J. K. Rowling, a autora da série "Harry Potter", me convenceu.


Ela retrucou a uma provocação da asquerosa Westboro Baptist Church, aquela que faz piquete em enterros com cartazes onde se lê que "God Hates Fags". Um fã disse que concordava com ela, mas que reagir a esses cretinos é fazer o jogo deles. E Rowling, do alto de seus bilhões de dólares, respondeu:

"Não estou nem aí para a WBC. Acho que é importante que os gays apavorados que ainda estão no armário vejam o discurso de ódio ser confrontado".


Mitou, divou, lacrou, quebrou a internet.

31 comentários:

  1. Perfeito o seu texto, Tony!
    Nada a acrescentar.
    E pode ter certeza que pra cada um desses meninos que te param na rua e te agradecem, deve haver outros 100 ou 1000 que te leem e que são inspirados por vc todos os dias, mas não têm o prazer e a oportunidade de te dirigir a palavra.
    Faço questão de registrar pq sei que, mesmo pra quem gosta de escrever, fazer isso num blog todos os dias, e de forma inteligente, e sempre mantendo a relevância, como você faz, é um talento de poucos!
    e um trabalho árduo!
    Mas com frutos que vão muito além do que dá pra imaginar...

    ResponderExcluir
  2. Já estive no convívio com a igreja e é exatamente isso que você relatou: Tudo bem ser gay, desde que você finja que não é.

    ResponderExcluir
  3. Pois é. Mesmo qdo nos chamam de 'bicha chata" por militar.
    É o que eu sempre respondo: depois leva lampadada e vem pedir ajuda.

    ResponderExcluir
  4. Só realmente não entendi a do Reinaldo Azevedo, que vive fazendo dobradinhas com Silas Satanás Malafaia, pelo menos nos temas relacionados ao PT. Sera que a pastorinha do inferno ficou magoadinha e vai começar a gritar no Twitter contra a Reinaldinha ou quiça pedir o boicote da Veja (cê jura)?

    ResponderExcluir
  5. O tio Rei surpreendeu. Geralmente ele é bem doidão, quase paranoico com essa luta anti-esquerda. Tá feio para o lado do.Mala. Leia os comentarios nos sites sobre isso: poucos apoiam esse boicote. Malafaia e sua turminha estao ficando com o filme queimado. No twitter dele vi evangelicos pedindo desculpas pela tolice do pastor rsrs.

    ResponderExcluir
  6. A Igreja Católica é cheia de pedófilos e homossexuais enrustidos.

    Não pode passar lição de moral EM NINGUÉM!!

    Estamos em pleno ano de 2015.

    Já sabemos de muita coisa que, antes da internet, era tudo acobertado entre a Igreja e a Maçonaria.

    Principalmente no Brasil - maior país católico do mundo!!! VERGONHA MUNDIAL!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E eu aqui achava que as grandes empresas de internet e telecomunicação tipo a AT&T, Bell, NET e GVT eram dominadas por velhos maçons interessados em manipular o que lemos e vemos na internet.

      Muito obrigada Mono, por me mostrar que nem todos os maçons são maus ou têm interesses em manter a sociedade na ignorância.

      Excluir
    2. Atendimento GVT 103 25

      1 + 3 + 2 + 5 = 11

      Cadê as gravações de reclamação sobre a falta de serviço nessas datas DESCENDO LENHA NOS MAÇONS que é obrigatoriedade de LEI???

      CADÊ?

      Pergunta se enviaram?

      Cretinos. Isso sim!

      E vivem querendo passar a Internet 2 que é super comercial. Que nem a "internet" que eles INCLUEM NAS TELEVISÕES "modernas". Censurando tudo que nem na China - país cheio de maçonzecos também.

      Excluir
    3. Maçons aziáticos? E eles tem aquelas iniciações malucas em que fazem venerações ao falo também?

      Excluir
  7. Quem divou/mitou também foi a Evanna Lynch, né...

    http://br.eonline.com/2015/evanna-lynch-de-harry-potter-bane-homofobicos-de-suas-redes-sociais/

    ResponderExcluir
  8. Ao contrário do senso comum, tio Rei - com todos os seus vários e irritantes poréns - tem um discurso claro de respeito às Gays há bastante tempo. Sem fofura alguma, claro - é o estilo do cara. Mas tem.

    O que não nego que me oprime são os comentários. Ok, ningúem vai atrapalhar seu jantar romântico com o marido dia 12 ou deixar de achar o Rodrigo Hilbert gostoso mas com cara de sexo mais ou menos - a vida segue.

    Mas os comments sao chatos, magoam, revoltam, assombram. Desestimulam.

    Sad, so sad.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. posso fazer um parênteses? "achar o Rodrigo Hilbert gostoso mas com cara de sexo mais ou menos", também sempre achei isso hahahaha

      Excluir
    2. Vivendo e aprendendo Nelson, não sabia que Uncle Rei era gay friendly a sua maneira. Total do mal mesmo então lá na revista da marginal só mesmo a Constantinopla e o blogueiro com nome de colírio. BTW, eu acho Rodrigo Hilbert com cara de sujo, de pouca higiene, porquinho mesmo entendem? Acho que nunca comeria nada que ele faz, mas não importaria se ele me comesse, mesmo que "mais ou menosmente"...

      Excluir
  9. Tony, quando comecei a me aventurar pela internet e digitei a palavra gay pela primeira vez tudo o que eu encontrei foi pornografia. Nada contra, muito pelo contrario, mas o problema é que tudo o que eu encontrei foi pornografia, pornografia e pornografia. Eu era um jovem homossexual em uma cidade de interior precisando me encontrar, me entender me sentir menos sozinho. Precisava de referências. O que eu encontrei naquela época foi muito pouca coisa, alguns poucos textos e foi só com o passar do tempo é que foram aparecendo os primeiros blogs de gente da vida real que tinha uma vida e experiencias para compartilhar e aí eu fui colecionando os meus links favoritos, e no meio deles o seu blog. Cara, me ajudou muito mesmo e é muito bom ver que do pau duro do bombado às escondidas na madruga e a demonstração de carinho de casais homossexuais no comercial em pleno horário nobre muita coisa mudou apesar dos pesares. Noto que hoje tem uma galera jovem aí se comunicando com o mundo, trocando ideias (você conhece o Canal das Bee do YouTube? Se não, dá uma conferida, vale a pena). Concordo com a Rowling e quanto a você, tem muito do que se orgulhar sim e eu muito a te agradecer.
    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. 1 breve resumo da minha vida

      Excluir
  10. Só por isso vale a pena vir aqui todos os dias, te amo Tony, obrigado por vc existir, fico tentando imaginar o alcance das sementes que vc joga todos os dias por aqui, não só por mim que moro em uma capital, tenho um marido ótimo, vivo fora do armário, mas digo pelos gays que vivem no interiorzao, que sentem na pele o peso de ser gay, o seu blog informa, alenta, empodera, diverte, quando vc se cansar,lembra sempre do tanto de gente que se abastece de identidade com o seu blog, muito obrigado. Tony!!!!A

    ResponderExcluir
  11. Discursos cosméticos, opiniões embonecadas, egos empoados. Enfim, uma grande perfumaria.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ridiculo,mal amado,invejoso, seu bosta.

      Excluir
    2. Vai pra NY, bicha BBS.

      Excluir
    3. Tony, vai deixar esse imbecil ironizar?

      Excluir
    4. Perfumaria mais cheirosa que seu rabo.

      Excluir
    5. Arrombado,fútil,cheroso.

      Excluir
    6. Mentalidades provincianas, medíocres e mal educadas. Bichas Jon Snow. You know nothing.

      Excluir
    7. Calma pessoal, se não tem argumentos, silenciem.

      Excluir
  12. Seu cu, viado mal comido, frustrado, pra que vem aqui? Se não consegue reconher a utilidade deste espaço, sai fora.

    ResponderExcluir
  13. O mio babbino caro
    Espera-se a menor brechinha para amar Reinaldo Azevedo, e a menor brechinha para se odiar um Jean Wyllys.
    Saudade do Uomini.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Óh Boticário ...vai tomar no C__ __.
      O amor é uma força transformadora. Capaz de modificar nossa capacidade de agir e sentir, quando não amamos estamos mortos. O afeto, das pessoas negras, foi profundamente impactado pelo legado da escravidão. Nossa capacidade de sentir foi menosprezada por séculos ( inclusive por nós mesmos), contudo nossa afetividade negra, colonizou todas as relações deste país. A África nos ensinou o cafuné, o abraçar, o tocar dos lábios e o sacolejar dos quadris. Se pudéssemos patentear, ficaríamos com o titulo dos maiores amantes ( aqueles que sabem amar e se entregam sem medir as consequências ), com tudo a história deu voltas e ficamos alijados em nossa maior bandeira de liberdade o amor. Hoje continuamos sendo feridos, feridos até o coração. A invisibilidade quer dizer que devemos esquecer e ser esquecidos nesta arte e ato do político do Amor. Nós boicotamos esta campanha e esta marca de cosméticos não pela inserção de casais gays na campanha, pois o amor neste país tem sido um privilégio normativo, e o amor é um direito inalienável de tod@s. Boicotamos porque a ausência de negr@s, confirma a mentalidade ultrapassada e mantenedora de um status quo que nos limita a determinados espaços, tirando o direito de um espelho fiel, mesmo que seja mediado pelo consumo. Utilizaremos alfazema, alegrim, manjericão e sal grosso para beijarmos nossos pretos e pretas em praça pública, ou no sossego de nossos barracos.
      (SS)

      Excluir
  14. O grande problema desse tipo de discussão é a ausência de uma base teórica mínima por parte da população em geral acerca das doutrinas ideológicas na política.

    Não me surpreende o comentário do Reinaldo. Isso porque a direita se subdivide em direitas; ela não é monolítica.

    A direita conservadora tende a ser favorável a uma agenda moral, muitas vezes ficando aí incluída a defesa por um modelo tradicional de família. Mas nem sempre. David Cameron, primeiro ministro britânico e membro do Partido Conservador, não se opõe ao casamento gay. Aí que entra a necessidade da base teórica: o conservadorismo não é contra a mudança. O reacionarismo é (Bolsonaro e afins). O conservadorismo se ampara em princípios tradicionais e não quer que mudanças radicais sejam implementadas da noite para o dia. São, portanto, coisas completamente diferentes Bolsonaro e David Cameron. São figuras da direita, mas de direitas diferentes. Quem trata bem sobre esse tema de conservadorismo versus reacionarismo é o português João Coutinho em seu livro "As Ideias Conservadoras Explicadas A Revolucionários e Reacionários", de fácil leitura e escrito para brasileiros. http://www.saraiva.com.br/as-ideias-conservadoras-explicadas-a-revolucionarios-e-reacionarios-7416578.html

    Além disso, as direitas libertárias e liberal não se importam com o tema ou o defendem, respectivamente. Autonomia individual, direito individual.

    As esquerdas, por sua vez, tendem a demonizar a direita, tornando-a monolítica. Como se toda direita fosse contrária à mudança. Como se toda a direita fosse da Opus Dei. E esse discurso se espalha, principalmente com a facilidade trazida pelas redes sociais.

    ResponderExcluir