quinta-feira, 18 de junho de 2015

INGLÊS NÍVEL BÁSICO


Os Estados Unidos podem ter mais estrelas de alcance planetário, mas a música pop avança mesmo é na Inglaterra e arredores. Só que às vezes até os artistas mais vanguardistas deixam de firula e voltam ao básico. É o caso de Florence + The Machine, que parece nome de banda mas na verdade é só o pseudônimo artítstico de Florence Welch. A moça confirma que é um major MAJOR talent com seu terceiro álbum, "How Big, How Blue, How Beautiful". A música fala por si: ela não precisa mais dos figurinos bizarros, nem da persona de sacerdotisa celta. As faixas ainda trazem uma harpa aqui ou ali, mas a pegada é mais pro rock mesmo. Como no excelente primeiro single, "Ship to Wreck", cujo vídeo está aí em cima. A qualidade das composições e das interpretações já fazem deste um dos melhores discos do ano. Recomendo.


Já a volta do Blur não é assim tão boa. O grupo foi um dos maiores da onda britpop dos anos 90, disputando pau a pau com o Oasis. Mas depois seus membros se dispersaram, e o líder Damon Albarn se envolveu em diversos outros projetos interessantes (teve até disco solo no ano passado). "The Miracle Whip" soa agradável e competente, mas não tem uma única música marcante nem nada de muito inovador. Pode ressuscitar os Gorillaz, Damon.

O terceiro nome inglês que completa este post é o Hot Chip, que lançou algumas coisas bacanas ao longo da última década mas vinha fazendo uns álbuns chatos de se ouvir do começo ao fim. Finalmente eles se redimem com "Why Make Sense", seu melhor trabalho ever, com melodias eletrônicas e samples de música soul. Não chega a ser um divisor de águas, mas é pop básico e bem construído. Perfeito para fones de ouvido.

9 comentários:

  1. 100% de acordo. fiquei um pouco decepcionado com o blur e hot chip, mas talvez escutando mais mude de ideia. o da Florence, porém, lacrou.

    ResponderExcluir
  2. "off toppic" viu esse video, tony? https://www.youtube.com/watch?v=8zx8HXIZ-44

    ResponderExcluir
  3. Ambos os clipes (da Florence e do Hot Chip) com múltiplos eus… aliás, esse clipe do Hot Chip me lembrou aquele antigo da Kyle, Come Into my World, embora a temática seja bem diferente.

    ResponderExcluir
  4. Falando em música, descobri um bofe magia com um som muito interessante e um clipe bafonico.
    Huntington - Secret:
    https://www.youtube.com/watch?v=9e4zp6PRxEY&list=WL&index=11
    O bofe tm mais duas músicas no youtube sem videoclipe, mas sao muito boas tb, vale a pena escutar. Precisamos de mais gays talentosos assim! ;-)

    ResponderExcluir
  5. Florence + The Machine TAMBÉM tá de macaca maçônica (uniforme branco e preto) no vídeo!

    Não salva uma! (Se bem que ela é infinitamente melhor que Madonna em todos os quesitos).

    ResponderExcluir
  6. O single da Florence lembra o melhor dos Pretenders. O do Blur lembra o pior do próprio Blur, como "Music is my radar". E o do Hot Chip lembra Moby, pro bem e pro mal.

    ResponderExcluir
  7. O garoto com olhos Cinderela18 de junho de 2015 20:51

    Tony, o primeiro single do album da Florence é What Kind Of Man não Ship to Wreck.
    O album da Florence, pra mim, é o melhor do ano

    ResponderExcluir
  8. Não sei como, mas em toda a 1ª tiragem do cd do hot chip, todos os cds tem capas diferentes (a posição das linhas e as cores). Já vi cd com 6 capas diferentes, mas nunca todos. Dá até vontade de comprar o cd mesmo ao invés do download.

    ResponderExcluir
  9. não sei o que seria de mim (e do meu spotify) sem vc. toda vez q vc posta sobre musica baixo o player offline e faço a festa na gym. gde abraço

    ResponderExcluir